Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/28773
Title: Avaliação das razões para modificação e interrupção da terapia anti-retroviaral altamente potente (HAART) em pacientes com infecção pelo HIV tratados em um centro de referência
Advisor: Grinsztejn, Beatriz
Members of the board: Barros, Mônica Bastos de Lima
Saraceni, Valéria
Lima, Luiz Antônio Alves de
Friedman, Ruth Khalili
Authors: Cardoso, Sandra Wagner
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Abstract: O Brasil foi o primeiro país em desenvolvimento a implementar um programa de acesso universal aos anti-retrovirais. A efetividade desta política de saúde pública foi evidenciada pelo aumento da sobrevida dos pacientes. Dados sobre a duração do primeiro esquema terapêutico, bem como das razões de sua modificação ou interrupção são fundamentais para o planejamento da aquisição e distribuição dos medicamentos no país. Entretanto, esses dados ainda permanecem bastante escassos no nosso meio. Estudar as razões de modificação da primeira terapia anti-retroviral altamente potente (HAART) na coorte de pacientes com HIV/AIDS do Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas - IPEC, que iniciaram HAART entre janeiro de 1996 a dezembro de 2005 e foram acompanhados até janeiro de 2007. Estudo de coorte, retrospectivo, avaliando dados demográficos, clínico-laboratoriais e categoria de exposição relacionados às razões de modificação, seu tempo de ocorrência e suas associações de risco através de análise de sobrevida. A probabilidade de modificar o primeiro esquema HAART por quaisquer motivos foi de 44% e o tempo mediano para sua ocorrência de 25 meses. As razões mais freqüentes foram: toxicidades de curto prazo, falha terapêutica, decisão do paciente, toxicidades de longo prazo, e baixa adesão. Decisão do paciente teve maior probabilidade de ocorrência no primeiro ano de HAART (48%). As toxicidades de longo prazo aconteceram no tempo mediano de 32 meses. Fatores de risco variaram conforme a razão, destacando-se maior risco de toxicidades (curto prazo) entre mulheres, (longo prazo) para uso de d4T e esquemas com IP vs ITRNN, ser não-branco e mais velho. De um modo geral, foi identificado menor risco para pacientes utilizando AZT + 3TC + EFV. Apesar da evolução da terapia anti-retroviral, modificações ao longo do tempo, por diferentes razões, continuam ocorrendo para um número significativo de pacientes Os dois primeiros anos de HAART mostraram-se críticos nesse estudo, tendo a maioria das modificações ocorrido nesse período. Dessa forma, nessa fase do tratamento todos os esforços precisam ser concentrados para minimizar as razões de troca ou interrupção de HAART.
Abstract: Introduction: Brazil was the first developing country to implement a program of universal access to antiretrovirals. Effectiveness of this health public policy was evidenced by increase in patients\2019 survival. Data on duration of the first therapeutic regimen, as well the reasons for its modification or interruption are fundamental to planning of acquisition and distribution of medications in the country. Nonetheless, those data still remain rather scarce in our environment. Aim: To study the reasons of modification of the first highly active antiretroviral therapy (HAART) in the cohort of patients with HIV/AIDS of Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas - IPEC who initiated HAART between January 1996 and December 2005 and were followed until January 2007. Methods: A retrospective cohort study that assesses demographic, clinical-laboratorial data and category of exposition related to reasons of modification, their time of occurrence and their risk associations through survival analysis Results: The probability of modifying the first HAART regimen due to any reasons was 44% and median time for its occurrence was 25 months. The most frequent reasons were: short term toxicities, therapeutic failure, patient decision, long term toxicities, and low adherence. Patient decision had more probability of occurrence in the first year of HAART (48%). Long term toxicities occured in median time of 32 months. Risk factors varied according to reason, and the highest risk of toxicities (short term) occurred mostly in the following cases: among women, (long term) use of d4T and regimens with IP vs. ITRNN, to be non-white, and older. Globally, the lowest risk was identified for patients using AZT+3TC+EFV. Conclusion: Despite the evolution of antiretroviral therapy, modifications along time, for different reasons, continue to occur for a significant number of patients. The two first years of HAART were critical to this study as most of the modifications took place in this period. Thus, in this phase of therapy all efforts must be concentrated in order to minimize the reasons of modification or interruption of HAART.
keywords: Terapia Antirretroviral de Alta Atividade
Fatores de Risco
HIV
Síndrome de Imunodeficiência Adquirida
Toxicidade
Issue Date: 2007
Citation: CARDOSO, Sandra Wagner. Avaliação das razões para modificação e interrupção da terapia anti-retroviaral altamente potente (HAART) em pacientes com infecção pelo HIV tratados em um centro de referência. 2007. 160 f. Dissertação (Mestrado em Pesquisa Clínica em Doenças Infecciosas)-Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas, Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, 2007.
Date of defense: 2007
Place of defense: Rio de Janeiro
Department: Pós-Graduação em Pesquisa Clínica em Doenças Infecciosas
Defense institution: Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas
Program: Programa de Pós-Graduação em Pesquisa Clínica em Doenças Infecciosas
Copyright: restricted access
Appears in Collections:INI - PCDI - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
sandra_cardoso_ipec_mest_2007.pdf1.36 MBAdobe PDF    Request a copy


FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.