Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/31712
Title: O poder decisório em saúde no Brasil: gestores, informação e o cuidado à saúde
Advisor: Laguardia, Josué
Borges, Maria Manuel
Silva, Cícera Henrique da
Authors: Souza, Vanessa de Lima e
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Abstract: O processo decisório envolve a escolha entre alternativas distintas de ação, por meio de caminhos entre o estado existente e o estado desejado do sistema. Deste modo, o objeto de estudo empírico desta tese tem por foco o uso e gestão da informação no processo de tomada de decisão, concentrando-se nos gestores de saúde que são considerados também como usuários de informação. Parte-se do pressuposto de que a consolidação de um modelo de gestão em saúde orientado para o aprimoramento do cuidado requer a aplicação da governança da informação e tecnologia da informação em saúde. O uso da informação no processo decisório em saúde tem o potencial de melhorar a qualidade dos sistemas de saúde ao integrar agentes, processos de trabalho e fluxos, podendo também ser responsável pela redução de custos e pela partilha e transmissão de informação, impactando diretamente sobre o cuidado à saúde dos pacientes. No entanto, existe atualmente um desafio no que concerne ao modo como estas informações são produzidas e utilizadas, havendo, por exemplo, uma defasagem entre o volume e a velocidade com que se produz e disponibiliza informação atrelada à capacidade dos agentes em utilizá-la. Adicionalmente, a forma como esta informação é gerida pode ser alterada consoante os governos e lideranças, e suas respectivas prioridades. O objetivo geral foi avaliar a contribuição do uso e gestão da informação em saúde para o processo decisório de gestores de saúde em setores da administração pública a fim de aprimorar o cuidado à saúde. O método utilizado consistiu em usar uma abordagem qualitativa para detalhar a complexidade de um tema dinâmico como é a Saúde Foi realizado um estudo de caso comparativo, no Rio de Janeiro, entre as esferas municipal, estadual e DATASUS, da esfera federal, realizando-se entrevistas com nove agentes. Adicionalmente, foram incluídos documentos de gestão, cujo método de análise consistiu numa associação entre Análise de Conteúdo e uma adaptação da Teoria Fundamentada. Após a análise dos resultados, foi possível concluir que os gestores de maior hierarquia dispendem a maior parte do seu tempo em processos de decisão centrados nas doenças agudas transmissíveis. A informação é pouco utilizada neste processo decisório, sendo apontada, como principal causa, a fragilidade dos Sistemas de Informação em Saúde. O tipo de informação mais utilizada é a epidemiológica, compatibilizada com as informações administrativa e financeira, bem como a informação científica. Notou-se um desconhecimento dos agentes acerca das etapas do ciclo de vida da informação, com o gerenciamento deste ciclo dependente do gestor que aplica a sua visão de curto e médio prazo sobre como efetuar tratamento da informação. Por fim, a proposta teórica que liga a tríade de gestão da informação com a do processo decisório, através da comunicação, permitindo a união e reorganização sustentada e recíproca das inter-relações foi analisada. Recomenda-se aos entes federativos uma ampliação da comunicação e do intercâmbio de experiências a favorecer o aprendizado mútuo e aproveitamento de soluções já implementadas, desenvolvendo comunicação estratégica, assim como enfatizar a coordenação e integração dos processos e fluxos.
Abstract: The decision-making process comprises the choice between specifics action alternatives, through paths between the existing status of the system and the desired one. Thus, the empirical study object of this thesis focuses on the use and information management in the decision-making process, especially on the health managers who are also considered as information users. It is assumed that the consolidation of a health management model aimed to improve care requires the application of health information and information technology governance. The use of information in the health decision-making process has the potential to improve the quality of health systems by integrating agents, work processes and flows, and can also be responsible for reducing costs, sharing and transmitting information, having direct impact on the care of patients. However, there is currently a challenge related to the way this information is produced and used. For example, there is a gap between the volume and the speed with which the information is produced and the agents ability to use it. In addition, the information management can be varied by governments and leaders, and their respective priorities. The main objective was to evaluate the contribution of the use and management of health information to the decision making process of health managers in public administration sectors in order to improve health care. The method used consisted of using a qualitative approach to detail the complexity of a dynamic theme such as Health A comparative case study was carried out in Rio de Janeiro between the municipal and state spheres and DATASUS, of the federal sphere, interviewing nine agents. In addition, management documents were included, whose method of analysis consisted of an association between Content Analysis and an adaptation of The Grounded Theory. After analyzing the results, it was possible to conclude that higher ranking level managers spend most of their time in decision processes focused on communicable diseases. Information is poorly used in this decision making process, with the fragility of Health Information Systems being the main cause. The most used type of information is the epidemiological that is associated with administrative and financial information, as well as scientific information. There was a lack of knowledge of the agents about the information lifecycle, with the management of this cycle dependent on the decision maker\2019s short- and medium-term vision on the information process. Finally, the theoretical proposal was analyzed that links the triad of information management with that of the decision-making process using communication as means to allow the union and the sustained and reciprocal reorganization of the interrelationships. It is recommended that the entities at different government levels could increase communication and the exchange of experiences in favor of mutual learning and use of already implemented solutions by developing strategic communication. They also could emphasize the coordination and integration of processes and flows.
Keywords: Health Administrators
Decision making
Health Information
Health communication
Health Information Management
keywords: Gestor de Saúde
Tomada de Decisões
Comunicação em Saúde
Gestão da Informação
Issue Date: 2018
Citation: SOUZA, Vanessa de Lima e. O poder decisório em saúde no Brasil: gestores, informação e o cuidado à saúde. 2018. 280 f. Tese (Doutorado em Informação e Comunicação em Saúde)-Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde, Fundação Oswaldo Cruz, 2018.
Department: Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde
Defense institution: Fundação Oswaldo Cruz
Program: Programa de Pós-Graduação em Informação e Comunicação em Saúde
Copyright: open access
Appears in Collections:ICICT - PPGICS - Teses de Doutorado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
vanessa_souza_icict_dout_2018.pdf7.27 MBAdobe PDFView/Open



FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.