Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/553
Title: Evolução da mortalidade neonatal no Estado do Rio de Janeiro, Brasil (1979-1993): análise por causa segundo grupo de idade e região de residência
Other Titles: Evolution of neonatal mortality in the state of Rio de Janeiro, Brazil (1979-1993): an analysis according to causes, by age and region of residence
Authors: Leal, Maria do Carmo
Szwarcwald, Celia Landmann
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Fundação Oswaldo Cruz. Centro de Informação Científica e Tecnológica. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Abstract: Este artigo apresenta os resultados de um estudo sobre mortalidade neonatal no Estado do Rio de Janeiro (1979-1993), segundo principais grupos de causa de morte, de acordo com idade e região de residência. Foi proposto um critério de agrupamento das causas de morte, levando-se em consideração a freqüência das mesmas e a evitabilidade do óbito. Para os óbitos ocorridos no primeiro dia de vida, a imaturidade e o crescimento fetal retardado foram as únicas causas que mostraram declínio significativo. Houve acentuada elevação do número de mortes por afecções respiratórias do feto e do recém-nascido. As causas de óbito ditas reduzíveis por “adequado controle da gravidez e adequada atenção ao parto” e “diagnóstico e tratamento precoce” permaneceram inalteradas. Constatou-se que o decréscimo nas taxas ocorreu a partir do grupo etário de 1 a 6 dias. A comparação com outros países chama a atenção para a elevada proporção de óbitos relacionadas a “problemas respiratórios do recém-nascido”, demonstrado falta de especificidade na definição da causa básica de óbito.
Abstract: This paper reports the results of a study on neonatal mortality in the State of Rio de Janeiro (1979-1993), according to major causes of death, by age and region of residence. The authors suggest criteria for grouping neonatal deaths according to causes, taking into consideration frequency and preventability. For deaths which occurred in the first day of life, immaturity and fetal growth retardation were the only causes of death that showed significant decline. An increase in deaths due to respiratory affections of the fetus and newborns was observed. Causes of death said to be reducible by “adequate control of pregnancy and attention at delivery” and “early diagnosis and treatment” remained unaltered. The authors noted that a decrease in death rates took place starting with the 1-6 day age group. The comparison with other countries called attention to the high rates of neonatal death in Rio de Janeiro. It also pointed out an increase in the proportion of deaths classified as “respiratory problems of the newborn”, demonstrating lack of specificity in defining the basic cause of death.
Keywords: Neonatal Mortality
Child Health
Mortality
Epidemiology
keywords: Mortalidade Neonatal
Saúde da Criança
Mortalidade
Epidemiologia
Issue Date: 1996
Publisher: Escola Nacional de Saúde Pública, Fundação Oswaldo Cruz
Citation: LEAL, Maria do Carmo; SZWARCWALD, Célia Landman. Evolução da mortalidade neonatal no Estado do Rio de Janeiro, Brasil (1979-1993): análise por causa segundo grupo de idade e região de residência. Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 12, n. 2, p. 243-252, abr./jun. 1996.
ISSN: 0102-311X.
Copyright: open access
Appears in Collections:ENSP - Artigos de Periódicos
ICICT - Artigos de Periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
LANDMANN_Evolucao Mortalidade Neonatal_CadSauPubl_1996.pdf54.69 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.