Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/4754
Title: AIDS na Marinha: vivendo o fim de uma carreira
Other Titles: AIDS in the navy: living the end of a career
Advisor: Santos, Elizabeth Moreira dos
Authors: Esher, Angela Fernandes Soares do Couto
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Abstract: Esta dissertação tem como objetivo geral, compreender e discutir os efeitos do processo de afastamento e reforma pela infecção do HIV, nos militares da Marinha do Brasil. A manutenção da saúde dos militares aparece como preocupação permanente dentro das Forças Armadas, já que estes têm como função principal a defesa da nação em casos de instabilidade interna ou conservação da segurança externa, assim sendo, episódios de doenças são avaliados por normas rígidas que necessitam de constantes atualizações. O doente ou o portador de um atributo biológico negativo em relação à essa referência deve ser afastado do convívio coletivo. No caso específico da síndrome da imunodeficiência adquirida, torna-se difícil precisar a base do processo de estigmatização, pois ela se sustenta quase sempre, numa relação de ambigüidade entre o atributo biológico e o moral. A utilização das três dimensões (periculosidade, não-produtividade e culpabilidade) para caracterizar o estigma foi fundamental para localizar e discutir as questões importantes e polêmicas que perpassam por todo o processo de testagem, afastamento e reforma. A participação dos próprios militares afastados ou reformados como informantes foi fundamental para o aprofundamento desta discussão. Este trabalho revelou o quanto pode ser doloroso o fim de uma carreira pela presença de um vírus que pode levar muitos anos para modificar algo no estado de saúde de uma pessoa. A morte civil é anunciada a partir daí, ou seja, da proibição do exercício das atividades profissionais e da inviabilização do projeto de vida. Sob o argumento de preservação do vigor físico (e moral) da instituição, padrões rígidos são construídos com o objetivo de proteção da saúde de um determinado grupo, sem levar em conta o bem estar de todos os indivíduos. O estudo apontou, a partir das representações sociais dos militares infectados pelo HIV pertencentes à Marinha, a urgente necessidade de alteração das normas estabelecidas, num esforço para manter estas pessoas inseridas no sistema. Este trabalho se encerra na certeza de que o efetivo debate destas questões tem reflexo direto na garantia da cidadania das pessoas que vivem com HIV e aids.
Abstract: This essay aims to understand and discuss the effects of dismissal process and reform by HIV infection, among the military of The Brazilian Navy. Health maintenance of the military corporation is subject of permanent concern inside the Brazilian Military Forces, since it holds as maim function the nation defense in cases of internal instability or preserve external security. Therefore, diseases are evaluated by rigid norms that need to be constantly updated. The sick or the bearer of a negative biological attribute in relation to this reference should be kept away from the collective acquaintanceship. In the specific case of The Acquired Imunodeficiency Syndrome it becomes difficult to precise the bases of the stigmatization process, since it is almost always sustained by an ambiguous relation between the biological attribute and moral. The update of the three dimensions (dangerousness, non-productiveness and culpability) to characterize the stigma was fundamental to localize and discuss important matters and polemics that go into the whole testing process, dismissal and reform. The dismissed and reformed military participation as informers was fundamental to deepen this discussion. This work revealed how painful can be the end of a career by a virus presence and that it can take many years to modify the health state of an individual. Civil death is announced from that point on, which is, the prohibition of exercising the professional activities and the non viability of a life project. Under the argument of preserving the physical vigor (and moral) of the institution , rigid patterns are built with the objective of health protection of a certain group, not taking in account the welfare of all the individuals. The study opted for the social representation of the HIV infected military men from the Brazilian Navy, the urgent necessity of changes in the established norms, in a strength to keep these individuals inserted into the system. This work ends sure that the effective discussion of these matters has direct reflex in the guaranteeing the citizenship of the people who live with HIV and Aids.
Keywords: Acquired immunodeficiency syndrome
Medical license
Brazil's navy
keywords: Síndrome da imunodeficiência adquirida
Licença médica
Marinha do Brasil
Issue Date: 1999
Citation: ESHER, Angela Fernandes Soares do Couto. AIDS na Marinha: vivendo o fim de uma carreira. 1999. 113 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) - Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz,Rio de Janeiro, 1999.
Place of defense: Rio de Janeiro/RJ
Department: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca
Defense institution: Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca
Copyright: open access
Appears in Collections:ENSP - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ve_Angela_Fernandes_ENSP_1999690.07 kBAdobe PDFView/Open



FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.