Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/35825
Title: Freqüência de larvas e pupas de Aedes aegypti e Aedes albopictus em armadilhas, Brasil
Other Titles: Frequency of Aedes aegypti and Aedes albopictus larvae and pupae in traps, Brazil
Authors: Honório, Nildimar Alves
Oliveira, Ricardo Lourenço de
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Oswaldo Cruz. Departamento de Entomologia. Laboratório de Transmissores de Hematozoários. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Oswaldo Cruz. Departamento de Entomologia. Laboratório de Transmissores de Hematozoários. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Abstract: Objetivo: Avaliar a freqüência mensal de larvas e pupas de Ae. albopictus, Ae. aegypti e de outras espécies de mosquitos e verificar a influência de fatores ambientais dessas espécies em pneus. Métodos: A pesquisa foi desenvolvida no município de Nova Iguaçu, Estado do Rio de Janeiro, Brasil. Efetuaram-se coletas mensais de formas imaturas, em quatro pneus, no período de novembro de 1997 a outubro de 1998. Os pneus foram numerados e dispostos em forma de pirâmide, um na base (pneu 1) e os três restantes (2, 3 e 4) inclinados sobre o primeiro. Os pneus 1 e 4 eram mais sombreados, e 2 e 3 eram expostos ao sol, já que não eram alcançados, como os demais, pela sombra de árvores e de um galinheiro próximos a esses pneus. Foram estudadas as variáveis: pluviosidade; temperatura ambiente; volume; pH da água; e condições de isolamento de água em pneus. Resultados: Coletaram-se 10.310 larvas e 612 pupas. Ae. albopictus foi a espécie predominante tanto na fase larvar quanto na de pupa; Ae. aegypti e Ae. albopictus foram coletados em todos os meses, sendo mais freqüentes naqueles de maior pluviosidade. A temperatura, a pluviosidade e o volume de água apresentaram diferenças significativas, quando correlacionados ao número de larvas de Ae. aegypti. Não houve diferença significativa na freqüência de larvas quanto ao pH da água. Registrou-se maior número de larvas de Ae. albopictus em pneus mais sombreados. Conclusões: Ae. albopictus instala-se muito mais freqüentemente em pneus do que Ae. aegypti. Pneus descartados parecem representar importantes focos de manutenção de ambos os Aedes, durante todo o ano. Mesmo próximo uns ao outros, os pneus podem oferecer diferentes condições para a colonização desses mosquitos, de acordo com o volume d’água e a exposição ao sol.
Abstract: Objective: To evaluate the monthly frequency of larvae and pupae of Aedes albopictus, Aedes aegypti and other mosquitoe species in tires, and the influence of environmental factors on that. Methods: The immature stages of mosquitoes were collected monthly from four tires in the municipality of Nova Iguaçu, Brazil, from November 1997 to October 1998. The following variables were measured: rainfall, temperature, water volume, water pH. The tires were arranged in a pyramid, one at the base (tire 1) and 3 others (2,3 e 4) laying over it. Results: Were collected 10,310 larvae and 612 pupae. Aedes albopictus was the most common species in both the larval and pupal stages. Aedes aegypti and Aedes albopictus were collected throughout the year but were more frequent during in the rainy season. The number of Aedes aegypti was significantly correlated with the temperature, rainfall and water volume of the tires. The correlation between water pH and number of larvae was not significant. Aedes albopictus larvae were more frequent in tires left in the shade. Conclusions: Aedes albopictus was more abundant in tires than Aedes aegypti. Discarded tires seem to be an important source of both Aedes species throughout the year. The favored environmental conditions of the tires, such as water volume and exposure to sunlight differ for Aedes albopictus and Aedes aegypti.
Keywords: Aedes
Ecology vectors
Insect vectors
Dengue
Aedes albopictus
Aedes aegypti
Tires
keywords: Aedes
Ecologia de vetores
Insetos vetores
Dengue
Larva
Pupa
Habitat
Aedes aegypti
Aedes albopictus
Pneus
Issue Date: 2001
Publisher: Universidade de São Paulo
Citation: HONÓRIO, Nildimar Alves; OLIVEIRA, Ricardo Lourenço de. Freqüência de larvas e pupas de Aedes aegypti e Aedes albopictus em armadilhas, Brasil. Revista de Saúde Pública, v. 35, n. 4, p. 385-391, 2001.
DOI: 10.1590/S0034-89102001000400009
ISSN: 0034-8910
Copyright: open access
Appears in Collections:IOC - Artigos de Periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
NildomarHOnorio_RicardoLOLiveira_IOC_2001.pdf416.62 kBAdobe PDFView/Open



FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.