Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/5323
Title: Morte Perinatal e eviilidade dos óbitos a partir de uma amostra de puérperas do município do Rio de Janeiro, 1999-2001
Other Titles: Perinatal death and the avoidable deaths from a sample of mothers of Rio de Janeiro, 1999-2001
Advisor: Carvalho, Márcia Lazaro de
Authors: Costa, Mara Lucia dos Santos
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Abstract: As mortes desencadeadas no período perinatal são influenciadas por fatores biológicos, culturais, demográficos, socioeconômicos e assistenciais. O presente trabalho descreve o perfil epidemiológico dos óbitos perinatais ocorridos em maternidades do município do Rio de Janeiro, 1999/2001, e avalia a sua eviilidade. Estudo transversal tendo como desfecho o óbito perinatal e seus componentes óbitos fetais e neonatais precoces, segundo definição da OMS (1993). Foram estudados 146 óbitos perinatais em uma população de 9514 nascidos vivos. As variáveis foram agrupadas de acordo com ascaracterísticas maternas (sociodemográficas e história reprodutiva), dos serviços de saúde(assistência ao pré-natal, ao parto e ao recém-nascido) e do recém-nato. Para testar a homogeneidade das freqüências de variáveis entre os óbitos fetais e neonatais precoces foi utilizado o teste qui-quadrado de Pearson. Utilizou-se o teste t de Student para testar adiferença entre as médias de idade das mães dos óbitos. Para avaliar a eviilidade dos óbitos, usaram-se os critérios propostos pela Fundação Sistema Estadual de Análises de Dados SEADE (1991) e Wigglesworth modificada por Keeling (1989), sendo esta realizada por dois observadores e a confiabilidade avaliada pela estatística Kappa, com confiança de 95 por cento. As mortes fetais e neonatais precoces mostraram-se semelhantes emrelação às variáveis estudadas, podendo ser analisadas em conjunto. A classificação da Fundação SEADE mostrou que os óbitos poderiam ser reduzíveis, principalmente, poradequada atenção ao parto, e o critério de Wigglesworth modificado mostrou que quase metade das mortes ocorreu antes do início do trabalho de parto, remetendo a falhas no prénatal. Concluiu-se que as duas classificações são complementares e que podem serutilizadas pelos serviços de saúde, tanto a nível local, a partir da investigação dos óbitos, como pelo nível central, através da Declaração de Óbito, sendo utilizadas para o direcionamento de intervenções efetivas que reduzam a mortalidade perinatal.
keywords: Mortalidade Perinatal
Cuidado Pré-Natal
Parto
Causa da Morte
Issue Date: 2008
Citation: Rio de Janeiro s.n 2008 90p b
Place of defense: Rio de Janeiro
Department: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca
Defense institution: Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca
Copyright: open access
Appears in Collections:ENSP - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
1077.pdf421.59 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open



FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.