Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/34071
Title: Efeitos da fosforilação de proteínas em Leishmania (L.) amazonensis
Advisor: Santos, Marcos André Vannier dos
Members of the board: Lopes, Ulisses Gazo
Veras, Patricia Sampaio Tavares
Santos, Marcos André Vannier dos
Authors: Magre, Aline Felizardo
Affilliation: Universidade Federal da Bahia. Faculdade de Medicina. Salvador, BA, Brasil / Fundação Oswaldo Cruz. Centro de Pesquisas Gonçalo Moniz. Salvador, BA, Brasil.
Abstract: Leishmania spp. são protozoários parasitas causadores de várias patologias humanas, que incluem desde úlceras cutâneas simples, com resolução espontânea, até comprometimento visceral, potencialmente fatal. O ciclo de vida do parasito apresenta duas formas evolutivas e numerosos morfotipos. A diferenciação durante o ciclo evolutivo do parasito é induzida por modificações no microambiente e é controlada, entre outros fatores, por um complexo balanço entre fosforilação e defosforilação de proteínas específicas, principalmente em resíduos de tirosina, serina e treonina. Ao contrário de células de mamíferos, pouco se conhece a cerca das cascatas de sinalização de protozoários. Nesse estudo foram testados os efeitos dos inibidores de proteína cinases estaurosporina, genisteína e tirfostina 25 na proliferação in vitro de L. (L.) amazonensis. Concentrações a partir de 1 µM de estaurosporina resultaram no completo bloqueio do crescimento celular. Genisteína (10-100 µM) e tirfostina 25 (50-150 µM) inibiram o crescimento de forma dose-dependente. O perfil eletroforético dos parasitos tratados não revelou modificações significativas na expressão de proteínas, mas a fosforilação em resíduos de tirosina e serina foi diminuída. A análise por microscopia eletrônica de transmissão dos parasitos revelou alterações na morfologia mitocondrial, no empacotamento do kDNA, no número de corpúsculos basais e flagelos e, em algumas células, um grande aumento no volume da bolsa flagelar, sugerindo alterações nas vias endocítica e/ou exocítica. Com o objetivo de abordar tais vias neste parasito, estudamos bioquimicamente e citoquimicamente a atividade fosfatase ácida. Parasitos tratados com os três inibidores por 1 h e 24 h apresentaram atividade fosfatase ácida secretada significativamente diminuída. Com a finalidade de estudar as vias de sinalização doparasito na interação com a célula hospedeira, promastigotas pré-tratados com os antagonistas foram incubados com macrófagos peritoneais. Observamos que estaurosporina 1 µM inibiu, de forma significativa, a internalização e a sobrevivência intracelular dos parasitos. Nossos dados sugerem que inibidores de proteína cinases podem exercer efeitos na morfologia, infectividade e proliferação de Leishmania, bloqueando o ciclo celular desses parasitos.
Abstract: Leishmania spp. are parasitic protozoa that cause a spectrum of human pathologies ranging from simple self-healing cutaneous ulcers to the potentially fatal visceral disease. Its life cycle includes two distinct developmental forms and several morphotypes. Differentiation during parasite life cycle is induced by modifications on environment and is controlled by factors such as a complex balance between phosphorylation and dephosphorylation of specific proteins at tyrosine, serine and threonine residues. Contrary to mammalian cells, little is known about protozoa signalling cascades. In this study we tested the effects of protein tyrosine kinase inhibitors staurosporine, genistein and tyrphostin 25 on L {L.) amazonensis in vitro growth. Concentrations up to 1 |.iM staurosporine completely arrested growth. Genistein (10- 100|.ilVI) and tyrphostin 25 (50-150fiM) inhibited dose-dependently parasite growth. Eletrophoretic profiles of treated parasites revealed no significant change in protein expression, but serine and tyrosine phosphorylations were inhibited. Analysis of treated parasites under the electron microscope revealed alterations in mitochondria morphology, kDNA organization, basal bodies and flagellum number and, in some cells, significant enlargement of the flagellar pocket, suggesting alterations in the endocytic and/or exocytic pathways. To approach these pathways of this parasite, we studied activity biochemically and cytochemically. Parasites treated with all inhibitors for 1 h and 24 hs presented secreted phosphatase acid activity inhibited. To verify the parasites signalling on Leishmania-hosX cell interaction, promastigotes pre-treated with antagonists were incubated with peritoneal macrophages. We observed that 1 staurosporine inhibited internalization and intracellular survival parasites. These data suggest that protein kinase inhibitors may exert effects on leishmania cell architecture and proliferation, blocking thus parasite cell cycle.
Keywords: Leishmania
Cell biology
Parasitology
Acid Phosphatase
Phosphorylation
keywords: Leishmania amazonensis
Biologia celular
Parasitologia
Fosfatase Ácida
Fosforilação
Issue Date: 2005
Publisher: Centro de Pesquisas Gonçalo Moniz
Citation: MAGRE, Aline Felizardo. Efeitos da fosforilação de proteínas em Leishmania (L.) amazonensis. 2005. 91 f. Dissertação (Mestrado em Patologia) - Universidade Federal da Bahia; Centro de Pesquisas Gonçalo Moniz, Fundação Oswaldo Cruz, Salvador, 2005.
Date of defense: 2005
Place of defense: Salvador/Ba
Department: Coordenação de Ensino
Defense institution: Faculdade de Medicina. Centro de Pesquisas Gonçalo Moniz
Program: Pós-Graduação em Patologia
Copyright: open access
Appears in Collections:BA - IGM - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Aline Felizardo Magre Efeitos...2005.pdf37.25 MBAdobe PDFView/Open



FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.