Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/3505
Title: Estudo da troponina T cardíaca no recém-nascido de muito baixo peso
Advisor: Ramos, José Roberto de Moraes
Authors: Lopes, Danielle Negri de Souza
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Fernandes Figueira. Departamento de Ensino. Programa de Pós-Graduação em Saúde da Criança e da Mulher. Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Abstract: A disfunção cardíaca e o sofrimento respiratório são muito comuns em RNs (Recém-nascidos) de muito baixo peso. A injúria miocárdica pode exercer um papel importante no processo da doença e influenciar o prognóstico. Atualmente, a troponina T cardíaca (cTnT) é considerada o melhor marcador de injúria miocárdica no adulto, mas ainda pouco estudada no recém-nascido.Objetivo: Avaliar o comportamento da cTnT em RNs de muito baixo peso e sua associação com indicadores de gravidade e achados do ecocardiograma.Materiais e Métodos: Todos os RNs de muito baixo peso admitidos na nossa unidade neonatal de Janeiro de 2004 a Julho de 2005 foram incluídos no estudo. Registramos prospectivamente os dados da história materna, parto e evolução do RN e realizamos um ecocardiograma com 24-48 horas de vida.Coletamos amostras de sangue para determinação da cTnT com 24-48 horas de vida e valores de cTnT >0,1ng/ml foram consideados positivos.As análises estatísticas foram realizadas com o teste t para médias, teste do qui-quadrado para proporções e regressão logística.Resultados:um total de 116 RNs (peso médio de 1050 mais ou mais ou menos 306 g; IG média 29.2 mais ou menos 2.35 sem) tiveram suas amostras coletadas. A cTnT média encontrada com 24 horas de vida foi 0.163 mais ou menos 0.134 (0.1- 0.79) ng/ml e com 48 horas de vida foi 0.188 mais ou menos 0.167(0.1-1.0)ng/ml. Os valores positivos de cTnT se associaram a peso, IG (idade gestacional), CRIB, SNAPPE II, Apgar de 1º. e 5º. minuto, tempo de ventilação mecânica,CPAP, tempo total de 02, intubação orotraqueal, DMH, uso de surfactante, PCA, uso de indometacina, uso de vasopressores (dopamina e dobutamina), sepse precoce, disfunção miocárdica e sobrecarga atrial. N análise de regressão logística a PCA, a IG, o uso de dopamina, o uso de diurético e a dopplerfluxometria alterada se associaram fortemente à positividade da cTnT. Conclusão: Observamos uma alta prevalência de valores positivos de cTnT na nossa população de RNs de muito baixo peso. Testes positivos se associaram com escores de alto risco e severidade da doença sugerindo que a cTnT pode ser um bom marcador de gravidade nesses pacientes.
DeCS: Troponina T
Recém-Nascido de muito Baixo Peso
Asfixia Neonatal
Doenças Cardiovasculares
Issue Date: 2005
Publisher: Instituto Fernandes Figueira
Citation: LOPES, Danielle Negri de Souza. Estudo da troponina T cardíaca no recém-nascido de muito baixo peso. 2005. 77 f. Dissertação (Mestrado em Saúde da Criança e da Mulher)-Instituto Fernandes Figueira, Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, 2005.
Date of defense: 2005
Place of defense: Rio de Janeiro/RJ
Department: Departamento de Ensino
Defense institution: Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Fernandes Figueira
Program: Programa de Pós-Graduação em Saúde da Criança e da Mulher
Copyright: restricted access
Appears in Collections:IFF - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
000187.pdf853.66 kBAdobe PDFThumbnail
    Request a copy



FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.