Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/31670
Title: O sistema de informação da atenção básica como fonte de informação para vigilância ambiental: limites e potencialidades
Other Titles: The system of information of the attention basic as origin of information for environmental vigilance: limits and potency
Advisor: Augusto, Lia Giraldo da Silva
Members of the board: Augusto, Lia Giraldo da Silva
Authors: Gonçalves, Fernando Ramos
Coadvisor: Costa, André Monteiro
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Aggeu Magalhães. Recife, PE, Brasil.
Abstract: A demanda por informações dos setores de ambiente e saúde para fins de ações integradas é crescente. Este estudo objetivou analisar a qualidade dos dados do Sistema de Informação da Atenção Básica –SIAB relativos às variáveis e indicadores de risco ambiental e sua aplicabilidade para ações de promoção e prevenção em saúde. Trata-se de um estudo de caráter exploratório, realizado no ano de 2000, em bairro da cidade do RecifePernambuco. O universo do estudo foram todas as famílias do bairro que são acompanhadas pelos programas da atenção básica à saúde (Programa de Agentes Comunitários de Saúde –PACS e, ou Programa Saúde da Família – PSF). Foram analisadas variáveis e indicadores do Sistema de Informação da Atenção Básica –SIAB; do Censo Demográfico da Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística –FIBGE e dados da Vigilância Epidemiológica. Foi elaborado o perfil de cobertura dos programas do PACS e do PSF a nível nacional, regional, estadual, municípal e distrital; foram feitas comparações entre bancos de dados do SIAB (2000); da FIBGE (1991) e da Vigilância Epidemiológica (1999) com objetivo de verificar a presença de incongruências nas informações que são comuns aos diversos sistemas. Como principais resultados temos que: no país há uma desigualdade regional na distribuição do número de equipes implantadas do PSF/PACs. Regiões populosas e carentes do Sudeste não se beneficiam desses programas. Os dados do SIAB do estado de Pernambuco mostram que não há critérios adequados para o tratamento dos dados, prejudicando o sistema de informação da atenção básica à saúde. O município do Recife apresenta, entre os distritos sanitários, uma heterogeneidade de cobertura. O SIAB apresenta indicadores ambientais restritos, que só permitem verificar a cobertura de serviços de abastecimento de água, de rede de esgoto e de coleta de lixo. No entanto, é o único instrumento de vigilância à saúde que informa esses indicadores. Para os indicadores comuns, o SIAB possibilitou verificar um processo evolutivo desses vii serviços em relação ao IBGE, o que indica sua potencialidade para fornecer dados continuados e medir o impacto de políticas de melhoria das condições ambientais. Alguns agravos presentes no SIAB não pertencem ao SINAN o que o torna interessante para ampliar a cobertura da vigilância epidemiológica. Conclusões: Há carência de indicadores no SIAB, necessários ao estabelecimento de uma vigilância ambiental voltada para o controle de riscos à saúde, particularmente para verificar a eficácia dos sistemas sanitários e de qualidade ambiental. As informações sobre agravos à saúde de notificação compulsória não são suficientes para as ações de promoção e prevenção em saúde ao nível da atenção básica à saúde. O SIAB permite outros tipos de estratégia para a vigilância epidemiológica, como por exemplo a de “sítio sentinela”. Faz-se necessário, em cada realidade local, estabelecer-se os indicadores ambientais que devem integrar o SIAB, o qual deve ser incorporado ao sistema de vigilância epidemiológica, ambiental, sanitária e da saúde.
Abstract: The demand for information in the environmental and health for integrated actions is growing. This study aimed at to analyse the quality of the data of the System of Information of the Basic Attention (SIAB) to the variables and indicators of environmental risk and the use for promotion actions and prevention in health. It is a study of exploratory character, accomplished in the year of 2000, in neighbourhood of the city of Recife-Pernambuco. The universe of the study was all the families of the neighbourhood that are accompanied by the programs of the basic attention to the health (Program of Community Agents of Health (PACs) and, or it Programs Health of the Family (PSF). Variables and indicators of the System of Information of the Basic Attention were analysed; of the Demographic Census of the Foundation Brazilian Institute of Geography and Statistics (FIBGE) and data of the National Epidemiological Surveillance System. The profile of covering of the programs of PACs was elaborated and of PSF to level national, regional, state, county and local; they were made comparisons among databases of SIAB (2000); of FIBGE (1991) and of the Epidemiological Surveillance (1999) with objective to verifying the incongruities of the information, that are common to the several systems. The main results have that: in the country there is a regional inequality in the distribution of the number of implanted teams of PSF/PACs. Populous and lacking areas of the Southeast don't give benefit from programs. The data from SIAB of the Pernambuco’s state show that there are not appropriate criteria for the treatment of the data, harming the system of information of the basic attention to the health. The district of Recife presents a covering heterogeneity. SIAB presents restricted environmental indicators, that they only allow verifying the covering of services of water supply, of sewerage system and of garbage collection. However, it is the only surveillance instrument to the health that informs those indicators. For the common indicators, SIAB made possible to verify an evolutionary process of those services in relation to IBGE, what ix indicates potentiality to supply continuous data and to measure the impact of politics of improvement of the environmental conditions. Some diseases present in SIAB don' t belong to SINAN that turns it interesting to enlarge the covering of the epidemiological surveillance. Conclusions: there is lack of indicators in SIAB necessary to the establishment of an environmental surveillance gone back to the control of risks to the health, particularly to verify the effectiveness of the sanitary systems and of environmental quality. The information on diseases to the health of compulsory notification is not enough for the promotion actions and prevention in health at the level of the basic attention to the health. SIAB allows other strategy types for the epidemic surveillance, as for instance the one of “area guard” It is done necessary, in each local reality, to settle down the environmental indicators that should integrate SIAB, which should be incorporate to the system of epidemiological/environmental/sanitary/health surveillance.
Keywords: System of Information
Basic Attention to the Health
Environmental Risks
Environmental Surveillance
Health Promotion
keywords: Sistema de Informação
Atenção Básica à Saúde
Riscos Ambientais
Vigilância Ambiental
Promoção à Saúde
DeCS: Sistemas de Informação
Vigilância Sanitária
Assistência Integral à Saúde
Riscos Ambientais
Programa Saúde da Família
Pessoal de Saúde
Issue Date: 2001
Citation: GONÇALVES, Fernando Ramos. O sistema de informação da atenção básica como fonte de informação para vigilância ambiental: limites e potencialidades. 2001. 123 f. Dissertação (Mestrado Acadêmico em Saúde Pública) – Instituto Aggeu Magalhães, Fundação Oswaldo Cruz, Recife, 2001.
Date of defense: 2001-03
Place of defense: Recife/PE
Department: Departamento de Saúde Coletiva
Defense institution: Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Aggeu Magalhães.
Program: Programa de mestrado em Saúde Pública
Copyright: open access
Appears in Collections:PE - IAM - PPGSP - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2001goncalves-fr.pdf3.09 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.