Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/29961
Title: The epidemic wave of influenza A (H1N1) in Brazil, 2009
Other Titles: A onda epidêmica de Influenza A (H1N1) no Brasil, 2009
Authors: Codeço, Cláudia Torres
Cordeiro, Josiane da Silva
Lima, Arthur Weiss da Silva
Colpo, Rodrigo Amarante
Cruz, Oswaldo Gonçalves
Coelho, Flavio Codeço
Luz, Paula Mendes
Struchiner, Claudio José
Barros, Fernando Ribeiro
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Programa de Computação Científica. Rio de Janeiro RJ, Brasil.
Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. Instituto de Ciências Exatas. Seropédica, Brasil.
Fundação Oswaldo Cruz. Programa de Computação Científica. Rio de Janeiro RJ, Brasil.
Fundação Oswaldo Cruz. Programa de Computação Científica. Rio de Janeiro RJ, Brasil.
Fundação Oswaldo Cruz. Programa de Computação Científica. Rio de Janeiro RJ, Brasil.
Fundação Getúlio Vargas. Escola de Matemática Aplicada. Rio de Janeiro, Brasil
Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas. Laboratório de Pesquisa Clínica em DST/AIDS. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Fundação Oswaldo Cruz. Programa de Computação Científica. Rio de Janeiro RJ, Brasil.
Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Brasília, Brasil.
Abstract: Este estudo descreve a primeira onda de influenza A (H1N1) no Brasil, um país que se estende entre as latitudes 5ºN e 34ºS, caracterizado por climas tropicais e subtropicais, com distribuição populacional heterogênea e intensa urbanização ao longo da costa e na região sul-sudeste. Nossa análise indica grande variação geográfica nas taxas de ataque no país, com efeitos longitudinais e variação na taxa de detecção. Dois estados foram responsáveis por 73% de todos os casos registrados: São Paulo e Paraná. O número reprodutivo em tempo real demonstra que a transmissibilidade se sustentou no país desde maio de 2009 até pelo menos agosto de 2009. Este trabalho por fim discute os desafios de estudar e monitorar doenças emergentes de sintomatologia inespecífica, como a influenza, e a adequação do sistema de vigilância.
Abstract: This study describes the main features of pandemic influenza A (H1N1) in Brazil during 2009. Brazil is a large country that extends roughly from latitudes 5ºN to 34ºS. Brazil has tropical and sub-tropical climates, a heterogeneous population distribution, and intense urbanization in the southern portions of the country and along its Atlantic coast. Our analysis points to a wide variation in infection rates throughout the country, and includes both latitudinal effects and strong variations in detection rates. Two states (out of a total of 23) were responsible for 73% of all cases reported. Real time reproduction numbers demonstrate that influenza transmission was sustained in the country, beginning inMay of 2009. Finally, this study discusses the challenges in understanding the infection dynamics of influenza and the adequacy of Brazil's influenza monitoring system.
Keywords: Influenzavirus A
Epidemics
Surveillance
keywords: Influenzavirus A
Epidemia
Vigilância
Issue Date: 2012
Citation: CODEÇO, Claudia Torres. et al. The epidemic wave of influenza A (H1N1) in Brazil, 2009. Caderno de Saúde Pública, v. 28, n. 7, p. 1325-1336, 2012.
DOI: 10.1590/S0102-311X2012000700011
ISSN: 0102-311X
Copyright: open access
Appears in Collections:INI - Artigos de Periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
The epidemic wave of influenza A_Paula_Luz_INI_LapClin-AIDS_2012.pdf731.54 kBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.