Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/30984
Title: A arte de viajar: erudição e ciência na literatura de viagens sobre Portugal da segunda metade do Século XVIII e início do XIX
Advisor: Kury, Lorelai Brilhante
Authors: Abdalla, Frederico Tavares de Mello
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Casa de Oswaldo Cruz. Programa de Pós-Graduação em História das Ciências e da Saúde. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Abstract: A presente pesquisa trata da Literatura de Viagens sobre Portugal, produzida por homens de letras, artes e ciências na segunda metade do século XVIII. Propõe-se, por ora, um olhar descolado de clivagens historiográficas, – que tendem a dividir as viagens em conjuntos como "Viagens Eruditas" e "Viagens Científicas" – procurando pensá-las, mais amplamente, como "Viagens de Conhecimento". A partir de um vasto conjunto documental formado por instruções, cartas, diários, memórias e mais os estudos de caso das viagens de Giuseppe Baretti, Baltasar da Silva Lisboa, James Murphy e Heinrich Link, procura-se analisar alguns procedimentos textuais e intelectuais que conformaram a elaboração de informações, percepções e juízos sobre a paisagem natural e humana do país. Partindo de contextos distintos e com objetivos específicos, todos esses viajantes se propuseram a realizar uma observação verossímil e acurada da realidade. Para isso, exercitaram, em campo, a objetividade e a performance como "escritores" e mobilizaram diversas convenções da tradição da Literatura de Viagens. A essas convenções, por sua vez, Subjazia uma racionalidade que organizava e orientava seus olhares, constituindo o que essa tese denomina epistemologia viática. Os elementos dessa epistemologia viática ultrapassam supostas divisões entre erudição, espírito filosófico e ciência e sua análise permite agrupar casos dificilmente aproximados pela historiografia. Entende-se que essa abordagem seja benéfica, especialmente para a história das ciências, uma vez que permite lançar luz sobre espaços de intersecção do "domínio científico" com suas cercanias. Para a realização dessa análise, propõe-se um itinerário que leve em conta: 1) os condicionantes epistêmicos e culturais que conformaram o olhar e a escrita desses viajantes; 2) os lugares-comuns, as imagens e juízos difundidos pela Literatura de Viagens sobre Portugal; 3) os contextos específicos de produção de cada obra, isto é, os objetivos que motivaram cada viagem e seu registro; 4) os princípios, as formas e os conteúdos elaborados por cada viajante em seus procedimentos de composição.
Abstract: This is a study about Travel Literature on Portugal written by men of letters, arts and science during the second half of the 18th Century It is proposed, for now, a view detached from historiographic divisions – which tend to split travels into two categories: “Grand Tour” and “Scientific Travels”. Based on a vast corpus consisting of instructions, letters, journals, memoirs, and case studies – as the journeys of Giuseppe Baretti, Baltasar da Silva Lisboa, James Murphy and Heinrich Link – we seek to analyze some textual and intellectual procedures that shape the information, perceptions and judgments about both the natural and social settings of the country at issue. Although each traveler had departed from different contexts, motivated by specific objectives, they aimed to deliver a credible and accurate observation of reality. In this regard, when in field, they had to undertake objectivity and perform as "writers", using several conventions from the Travel Literature tradition. Under such conventions, in turn, lays a rationality that has shaped ways of seeing and understanding the matter, hence constituting what this work denominates viatic epistemology. The elements that compose this viatic epistemology go beyond divisions between erudition, philosophical spirit, and science, and its analysis allows us to approach cases hardly joinable by historiography. It is understood that this approach is beneficial, especially for the history of science, since it enables shedding light precisely on places that surrounded its "domain". In order to carry out this analysis, it is proposed an itinerary considering: 1) the epistemic and cultural constraints that conformed the look and writing of the travelers at hand; 2) the common places, images, and judgments previously disseminated by Travel Literature on Portugal; 3) the specific contexts of production of each work, namely the objectives that motivated each trip, as well as its record; 4) the principles, forms, and objects elaborated by each traveler during their process of composition.
Keywords: Travel Literature
Travel Instructions
Scientific Traveler
Portugal
Enlightment
keywords: Literatura de viagem
Instruções de viagem
Viajante naturalista
Portugal
Iluminismo
DeCS: Expedições/história
Disciplinas das Ciências Naturais/história
História do Século 18
História do Século 19
Portugal
Issue Date: 2017
Citation: ABDALLA, Frederico Tavares de Mello. A arte de viajar: erudição e ciência na literatura de viagens sobre Portugal da segunda metade do Século XVIII e início do XIX. 2017. 315 f. Tese (Doutorado em História das Ciências e da Saúde) - Casa de Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, 2017.
Date of defense: 2017
Place of defense: Rio de Janeiro
Department: Casa de Oswaldo Cruz
Defense institution: Fundação Oswaldo Cruz
Program: Programa de Pós-Graduação em História das Ciências e da Saúde
Copyright: open access
Appears in Collections:COC - PPGHCS - Teses de Doutorado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_frederico_abdalla.pdf2.84 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.