Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/32555
Title: Desigualdades de gênero e emoções nas escolhas de jovens de ensino médio do Programa de Vocação Científica da Fundação Oswaldo Cruz
Other Titles: Gender inequalities and emotions in the choices of young people of the Scientific Vocation Program of the Oswaldo Cruz Foundation
Authors: Santos, Bruna Navarone
Braga, Cristiane Nogueira
Sousa, Isabela Cabral Félix de
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio. Programa de Vocação Científica. Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Fundação Oswaldo Cruz. Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio. Programa de Vocação Científica. Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Fundação Oswaldo Cruz. Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio. Programa de Vocação Científica. Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Abstract: O Programa de Vocação Científica da Fundação Oswaldo Cruz incentiva jovens na carreira científica há mais de 30 anos. Sabe-se que desde o estabelecimento dessa Iniciação Científica, mais moças do que rapazes têm ingressado e as emoções fazem parte das suas experiências nesse processo formativo. Portanto, é preciso trazer à luz a dimensão da emoção, articulando-a com o tema da formação científica. Considerando que os (as) adolescentes vivenciam momentos de transição e busca de identidades, o caso do Programa de Vocação Científica (Provoc) nos parece particularmente promissor para explorar a emoção no processo formativo. Na sociedade moderna ocidental, algumas performances das emoções têm sido associadas com a noção de feminilidade, principalmente em relação as áreas acadêmicas e profissionais estereotipadas como femininas ou masculinas. As emoções podem ser decisivas nas escolhas acadêmicas e profissionais e alinharem-se as expectativas de gênero de espaços de trabalho. Portanto, faz sentido investigá-las entre jovens que se iniciaram na ciência, isto é, através dos alunos (as) e egressos (as) da prática de iniciação científica. Como as relações de gênero expressam diferentes performances emotivas, investiga-se nos relatos de alunos (as) e egressos (as) do Programa se e como estas emoções norteiam escolhas acadêmicas e/ou profissionais. Através da revisão de entrevistas semiestruturadas, em 2006, com 8 alunas e 7 alunos, e entre 2007 a 2010 com 23 egressas e 9 egressos, identificam-se emoções tipicamente femininas e masculinas justificando escolhas. Discutimos como estas emoções tanto reforçam desigualdades de gênero, como se constituem em espaço de resistência nas atividades acadêmicas e/ou profissionais. Propõe-se a implementação dos conhecimentos da Filosofia e Sociologia no processo formativo dos (as) alunos (as) do Provoc. Com a prática da Filosofia, pretende-se promover a reflexão sobre as concepções de emoções e de gênero e suas implicações para a produção de conhecimento. Como também, pela prática da Sociologia, exercitar a desnaturalização e problematização de desigualdades em geral, e das escolhas acadêmicas e/ou profissionais.
Abstract: The Scientific Vocation Program of the Oswaldo Cruz Foundation has encouraged young people in scientific careers for more than 30 years. Since the establishment of this Scientific Initiation, more girls than boys have entered and emotions are part of theirs experiences in that formative process. Therefore, it is necessary to consider the dimension of emotion and articulate it with the theme of scientific formation. Considering that teenagers experience moments of transition and search for identities, the case of the Scientific Vocation Program (Provoc) seems to us particularly promising to explore emotion in the formative process. In modern Western society, certain performances of emotions have been associated with the notion of femininity, especially in relation to stereotyped academic and professional areas considered feminine or masculine. Emotions can also be decisive in professional and academic choices according to the gender expectations of these labors’ spaces. Therefore, it makes sense to investigate it among young people who have performed activities in science, such as students and alumni of scientific initiation practice. Since gender relations express different emotive performances, it is investigated in the report of students and graduates of the Program if and how these emotions guide academic and / or professional choices. Through the review of semistructured interviews in 2006, with 8 students and 7 students, and between 2007 and 2010 with 23 graduates and 9 graduates, typical female and male emotions are identified, justifying choices. We discuss how these emotions both reinforce gender inequalities, as they constitute a space of resistance in academic and / or professional activities. It is proposed implementation of the knowledge of Philosophy and Sociology in the training process of Provoc student’s. From the practice of Philosophy, it is intended to promote reflection on the concepts of emotions and gender relations and implications to knowledge production. As well as, through the Sociology practice, to exercise the denaturalization and problematization of inequalities in general, and in the academic and/ or professional choices.
Keywords: Emotions
Gender
Scientific Iniciation
keywords: Emoções
Gênero
Iniciação Científica
DeCS: Identidade de Gênero
Emoções
Adolescente
Issue Date: 2018
Publisher: Núcleo de Estudos de Filosofias e Infâncias [NEFI]
Citation: SANTOS, Bruna Navarone; BRAGA, Cristiane Nogueira; SOUSA, Isabela Cabral Félix de. Desigualdades de gênero e emoções nas escolhas de jovens de ensino médio do Programa de Vocação Científica da Fundação Oswaldo Cruz. In: COLÓQUIO INTERNACIONAL DE FILOSOFIA E EDUCAÇÃO, 9., 2018, Rio de Janeiro, RJ. Anais [...]. Rio de Janeiro: NEFI, 2018. p. 1-16.
Copyright: open access
Appears in Collections:EPSJV - Trabalhos Apresentados em Eventos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TR379.pdf486.11 kBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.