Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/4938
Title: Avaliação da contaminação do leite materno por pesticidas organoclorados persistentes em mulheres doadoras do banco de leite do Instituto Fernandes Figueira, RJ
Advisor: Moreira, Josino Costa
Authors: Mesquita, Sueli Alexandra de
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Abstract: Pesticidas organoclorados são substâncias altamente resistentes à degradação tanto por meios químicos quanto biológicos, pouco solúveis em água, semi-voláteis e altamente lipofílicos, características responsáveis pela bioacumulação desses compostos no meio ambiente pela biomagnificação através da cadeia trófica. Em humanos, a principal fonte de exposição em populações não expostas ocupacionalmente é através da alimentação. Atualmente a maioria dos organoclorados têm uso restrito ou foram definitivamente proibidos no Brasil, assim como em várias partes do mundo. O leite materno é bastante utilizado para avaliação da exposição a compostos lipofílicos por ser uma rota importante de excreção dessas substâncias, ser um bom indicador da carga corpórea e ser de fácil obtenção. As amostras de leite humano, utilizadas no presente trabalho, foram provenientes do Banco de Leite do Instituto Fernandes Figueira, que forneceu uma boa amostragem da população do município do Rio de Janeiro e Grande Rio. Para essas amostras foi encontrada uma evidente contaminação multiresidual de pesticidas organoclorados com a prevalência do p,p' DDE em 100% das amostras, seguido do p,p' DDT (90%) e do β- HCH (84%), embora os valores para a maior parte dos compostos, estejam abaixo do descrito pela literatura como limites aceitáveis. A IDA (ingestão diária aceitável) média calculada para o ∑ DDT, foi de 0.00341 mg.kg-1 de peso.dia-1, inferior portanto ao valor de referência da FAO/WHO (Codex Alimentarius) que é de 0005. mg.kg-1 de peso.dia-1. A razão IDAobser. /IDAref foi foi de 0.68 (68%). Entretanto para 18% da população estudada os valores calculados estão acima da ingesta diária aceitável recomendada.
Abstract: Organochlorine pesticides are highly resistant to chemical and biological degradation, semi-volatile and highly lypophilic, with low water solubility, characteristics responsible for their bioacumulation in the environment and their bioamagnification through the food chain. In humans, the main exposure source is the diet, in non occupationally exposed populations. Nowadays, most of the organochlorine pesticides have their use and production restricted, or were definitively banished in several parts of the world. The maternal milk is frequently used to evaluate the exposition to lypophilic compounds considering that lactation is an important route of excretion for these substances due to the high lipid content of the milk. Organochlorines in milk are considered as good indicators of the body burden. Besides samples are easily obteinted. The studied group under study in the present work was constituted of 50 women usual milk donnors from the Bank of milk of Fernandes Figueira Institute which contributed to the construction of a representative sample of the population of the district of Rio de Janeiro and its metropolitan areas. The examined samples presented na evident multiresidual contamination with the prevalence of the p,p'DDE in 100% of the samples, followed by the p,p'DDT (90%) and of β - HCH (84%). The average IDA calculated for ∑ DDT, was 0.00341 mg/kg-1 of weight.day -1, lower than the value of reference of FAO/WHO (Codex Alimentarius) of 0.005 mg.kg-1 of weight.day-1. The rate IDAobser./ IDAref was of 0.68 (68%), however 18% of the studied population samples presented values above the recommended acceptable daily intake for the examined compounds.
Keywords: Human Milk
Contamination
Organochlorine Insecticides
keywords: Leite Humano
Contaminação
Inseticidas Organoclorados
Issue Date: 2001
Citation: MESQUITA, Sueli Alexandra de. Avaliação da contaminação do leite materno por pesticidas organoclorados persistentes em mulheres doadoras do banco de leite do Instituto Fernandes Figueira, RJ. 2001. 68 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) - Escola Nacional de Saúde Pública, Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, 2001.
Place of defense: Rio de Janeiro/RJ
Department: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca
Defense institution: Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca
Copyright: open access
Appears in Collections:ENSP - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ve_Sueli_Alexandra_ENSP_2001.pdf1.88 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.