Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/512
Title: Usuários de drogas injetáveis e infecção pelo vírus da imunodeficiência humana: epidemiologia e perspectivas de intervenção
Other Titles: Injecting drug users and the Human Immunodeficiency Virus infection: epidemiology and perspectives of intervention
Authors: Caiaffa, Waleska Teixeira
Bastos, Francisco Inácio Pinkusfeld Monteiro
Affilliation: Universidade Federal de Minas Gerais. Faculdade de Medicina. Departamento de Medicina Preventiva e Social. Belo Horizonte, MG, Brasil.
Fundação Oswaldo Cruz. Centro de Informação Científica e Tecnológica. Departamento de Informações em Saúde. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Abstract: Dos cerca de 130 mil casos de aids notificados no Brasil entre 1980 e fevereiro de 1998, 21% estão diretamente relacionados ao uso de drogas injetáveis. Este artigo revisa aspectos da epidemiologia da infecção pelo HIV e outros patógenos de transmissão sangüínea, entre usuários de drogas injetáveis (UDI), visando a subsidiar as pesquisas e a implementação de propostas de intervenção em nosso meio. A população de UDI é heterogênea e, ao contrário do estereótipo, nem todos os UDI provêm de minorias masculinas das grandes áreas urbanas. Esta população está em contínua transformação, com mudanças marcantes ao longo do tempo na sua composição, hábitos e padrões de consumo. A estimativa precisa do número de UDI em uma dada localidade constitui tarefa difícil, embora disponha-se de novas metodologias, como o método de captura-recaptura. A combinação de dados provenientes de diversas fontes se mostra também indispensável. Estudos no sentido de monitorizar os padrões e tendências do uso de drogas injetáveis, segundo diferentes níveis de agregação e em intervalos regulares, permitem estimar prováveis aumentos ou decréscimos desta população e detectar mudanças relevantes nos seus comportamentos, contribuindo para orientar as estratégias de intervenção e alocação ótima de recursos. Evidências recentes demonstram que, devido à exposição parenteral e sexual aos diferentes patógenos, as infecções nesta população ocorrem precocemente, demandando intervenções prontas e abrangentes quanto aos UDI em atividade, e esforços no sentido de minimizar a transição para a via injetável e oferecimento de alternativas de tratamento clínico e para o abuso de drogas.
Abstract: As of February, 1998 about 130 thousand AIDS cases were reported in Brazil; 21% of them among injecting drug users (IDUs). The present paper reviews the main findings of the HIV epidemiology and other blood-borne pathogens infection among IDUs, in Brazil and abroad, to foster the ongoing research and preventive initiatives carried out in Brazil. Data have shown that, far from the stereotype of a male population living in the main metropolitan areas, IDU population is rather heterogeneous. This population is under continuous turnover, with relevant changes in its very composition, habits and drug consume patterns. An accurate estimation of the size of IDU population in different settings and places is a puzzling task, although recent methodologies, e.g. capture-recapture methods, seem to be a reliable strategy. The use of combined data from different sources is also very useful in the process of population size estimation. Comprehensive researches carried out in different settings, using data from distinct and complementary aggregation levels, under regular follow-up, are essential to monitor patterns and trends of the drug users population and drug consume patterns, especially the injection of illicit drugs. These data are essential to the implementation and permanent evaluation of preventive strategies, as well as tools for the optimal allocation of scarce resources. Due to the double risks to which IDUs are exposed – parenteral and sexual – different infections are frequent in this population, taking place in an early moment of their drug use “career”. Successful interventions must be precocious and comprehensive, providing counseling, testing for different pathogens, and access to condoms and sterile injection equipment. Another core interventions set involves the prevention of the transition from non-injecting to injecting routes, and efforts to offer low-threshold and available anonymous treatment at no cost for either their clinical problems and harms secondary to drug abuse.
Keywords: Abuso de substâncias por via endovenosa
Uso comum de agulhas e seringas
HIV
Vírus da hepatite
Vírus HTVL-I e II
Síndrome de imunodeficiência adquirida
Epidemiologia
Keywords: Substance abuse, intravenous
Needle sharing
HIV
Hepatitis viruses
HTVLI and II BLV viruses
Acquired Immunodeficiency Syndrome
Epidemiology
Issue Date: 1998
Publisher: Associação Brasileira de Pós -Graduação em Saúde Coletiva
Citation: CAIAFFA, Waleska Teixeira; BASTOS, Francisco Inácio. Usuários de drogas injetáveis e infecção pelo vírus da imunodeficiência humana: epidemiologia e perspectivas de intervenção. Revista Brasileira de Epidemiologia, v. 1, n. 2, p.190-202, 1998.
ISSN: 1415-790X
Copyright: open access
Appears in Collections:ICICT - Artigos de Periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Bastos_Usuarios de droga_1998.pdf111.2 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.