Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/4571
Title: Dinâmica temporal da epidemia de AIDS no Brasil segundo condição socioeconômica, no período 1986-1998
Other Titles: Dynamic temporal disease outbreakes of the Aids in Brazil second condition socioeconomic in period: 1986-1998
Advisor: Travassos, Claudia Maria
Szwarcwald, Célia Landmann
Bastos, Francisco Inácio Pinkusfeld Monteiro
Authors: Medeiros, Maria Goretti Pereira Fonseca
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Abstract: Estudos anteriores apontam para uma disseminação progressiva da epidemia de AIDS no Brasil para populações menos favorecidas socioeconomicamente (hipótese de “pauperização”). A presente tese tem por objetivo estudar a dinâmica da evolução temporal da epidemia de AIDS no Brasil, segundo a condição socioeconômica dos casos. Foram analisados os casos de AIDS notificados à Coordenação Nacional de DST e AIDS do Ministério da Saúde, com data de diagnóstico entre 1986 e 1998. Os resultados são apresentados em três artigos. O primeiro artigo compreende a análise, para ambos os sexos, da evolução temporal das taxas de incidência segundo grau de escolaridade, por região e ano de diagnóstico, após corrigir a informação para os casos com escolaridade ignorada através de um modelo de análise discriminante. O segundo artigo descreve a evolução temporal da distribuição proporcional do casos de AIDS por grau de escolaridade, segundo região, tamanho populacional dos municípios e categorias de exposição. Compreende ainda uma análise para verificar o efeito conjunto dessas variáveis através de um modelo logístico multivariado. O terceiro artigo compreende a análise dos casos de AIDS, para ambos os sexos, segundo participação no mercado de trabalho e ocupação, com análise do status socioeconômico dos casos de AIDS, segundo região e categoria de exposição. Os resultados corroboram a hipótese de que a epidemia de AIDS no Brasil iniciou-se nos segmentos populacionais de maior nível socioeconômico, apresentando, inicialmente, um gradiente social “invertido” (ou seja, desfavorável aos segmentos privilegiados) quando comparado ao das demais doenças infecciosas e à ampla maioria das doenças crônico-degenerativas. No entanto, tal gradiente social se modifica ao longo dos anos, evidenciando claramente um processo de “pauperização” da epidemia, em curso. Tal processo reclama uma participação efetiva da sociedade e uma ampliação das ações em saúde de prevenção e assistência para as populações empobrecidas e marginalizadas, estabelecendo canais efetivos de comunicação, objetivando conter a disseminação da epidemia para essas populações e provê-las oportunamente dos melhores recursos terapêuticos.
Abstract: Previous studies have pointed out a progressive dissemination of the Brazilian AIDS epidemic towards socially deprived populations (hypothesis of “pauperization”). This thesis aims to analyze the temporal dynamics of the AIDS epidemic in Brazil, according to the socio-economic status of the cases. The analyses comprise AIDS cases notified to the Brazilian STD and AIDS Program, Ministry of Health, with date of diagnosis between 1986-1998. Main results are summarized in three papers. The first paper comprehends the analysis, for both sexes, of the temporal evolution of the incidence rates according to education, region and year of diagnosis, after correcting missing data for the variable “education”, using discriminant analysis. The second paper describes the temporal evolution of the proportional distribution of AIDS cases according to education, region, population size of municipalities and exposure categories. Additional analyses assess the combined and independent effect of these variables on the epidemic dynamics, using a multivariate logistic model. The third paper highlights AIDS cases temporal dynamics, for both sexes, according to their participation in the labor market and occupation, with additional analyses of the socio-economic status of the AIDS cases according to exposure category. The results corroborate the hypothesis that the Brazilian AIDS epidemic began in a population with high socio-economic status, presenting, in a first phase, an inverted social gradient (unfavorable to privileged segments) vis-à-vis the vast majority of infectious diseases and chronic-degenerative diseases. However, such social gradient has been changing over the years, making evident a process of “pauperization”. Such process claims for an effective participation of broad society and enlargement of the scope and emphasis on preventive strategies directed to impoverished and marginalized population, establishing effective communication channels to provide them with the better preventive opportunities and optimal therapeutic resources.
Keywords: Acquired Immunodeficiency Syndrome
Social Inequality
Temporal Dynamic
Brazil
keywords: Síndrome da Imunodeficiência Adquirida
Desigualdades socioeconômicas
Dinâmica temporal
Brasil
DeCS: Síndrome de Imunodeficiência Adquirida
Fatores Socioeconômicos
Brasil
Issue Date: 2002
Citation: MEDEIROS, Maria Goretti Pereira Fonseca. Dinâmica temporal da epidemia de AIDS no Brasil segundo condição socioeconômica, no período 1986-1998. 2002. 125 f. Tese (Doutorado em Saúde Pública) - Escola Nacional de Saúde Pública, Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, 2002.
Place of defense: Rio de Janeiro
Department: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca
Defense institution: Fundação Oswaldo Cruz
Copyright: open access
Appears in Collections:ENSP - Teses de Doutorado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
136.pdf2.39 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.