Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/31198
Title: Saúde, subjetividade e trabalho na Estratégia Saúde da Família Fluvial no interior do Amazonas: uma análise Dejouriana
Advisor: Pontes, Ana Lúcia de Moura
Members of the board: Moraes, Rosangela Dutra de
Parente, Rosana Cristina Pereira
Authors: Andrade, Anne Karina Pereira de
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Instituto de Pesquisas Leônidas e Maria Deane. Manaus, AM, Brasil.
Abstract: A Saúde do Trabalhador tem se mostrado como um campo fértil de pesquisas que estabelecem a relação de saúde-trabalho e adoecimento. A degradação do trabalho, o acúmulo de funções e o descumprimento dos regulamentos de proteção à saúde, trouxeram o risco de doenças em decorrência da crescente deterioração das condições de trabalho. Este estudo teve como objetivo discutir a saúde dos trabalhadores das Equipes de Saúde da Família Fluvial que exercem sua atividade com populações rurais ribeirinhas no município de Manaus e/ou Novo Airão- AM, a partir da perspectiva da Psicodinâmica do Trabalho, teoria de Christophe Dejours (2015) pretendeu-se fazer uma análise que possibilita a percepção de que o trabalho pode ou não ser propiciador de saúde ou doença. Como metodologia de pesquisa optamos pela abordagem qualitativa e como instrumento de coleta de dados foi utilizada a entrevista semiestruturada. Foram entrevistados 08 profissionais de duas equipes da ESF Fluvial, o roteiro de entrevista consistiu em questões referentes ao prazer e sofrimento na realização do trabalho, reconhecimento, estratégias defensivas da profissão, organização do trabalho, relações interpessoais e a relação saúde-adoecimento e contou com a participação dos profissionais das ESF Fluviais que atuam nas localidades citadas. Os resultados apresentaram que o trabalho das equipes se apresenta de modo diferenciado em comparação as atividades realizadas nas unidades básicas de saúde da zona urbana, realizando atendimentos de urgência e que extrapolam o horário padrão de funcionamento. Nas condições de trabalho das equipes fluviais percebe-se que há dificuldades em lidar com a situação socioeconômica das comunidades, falhas na estrutura do barco e falta de comunicação externa no período embarcado, que desencadeiam situações de sofrimento e para se proteger utilizam estratégias como negação do tempo e cooperação nos relacionamentos interpessoais da equipe multiprofissional como forma de subversão ao sofrimento, entretanto a equipe também apresentou vivências de prazer em relação ao trabalho na ESF Fluvial, expressando satisfação ao se trabalhar com os ribeirinhos apesar das dificuldades. A partir dos resultados alcançados se pode contribuir para subsidiar futuras discussões sobre a formulação de políticas de saúde do trabalhador da atenção primária em áreas rurais na Amazônia, principalmente nas especificidades da relação entre processo de trabalho e sofrimento psíquico.
Abstract: Occupational Health has been shown as a fertile field of research that establishes the health-work relationship and illness. The degradation of work, the accumulation of functions and the failure to comply with health protection regulations, brought the risk of diseases due to the growing deterioration of working conditions. The purpose of this study was to discuss the health of workers in Fluvial Family Health Teams who work with rural populations in the municipality of Manaus and Novo Airão-AM, from the perspective of Work Psychodynamics, which allows the perception of that work may or may not be conducive to health or illness. As a research methodology we opted for the qualitative approach and as a data collection instrument the semi-structured interview was used. Eight Fluent ESF professionals were interviewed. The interview script consisted of questions related to pleasure and suffering in the accomplishment of work, recognition, defensive strategies of the profession, work organization, interpersonal relations and the health-illness relationship, and will include the participation of professionals of the riverside FHEs that work in the mentioned places. The results showed that the actual work of the teams shows a discrepancy in the prescribed workload, in the working conditions it is noticed that there are difficulties in dealing with the socioeconomic situation of the communities, structural failures and lack of communication during the embarked period, which trigger situations of suffering , in order to protect themselves they use strategies such as denial of time and support in the interpersonal relationships of the multiprofessiona team, however the team was satisfied to work in the Fluvial ESF, with high resolution of basic care in the communities it serves. Based on the results achieved, it can contribute to further discussions on the formulation of health policies of the primary care worker in rural areas in the Amazon, especially in the specificities of the relationship between work process and psychic suffering.
Keywords: Family Health Strategy
Psychodynamics of Work
keywords: Estratégia Saúde da Família
Psicodinâmica do Trabalho
Issue Date: 2017
Citation: ANDRADE, Anne Karina Pereira de. Saúde, subjetividade e trabalho na Estratégia Saúde da Família Fluvial no interior do Amazonas: uma análise Dejouriana. 2017. 85 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) - Instituto Leônidas e Maria Deane, Fundação Oswaldo Cruz, Manaus, 2017.
Date of defense: 2017-12-19
Place of defense: Manaus, AM
Defense institution: Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Leônidas e Maria Deane
Program: Programa de Pós-Graduação em Condições de Vida e Situações de Saúde na Amazônia
Copyright: open access
Appears in Collections:AM - ILMD - PPGVIDA - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação Anne Karina.pdf847.44 kBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.