Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/47616
Title: Análise entre parques urbanos e os contextos socioambiental e da saúde no Município do Rio de Janeiro
Other Titles: Analysis between urban parks and the socio-environmental and health contexts in the Municipality of Rio de Janeiro
Advisor: Cohen, Simone Cynamon
Authors: Oliveira, Daniela Barreto Coelho
Coadvisor: Kligerman, Débora Cynamon
Gracie, Renata de Saldanha da Gama
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Abstract: O atual crescimento desordenado da urbanização, a nível mundial, está associado ao aumento da degradação ambiental, das desigualdades, da pobreza e de várias doenças. Uma das intervenções que pode ajudar a combater estes males é a construção de parques urbanos, principalmente em locais onde exista injustiça ambiental. A partir da análise da evolução espaço-temporal dos parques urbanos na cidade do Rio de Janeiro, definiram-se como objeto desse estudo os parques inspirados pelos ideais de sustentabilidade da Conferência Rio+20. Construídos a partir de 2012, em bairros periféricos da cidade, visavam atender às camadas mais pobres da população. O objetivo deste trabalho é fazer uma caracterização socioambiental destas áreas e comparar com as condições de saúde dos moradores, após a construção dos parques. Para isso, montou-se um panorama de vulnerabilidades, com dados agregados, tendo como unidade de análise as Regiões Administrativas (RAs) do Município. Estes dados foram retirados de bancos de dados secundários, de domínio público, principalmente, do Censo Demográfico de 2010 (IBGE) e do Sistema de Informações sobre Mortalidade (SMS). Posteriormente foram integrados através de Sistema de Informações Geográficas (SIG) e estruturados em mapas temáticos no programa QGIS 3.4.11, com valores graduados em 5 níveis, o que possibilitou sua análise e comparação entre as RAs do Município. Alguns resultados das análises mostraram que as taxas de mortalidade por asma, doenças hipertensivas e suicídio foram reduzidas na região onde foi construído o Parque Boulevard Olímpico, enquanto que na região onde foi construído o Parque Madureira Rio+20 houve redução nas taxas de mortalidade por diarreia em menores de 4 anos, por transtornos mentais e por depressão. Os levantamentos destas hipóteses servem como subsídio para o direcionamento de pesquisas futuras que possam trazer associações mais conclusivas a respeito da importância da construção de parques urbanos sustentáveis como forma de proteção, não só em questões socioambientais, como em questões de saúde.
Abstract: The current disorderly growth of urbanization, worldwide, is associated with an increase in environmental degradation, disagreements, poverty and various diseases. One of the interventions that can help to combat these evils is the construction of urban parks, especially in places where there is environmental injustice. Based on the analysis of the spatial and temporal evolution of urban parks in the city Rio de Janeiro, this study was defined as parks inspired by the sustainability ideals of the Rio+20 Conference. Built in 2012, in peripheral neighborhoods of the city, they aimed to serve the poorest sections of the population. The objective is to make a social and environmental characterization of these areas and compare with the health conditions of the residents, after the construction of the parks. For this, was created a panorama of vulnerabilities, with aggregated data, having the Administrative Regions (RA) of the city as the unit of analysis. These data were taken from secondary databases, in the public domain, mainly from the Demographic Census (2010) and from the Mortality Information System (SMS). Later, they were integrated through the Geographic Information System (GIS) and structured in thematic maps in the program QGIS 3.4.11, with values graduated in 5 levels, which made it possible to analyze and compare RAs of the city. Some results of the analyzes showed that the mortality rates for asthma, hypertensive diseases and suicide were reduced in the region where the Park Boulevard Olímpico was built, while in the region where the Park Madureira Rio+20 was built there was a reduction in the mortality rates due to diarrhea in children under 4 years, due to mental disorders and depression. The surveys of these hypotheses serves as a subsidy for directing future research that may bring more conclusive associations regarding the importance of building sustainable urban parks as a form of protection, not only in social and environmental issues, but also in health issues.
Keywords: Urban Health
Parks
Recreational
Geographic Mapping
Social Indicators
Health Status Indicators
keywords: Saúde Urbana
Parques Urbanos
Mapeamento Geográfico
Indicadores Sociais
Indicadores Básicos de Saúde
DeCS: Saúde da População UrbanaRio de Janeiro
Parques Recreativos
Mapeamento Geográfico
Indicadores Sociais
Indicadores Básicos de Saúde
Estudos Ecológicos
Issue Date: 2020
Citation: OLIVEIRA, Daniela Barreto Coelho. Análise entre parques urbanos e os contextos socioambiental e da saúde no Município do Rio de Janeiro. 2020. 116 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública e Meio Ambiente) - Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, 2020.
Date of defense: 2020-05-27
Place of defense: Rio de Janeiro
Department: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz.
Defense institution: Fundação Oswaldo Cruz, Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca.
Program: Programa de Pós-Graduação em Saúde Pública e Meio Ambiente
Copyright: open access
Appears in Collections:ENSP - PPGSPMA - Dissertações de Mestrado
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
daniela_barreto_coelho_oliveira_ensp_mest_2020.pdf4.95 MBAdobe PDFView/Open



FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.