Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/29959
Title: Validity of the International HIV Dementia Scale in Brazil
Other Titles: Validade da Escala Internacional de Demência pelo HIV no Brasil
Authors: Rodrigues, Roiza Almeida
Oliveira, Raquel Lisboa
Grinsztejn, Beatriz
Silva, Marcus Tulius T.
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas. Laboratório de Pesquisa Clínica em Doenças de Neuroinfecção. Rio de Janeiro RJ, Brasil.
Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas. Rio de Janeiro RJ, Brasil.
Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas. Laboratório de Pesquisa Clínica em DST/AIDS. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas. Laboratório de Pesquisa Clínica em Doenças de Neuroinfecção. Rio de Janeiro RJ, Brasil.
Abstract: Distúrbios neurocognitivos associados ao HIV (HAND) ainda são comuns em pacientes usando terapia antirretroviral de alta eficácia (HAART). Testes diagnósticos para detecção de HAND são necessários para diagnóstico e terapia precoces. Nossos objetivos foram validar em uma população brasileira a escala internacional de demência pelo HIV (IHDS), já utilizada em outros países, e avaliar se pode ser confiavelmente aplicada por um profissional não médico. Avaliamos 187 pacientes com uma extensa bateria neuropsicológica. IHDS foi ministrada duas vezes (por médico e não médico). HAND foi diagnosticada em 98 indivíduos (68 em uso de HAART). A IHDS teve sensibilidade de 55% e especificidade de 80%, com pouca concordância com os testes neuropsicológicos (k 0,355) e moderada a forte concordância entre observadores (coeficiente de correlação interclasse (ICC) 0,684). HAND ainda é prevalente nos dias atuais. IHDS é um instrumento rápido e fácil de ser aplicado, mas com baixa sensibilidade para detecção de déficit cognitivo outro que não demência.
Abstract: HIV-associated neurocognitive disorders (HAND) remain prevalent in highly active antiretroviral therapy (HAART) era. Tests to detect HAND are needed for early diagnosis and treatment. Validity of International HIV Dementia Scale (IHDS) has been determined in different countries. The aims of this study were validate IHDS in a Brazilian cohort of HIV-patients and verify if IHDS can be reliably administered by a non-clinician health professional. One hundred and eighty-seven (187) patients were submitted to a full neuropsychological assessment. IHDS was administered twice to each patient (by a non-clinician and by a neurologist). HAND was diagnosed in 98 individuals (68 on HAART). IHDS had sensitivity of 55% and specificity of 80%. IHDS had fair agreement with neuropsychological tests (k 0.355) and moderate-to-strong agreement between different evaluators (interclass correlation coefficient (ICC) 0.684). HAND is prevalent nowadays. IHDS is quick and easy to administer, but has marginal sensitivity for the detection of HIV cognitive impairment other than dementia.
Keywords: Acquired Immunodeficiency Syndrome
HIV
Dementia
keywords: Síndrome de Imunodeficiência Adquirida
HIV
Demência
Issue Date: 2013
Citation: RODRIGUES, R. A. et al. Validity of the International HIV Dementia Scale in Brazil. Arquivos de Neuropsiquiatria, v. 71, n. 6, p. 376-379, 2013
DOI: 10.1590/0004-282X20130042
ISSN: 0004-282X
Copyright: open access
Appears in Collections:INI - Artigos de Periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Validity of the International HIV_Beatriz_Grinsztejn_INI_Lapclin-AIDS_2012.pdf496.84 kBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.