Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/4860
Title: Vivências de violência em Vigário Geral: experiência de geraçöes
Other Titles: Experiences of violence in the Vigário Geral
Advisor: Cruz Neto, Otávio
Authors: Boghossian, Cynthia Ozon
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Abstract: Visa compreender as representaçöes sociais de violência, em duas geraçöes de moradores da favela Parque Proletário de Vigário Geral, no Rio de Janeiro. Foi estruturado a partir de entrevistas com moradores jovens (16 a 23 anos) e adultos (50 a 59 anos) nas quais foram explorados temas como moradia, escola, trabalho, família e educaçäo, em sua relaçäo com a violência. Através de uma abordagem qualitativa, as vivências destacadas foram articuladas à experiência das geraçöes. Com base nessa experiência percebeu-se que a situaçäo de exclusäo, que influencia nos deslocamentos geográficos e abrange os planos do trabalho, de escola e da moradia, agrava em muito os efeitos da violência ligada ao tráfico. As diversas manifestaçöes da violência interferem pesadamente na saúde, gerando transtornos emocionais, reduzindo os cuidados básicos com o corpo e afetando as relaçöes intergeracionais, o que se expressa em maus-tratos físicos, psicológicos e negligência. Num círculo vicioso, a debilitaçäo da saúde condiciona-se à carência de serviços, de recursos básicos e de informaçäo. Como resultado desse processo, o valor da vida e os projetos de futuro dos sujeitos encontram-se vinculados predominantemente à sobrevivência. As pistas de prevençäo, apontadas pelos moradores, giraram em torno da melhoria das condiçöes de trabalho e educaçäo e da necessidade de apoio familiar, sendo este mediado pela "conversa". A qualidade e as formas de viabilizar este apoio foram problematizadas, diante da falta de diálogo e do predomínio da força na resoluçäo dos conflitos. Formas de prevençäo à violência e seus agravos foram aprofundadas em propostas mais específicas, como enfatizar a troca de experiência entre as geraçöes e dentro de grupos etários, uma maior capacitaçäo dos profissionais das áreas de saúde e educaçäo e a realizaçäo de intercâmbios entre rede escolar e rede de saúde, dentre outras, resultando numa nítida percepçäo de que a superaçäo dos agravos ocasionados pela violência demandam a atençäo de toda a sociedade e açöes em vários níveis, sendo o campo da saúde pública espaço privilegiado para estas açöes.
keywords: Violência
Relação entre gerações
Condições de vida
Issue Date: 1999
Citation: Rio de Janeiro s.n 1999 139p ilus
Place of defense: Rio de Janeiro
Department: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca
Defense institution: Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca
Copyright: open access
Appears in Collections:ENSP - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
119.pdf2.04 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open



FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.