Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/4376
Title: Razão instrumental e comunicação em saúde
Other Titles: Instrumental reason and communication in health
Advisor: Uribe Rivera, Francisco Javier
Rozemberg, Brani
Authors: Vasconcellos-Silva, Paulo Roberto
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Abstract: No presente trabalho descrevemos o processo de racionalização social, caracterizado pela expansão de uma forma de razão instrumental e sua produção, enfatizando a convergência de organizações profissionais e ideologias técnicas. Esta racionalidade é fundamentada em mitos modernos, símbolos e ritos de tecnologia, que produzem as distorções, aqui descritas. O processo de cientificismo cultural e consumismo originou construções teóricas de controle e dominação, como o behaviorismo, a cibernética social (capítulo II) e a Health Information for Consumers (capítulo IX). Nos ambientes hospitalares descrevemos deslocamentos de atos cotidianos para terrenos técnicos, assim como a idéia de saúde como um item manipulável por especialistas a ser consumido por pessoas comuns. As organizações hospitalares como comunidades lingüísticas (e inspiradas por esta racionalidade instrumental), são estruturadas em equipes de especialistas que contam com parcos recursos comunicativos (capítulo V to VIII). Os atos de fala comuns são substituídos por próteses de comunicação , concentradas em sistemas semânticos técnicos, extraídos por estas equipes de suas referências culturais específicas (capítulo V). As debilidades destes sistemas de comunicação estão inscritas em seus típicos mecanismos de argumentação e suas fontes implícitas de referência e validação. A formalização destes sistemas é descrita como modelos comunicativos (capítulo VII). Descrevemos a cacofonia da mídia causada pela super-exposição dos experts (em convergência com conteúdos linguísticos reprimidos, como a morte) que degenera em patologias sociais no campo comunicativo. Tais distorções refletem vieses econômicos, científicos e instrumentais, os quais validam a informação sobre saúde como um objeto a ser transferido sem qualquer tipo de pesquisa de recepção de suas mensagens. Neste sentido destacamos como as TCI (Tecnologias de Informação e Comunicação) têm coberto domínios de informação médica cada vez mais amplos, produzindo novos campos de especialização conhecidos como Telemedicina, Cyber-Medicina e o Consumo de Informação em Saúde (capítulo IX).Usamos a teoria habermasiana da ação comunicativa como base teórica para observação destes limitados sistemas de pensamento. Propomos uma ética do discurso baseada na necessidade das conexões intersubjetivas (a atenuar os pressupostos de univocidade das mensagens) que estreitaria os laços de confiança entre profissionais e seus pacientes.
Abstract: In this work, we describe the process of societal rationalization, characterized by the expansion of an instrumental kind of reasoning and its production, focusing the convergence of professional organizations and technical ideologies. This rationality is based on modern myths, symbols and rites of technology, which produce distortions here described. The process of cultural scientificism and consumerism has originated theoretical constructions of control and domination like behaviorism, social cybernetics (chapter II) and “Health Information for Consumers”. (chapter IX). In hospital settings we described displacements of everyday acts to technical grounds, and the idea of health as a item to be manipulated by experts and consumed by ordinary people (chapter IX). Hospital organizations as linguitics communities (and inspired by this instrumental rationality), are structured on specialist teams which have few communicative resources (described in chapter V to VIII). The ordinary “speech acts” are substituted by “prosthesis of communication” which are focused on the technical semantic systems, extracted by these teams from their specific cultural references (chapter V). The weaknesses of these communication systems are enrolled on their typical argumentative mechanisms and implicit sources of reference and validation. The formalization of these systems is described as “communicative models” (chapter VII). We described the “media cacophony” caused by the experts’ over-exposition (in convergence with repressed linguistic contents, like death), which degenerates in social pathologies on the communication ground. These distortions reflect economic, scientific and instrumental biases, which validates the health information as an “object” to be transferred without any kind of research on messages reception. We pointed out how ICT(Information and communication technology) has covered larger domains of medical information, producing new fields of specialization known as Telemedicine, Cyber-medicine and Consumers' Health Information (chapter IX). We used the habermasian Communicative action theory as a theoretical basis to observe those narrowed thinking systems. We propose a discourse ethics based on the need of intersubjective connections (to attenuate assumptions of univocal messages) to strengthen trust ties between professionals and their patients. The “technical chimaeras” that colonize our culture are portrayed in this work as linear asymmetric communication models. According to these models, health messages (by communication prosthesis or Internet messages) are oriented to deal with the human communication like an “object” controlled by technical reasoning.
Keywords: Communication
Communication barriers
Hospital communication systems
Interdisciplinary communication
Interprofessional relations
keywords: Sistemas de informação hospitalar
Informática Médica
Comunicação
Barreiras de comunicação
Comunicação interdisciplinar
Relações interprofissionais
Internet
Issue Date: 2003
Citation: VASCONCELLOS-SILVA, Paulo Roberto. Razão instrumental e comunicação em saúde. Rio de Janeiro, 2003. 249 f. Tese (Doutorado em Saúde Pública) - Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, 2003.
Place of defense: Rio de Janeiro/RJ
Department: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca
Defense institution: Fundação Oswaldo Cruz
Copyright: open access
Appears in Collections:ENSP - Teses de Doutorado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ve_Paulo_Roberto_ENSP_2003.pdf2.62 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.