Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/3650
Title: A enfermidade na infância: um estudo sobre a doença em crianças hospitalizadas
Advisor: Lima, Elvira Souza
Authors: Oliveira, Helena de
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Fernandes Figueira. Departamento de Ensino. Programa de Pós-Graduação em Saúde da Criança. Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Abstract: Um leve passar de olhos pelas estatísticas mundiais de mortalidade infantil nos leva rapidamente a concluir que, sem dúvida, a necessidade mais urgente para as crianças é a sobrevivência. Analisando, agora atentamente, as causas mais prevalentes de morte, observamos que säo, em grande maioria, passíveis de controle, principalmente se comparados os países desenolvidos e subdesenvolvidos entre si. Neste sentido, é inquestionável a eficácia do tratamento médico tradicional, intervindo tecnicamente em condiçoes predominantemente biológicas - ainda que sua efetividade nem sempre seja um fato, dadas outras condiçoes intervenientes. A hospitalizaçäo da criança surge neste contexto de maior efetividade do ato médico, na medida em que se diminuem os efeitos contrários das condiçoes de moradia, da estrutura familiar, da situaçäo econômica e mesmo da administraçäo dos cuidados médicos propriamente ditos. Mas a criança näo é só corpo, e apesar dos distúrbios emocionais näo agirem com grande impacto na mortalidade infantil, estima-se que ao redor de quatro milhoes de crianças no mundo inteiro sofram seriamente destas afecçoes (STETWART, 1977). Sabe-se, além disso, que há uma interaçäo muito íntima entre a mente e o corpo da criança, e que a dor física é percebida simultaneamente como afecçäo psicológica. Além deste fato estudos nas áreas antropológica e social, como o de MICELA (1984), têm reiteradamente mostrado que através das consciências psicológicas individuais pode-se compreender näo só o individual de cada um, mas todo um complexo de forças e de consciência coletiva que ali transparecem - e que säo o fundamento de sua constituiçäo enquanto individual. Os estudos interdisciplinares têm procurado colocar a criança como um sujeito e uma unidade e, como tal, sua resposta emocional a enfermidade e a hospitalizaçäo é um fato incontestável. Outros têm procurado demosntrar que representaçoes platônicas, agostinianas e cartesianas da infância permaneceram inalteradas ao longo dos séculos como um fundo ideológico, obscurecendo nossa visäo da criança como um todo - apesar de estarmos vivendo o "século da criança". Partimos do pressuposto de que existe uma dimensäo vivencial da enfermidade na infância, sobre a qual a criança doente é capaz de saber e dizer. Nosso objetivo é conhecer suas representaçoes a respeito da enfermidade, dos procedimentos técnicos, da hospitalizaçäo e daqueles que dela cuidam. Mais especificamente e através do que vimos, ouvimos e sentimos - nós aventuramos a dizer algo sobre a singularidade da criança, e sobre esta criança que habita em todos nós. Enfim, um outro olhar e novas questões.
DeCS: Doença
Hospitalização
Mortalidade Infantil
Issue Date: 1991
Publisher: Instituto Fernandes Figueira
Citation: OLIVEIRA, Helena de. A enfermidade na infância: um estudo sobre a doença em crianças hospitalizadas. 1991. 161 f. Dissertação (Mestrado em Saúde da Criança)-Instituto Fernandes Figueira, Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro,1991.
Date of defense: 1991-05-14
Place of defense: Rio de Janeiro/RJ
Department: Departamento de Ensino
Defense institution: Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Fernandes Figueira
Program: Programa de Pós-Graduação em Saúde da Criança
Copyright: restricted access
Appears in Collections:IFF - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
HELENA DE OLIVEIRA.pdf11.1 MBAdobe PDFThumbnail
    Request a copy



FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.