Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/4268
Title: História natural e transmissão da leptospirose urbana: estudo longitudinal prospectivo em uma comunidade de alto risco durante epidemias urbanas em Salvador – Bahia
Other Titles: História natural e transmissão da leptospirose urbana: estudo longitudinal prospectivo em uma comunidade de alto risco durante epidemias urbanas em Salvador – Bahia
Advisor: Reis, Mitermayer Galvão dos
Authors: Felzemburgh, Ridalva Dias Martins
Coadvisor: Ko, Albert Icksang
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Centro de Pesquisas Gonçalo Moniz. Salvador, Bahia, Brasil
Abstract: A leptospirose tem emergido como um importante problema de saúde pública no mundo. Em Salvador, esta zoonose é responsável por epidemias anuais que acometem principalmente indivíduos residentes em comunidades negligenciadas. Poucos estudos foram realizados no intuito de compreender a carga da doença e os fatores de risco para infecção. Estudos longitudinais são necessários para guiar intervenções de saúde pública voltadas para a prevenção da leptospirose urbana. Objetivos: 1-Determinar a soroprevalência de infecção prévia por Leptospira e identificar fatores de risco sociais e ambientais para infecção prévia por Leptospira, 2- avaliar a dinâmica nas taxas de infecção para três anos de seguimento da coorte e identificar possíveis fatores de risco para infecção. No presente estudo, foi realizado um estudo de coorte prospectiva com 2.003 residentes selecionados randomicamente em uma comunidade carente em Salvador-Bahia que foram acompanhados por três anos. Entrevistas domiciliares e inquéritos com Sistema de Informação Geográfica foram realizados anualmente para obter indicadores demográfico-comportamentais e geocodificar possíveis fontes ambientais de contaminação, respectivamente. O teste de microaglutinação foi utilizado para avaliar amostras sorológicas obtidas anualmente e identificar infecção por Leptospira. Em relação ao primeiro objetivo, 15% dos 3.171 participantes apresentaram evidência sorológica para infecção prévia pela Leptospira. Fatores associados de forma independente à infecção prévia por Leptospira foram: idade, tendo os indivíduos acima de 45 anos o maior risco entre as faixas etárias, sexo masculino, áreas com risco para alagamento com esgotos abertos, proximidade do domicílio a acúmulo de lixo, ver ratos, presença de galinhas no domicílio, raça negra e baixa renda. Cada acréscimo de 1 dólar na renda familiar per capita reduziu em 11% o risco de infecção prévia (IC 95%, 5%-18%). A respeito do segundo objetivo, 121 indivíduos foram infectados uma ou mais vezes (140 infecções no total) entre 1.300 (65% de 2.003) indivíduos da coorte que completaram os 3 anos de seguimento. A média de incidência anual de infecção foi 35,9 por 1.000 pessoas-ano (IC 95%, 25,8- 46,0), sendo a de infecção primária 32,2. Infecções repetidas foram comuns nesta população, isto se observa pelas taxas de infecção secundária 126,8 e infecção terciária 250,0. Fatores de risco independentes para infecção por Leptospira foram: idade, tendo como referência crianças de 5-14 anos, 15-24; 35-44; 45 ou mais; sexo masculino, residir a até 20m de esgoto aberto e a até 20m do ponto mais baixo no vale, raça negra e renda per capita. A cada dólar acrescido à renda familiar per capita foi decrescido em 24% o risco de infecção (IC 95%, 7%-38%). O número de infectados foi muito superior ao de casos graves notificados. Identificamos um grupo de risco nesta comunidade que está sendo infectado por Leptospira repetidas vezes. O presente estudo indica que medidas preventivas devem focalizar deficiências de infra-estrutura que servem como fontes de transmissão. Intervenções mais efetivas precisam se concentrar especialmente nos adultos jovens e os mais desfavorecidos nestas comunidades.
Abstract: Leptospirosis has emerged to become a significant public health problem worldwide. In Salvador this zoonotic disease is responsible for annual epidemics which affect especially residents from neglected communities. Few studies have been performed to understand the disease burden and to identify risk factors for infection. Longitudinal studies are necessary to guide public health interventions to prevent urban leptospirosis. Objectives: 1- to determine the seroprevalence of previous Leptospira infection and identify environmental and social risk factors for previous Leptospira infection, 2- to evaluate Infection rates dynamics for the three-year of follow-up of the cohort and to identify risk factors for infection. In this present study, a prospective cohort study was performed with 2.003 randomly-selected residents of a slum community in the city of Salvador-Bahia and who were followed for three years. Household interviews and Geographical Information System surveys were performed annually to obtain information on demographics and risk behaviors and geocodify environmental transmission sources, respectively. The microagglutination test was used to evaluate serum samples obtained during annual serosurveys and identify Leptospira infection. In relation to the first objective, 15% of the 3,171 study participants had serological evidence for prior Leptospira infection. Factors independently associated with Leptospira infection were: age, with individuals aged 45 years or more being the at higher risk than the other age groups, male gender, residence in flood-risk regions with open sewers and proximity to accumulated refuse, sighting rats, presence of chickens in the household, black race and low income. An increase of a dollar per day in per capita household income was associated with an 11% (95% CI, 5%–18%) decrease in previous infection risk. With respect to the second objective, 121 individuals were infected one or more times (140 infections in total) among the 1,300 (65% of 2,003) cohort individuals who completed the three-year of follow-up period. The mean annual infection rate was 35.9 per 1,000 person-years (95% CI, 25.8- 46.0), being the primary infection rate 32.2. Repeated infections were common within this population, we can see this because of the secondary infection rate that was 126.8 and the tertiary infection rate which was 250.0. Independent factors for Leptospira infection were age, having the age group 5-14 as the reference group, 15-24; 25-34; 35-44; 45 or more; male gender, to reside in proximity (<20m) to open sewers and <20m to flood regions, black race and low income. Each dollar increase per day in per capita household income was associated with a 24% (95% CI, 7%-38%) decrease in infection risk. The number of infected individuals is much higher than the number of severe cases. We identified a high risk group within this community which is susceptible to being repeatedly infected with Leptospira. Prevention measures must target infrastructure deficiencies that serve as transmission sources. Effective interventions must focus on the young adults and the most neglected individuals within these communities.
Keywords: Leptospirosis
Transmission
Urban slums
Risk factors
keywords: Leptospirose
Transmissão
Favelas urbanas
Fatores de risco
Issue Date: 2010
Citation: FALZEMBURGH, R. D. M. História natural e transmissão da leptospirose urbana: estudo longitudinal prospectivo em uma comunidade de alto risco durante epidemias urbanas em Salvador –Bahia. 2010. 144 f. Tese (Doutorado em Biotecnologia em Saúde e Medicina Investigativa) - Fundação Oswaldo Cruz, Centro de Pesquisas Gonçalo Moniz, Salvador, 2010.
Date of defense: 2010
Place of defense: Salvador
Department: Centro de Pesquisas Gonçalo Moniz
Defense institution: Fundação Oswaldo Cruz. Centro de Pesquisas Gonçalo Moniz
Program: Pós-Graduação em Biotecnologia em Saúde e Medicina Investigativa
Copyright: open access
Appears in Collections:BA - IGM - Teses de Doutorado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Ridalva Felzemburgh_Tese de Doutorado.pdf15.24 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.