Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/5256
Title: Mortalidade por neoplasias do trato genital inferior em Manaus: estudo de correlação
Other Titles: Mortality for genital neoplasms treatment in Manaus: correlation study
Advisor: Koifman, Sérgio
Authors: Campos, Zélia Maria
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Abstract: Introdução: O câncer do colo uterino tem sido alvo de políticas nacionais de saúde. Os investimentos na prevenção e detecção precoce da doença são feitos a fim de obter uma diminuição importante das taxas de mortalidade, apesar de obstáculos relacionados a fatores culturais e ao acesso aos serviços de saúde. Em Manaus, o câncer de colo uterino apresenta taxas de incidência elevadas, sendo a principal causa de óbitos por neoplasia em mulheres. Estudos epidemiológicos têm descrito a existência de correlações entre as taxas de mortalidade por diferentes neoplasias do trato genital inferior. Apesar da alta incidência dos tumores de colo de útero e de pênis na Região Norte, são poucos os estudos, no Brasil, que analisam essas relações. Objetivo: Analisar o padrão de mortalidade por neoplasias do trato genital inferior em Manaus, no período 1982-2001, e avaliar a presença de correlações entre as taxas de mortalidade por esses tumores. Metodologia: Foram selecionados, no Sistema de Informações sobre Mortalidade da SES do Amazonas, os óbitos pelas neoplasias de interesse de residentes em Manaus, ocorridos entre 1982 e 2001 (códigos 179, 180, 182, 184 e 187 na CID-9, 1982 a 1995; C51 a C55 e C60 na CID-10, 1996 a 2000). Selecionou-se, ainda, os óbitos cuja causa básica correspondia a tumores de reto, ânus, em ambos os sexos, para o período 1997-2001. Os dados demográficos foram obtidos no IBGE. Para cada localização, foram calculadas taxas de mortalidade padronizadas por idade e taxas específicas por faixa etária, em períodos de 5 anos, visando minimizar variações temporais. Utilizou-se a tipificação de Manaus em áreas (área central e periferias imediatas, intermediária e distante), com subdivisão de cada área de periferia em A e B, com base na infra-estrutura urbana e renda. Calculou-se taxas médias brutas de mortalidade por áreas, para as neoplasias de interesse. Testou-se a significância estatística das diferenças observadas através do teste de Wilcoxon. A presença de correlações entre as taxas de mortalidade foi verificada através do coeficiente de correlação de Pearson. Resultados: As taxas de mortalidade por tumores de útero (colo, corpo e porção não especificada) se mostraram estáveis, com valores em torno de 26/100.000. Em 1997-2001, evidenciou-se aumento das taxas de mortalidade por câncer de colo de útero (19,4/100.000) e diminuição das taxas para porção não especificada. Observou-se taxas menores e relativamente estáveis para corpo do útero (0,9 e 0,6/100.000). As taxas de câncer de vagina/vulva variaram entre 1,1 e 0,3/100.000. Ocorreu um declínio das taxas de mortalidade por câncer de pênis, que variaram entre 1,36 e 0,3/100.000. Observou-se uma forte correlação positiva (r= 0,86), estatisticamente significativa, entre as taxas de mortalidade por câncer de reto/ânus do sexo feminino e de útero, o mesmo acontecendo com as taxas de colo uterino (r= 0,82). Verificou-se uma correlação positiva (r= 0,81), com significância estatística, entre as taxas de mortalidade por tumores de vagina/vulva e de ânus do sexo masculino. As correlações observadas entre as taxas de mortalidade por câncer de útero e pênis, assim como entre as de câncer do colo uterino e pênis, foram moderadas (r= 0,48 e 0,30) e sem significância estatística. Conclusões: As altas taxas de mortalidade por câncer de colo de útero constituem-se em um importante problema de saúde pública, apontando falhas nos programas de detecção e controle da neoplasia. O aumento das taxas desta localização e a diminuição daquelas para porção não especificada, em 1997-2001, poderiam ter sido ocasionados pela maior detecção de casos com diagnóstico específico, dada a maior abrangência destes programas, em Manaus, no final da década de 90. São necessários estudos que identifiquem fatores impeditivos do acesso aos serviços de saúde e ao diagnóstico precoce, e trabalhos que analisem possíveis relações do câncer de colo de útero com outros tumores do trato genital inferior. As correlações observadas entre as taxas de mortalidade por câncer de útero e de reto/ânus nas mulheres poderiam ser atribuídas a fatores de risco em comum para essas neoplasias. Observou-se, à semelhança de outros estudos, correlação entre as taxas de mortalidade por câncer de colo de útero e pênis, que poderia ser explicada pelo envolvimento do HPV na etiologia desses tumores.
Abstract: Introduction: Cervical cancer has been the target of National Health Policies. Investment in prevention and early detection of this disease has occurred. Despite the obstacles related to cultural factors and access to health services an important reduction in mortality rates has occurred. In Manaus, cervical cancer is the main cause of death by neoplasm in women and presents high incidence levels. Epidemiological studies have described a correlation between mortality rates by different neoplasms of the inferior genital tract. Despite the high incidence of cervical and penile tumours in the Northern region of Brazil, few studies (in Brazil) have analysed this relationship. Objective: To analyse the pattern of mortality caused by inferior genital tract neoplasms in Manaus, Amazonas, between 1982-2001 and evaluate the presence of a correlation between the mortality rates due to these tumours. Method: Between 1982 to 2001 cases of death due to neoplasm, of residents of Manaus were taken from the Amazonas State Information System regarding Mortality (SES), (codes 179, 180, 182, 184 and 187 in the CID-9, 1982 to 1995; C51 to C55 and C60 in the CID-10, 1996 to 2000). Others were selected, where death was basically caused by rectal and anal tumours from both sexes between 1997-2001. Demographic data was obtained from the IBGE. For each locality, standardised mortality rates were calculated for age and specific rates for age groups in periods of 5 years, aiming to minimise temporary variations. Manaus was divided into specific geographical areas (centre, close periphery and close, intermediate and distant periphery), with each peripheral area sub divided into A and B, based upon the urban infrastructure and income. Mean mortality rates were calculated by area for those neoplasms of interest. Statistical significance was tested on the differences observed using the Wilcoxon test. The presence of correlation between mortality rates was verified through Pearson’s correlation coefficient. Results: The mortality rates for uterine tumours (cervix, uterus and non specific portion) were shown to be stable, with values of approximately 26/100.000. In 1997-2001, an increase in mortality rate due to cervical cancer (19,4/100.000) was noted and a reduction in those caused by non-specific portions. Lower and relatively more stable rates were noted for uterine cancer (0,9 and 0,6 /100.000). Rates for vaginal/vulval cancer varied between 1,1 and 0,3/100.000. A reduction in mortality rates for penile cancer was noted, varying between 1,36 and 0,3/100.000. A statistically significant correlation (r= 0,86) was noted between death caused by female rectal/anal cancer and uterine cancer, the same being noted with rates for cervical cancer (r= 0,82). There was a statistically significant positive correlation (r= 0,81) between mortality rates due to vaginal/vulval tumours and male anal cancer. The correlation between mortality rates caused by uterine and penile cancer, as was cervical and penile cancer were moderate and not statistically significant (r= 0,48 e 0,30). Conclusions: The high mortality rates due to cervical cancer are an important public health problem, highlighting failures in detection and control programmes. The increase in rates in this location and the reduction of those in non-specified portions between 1997-2001, may be attributed to improved detection of cases with a specific diagnosis, given the higher coverage of these programmes in Manaus at the end of the ‘90s. Further studies are necessary to identify factors that impede access to health services and early diagnosis and other studies to analyse possible relationships between cervical cancer with other tumours of the lower genital tract. The observed correlation between mortality rates for uterine and rectal/anal cancer in women may be attributed to common risk factors for these neoplasms. As in other studies, a correlation was observed between the mortality rates for cervical and penile cancer, this might be explained by the involvement of HPV in the aetiology of these tumours.
Keywords: Mortality
Correlation Study
Anogenital Cancers
Epidemiology
Cervix Neoplasms
Penile Neoplasms
keywords: Mortalidade
Estudo de Correlação
Câncer Anogenital
Epidemiologia
Neoplasia Cervical
Neoplasia de Pênis
DeCS: Registros de Mortalidade
Aplicações da Epidemiologia
Neoplasias
Neoplasias Penianas
Issue Date: 2004
Citation: CAMPOS, Zélia Maria. Mortalidade por neoplasias do trato genital inferior em Manaus: estudo de correlação. 2004. 86 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) - Escola Nacional de Saúde Pública, Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, 2004.
Place of defense: Rio de Janeiro
Department: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca
Defense institution: Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca
Copyright: open access
Appears in Collections:ENSP - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
634.pdf3.35 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open



FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.