Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/6046
Title: Risk factors for Leishmania chagasi infection in an endemic area in Raposa, State of Maranhão, Brazil / Fatores associados à infecção por Leishmania chagasi em uma área endêmica em Raposa, Estado do Maranhão, Brasil
Authors: Ponte, Charlene Barreto
Souza, Natália Coelho
Cavalcante, Maria Neuza
Barral, Aldina Maria Prado
Aquino, Dorlene Maria Cardoso de
Caldas, Arlene de Jesus Mendes
Affilliation: Universidade Federal do Maranhão. Departamento de Enfermagem. Maranhão, São Luis, Brasil
Universidade Federal do Maranhão. Departamento de Enfermagem. Maranhão, São Luis, Brasil
Secretaria Municipal de Saúde São Luis. Hospital Dr. Odorico Amaral de Matos. Maranhão, São Luis, Brasil
Fundação Oswaldo Cruz. Centro de Pesquisas Gonçalo Moniz. Salvador, Bahia, Brasil
Universidade Federal do Maranhão. Departamento de Enfermagem. Maranhão, São Luis, Brasil
Universidade Federal do Maranhão. Departamento de Enfermagem. Maranhão, São Luis, Brasil
Abstract: A infecção por Leishmania chagasi é a apresentação clínica mais comum de laishmaniose visceral em áreas endêmicas. O município de Raposa é área endêmica no Estado do Maranhão, tendo registrado casos da doença. Por isso, realizou-se um estudo transversal, com o objetivo de estudar os fatores de risco para infecção por L. chagasi detectada pelo teste intradérmico de Montenegro. MÉTODOS: O estudo envolveu 96 por cento dos moradores das localidades de Maresia, Pantoja e Marisol do município da Raposa, totalizando 1.359 indivíduos. O levantamento dos dados foi realizado utilizando um questionário. Para verificar a associação entre as variáveis estudadas e a infecção por L. chagasi, foram utilizados os modelos de regressão logística uni e multivariada. RESULTADOS: Na análise não ajustada, as variáveis associadas à infecção foram: cobertura da casa de palha, paredes de taipa, piso de chão batido, a presença de flebotomíneos dentro ou fora do domicílio e o local do banho fora de casa. Na análise ajustada, a presença de flebotomíneos dentro ou fora do domicílio foi considerada fator de risco e a idade menor que 10 anos revelou-se como fator de proteção para a infecção assintomática. CONCLUSÕES: Evidenciou-se também, o quanto a precariedade das condições de vida da população contribui para o fortalecimento da cadeia epidemiológica da doença.
Abstract: Infection with Leishmania chagasi is the most common clinical presentation for visceral leishmaniaisis in endemic areas. The municipality of Raposa is an endemic area in State of Maranhão, Brazil, and have had registration cases of visceral leishmaniasis disease. For this reason, a cross- sectional study was conducted to evaluate the risk factors for infection with L. chagasi detected by Montenegro skin test. METHODS: The sample comprised 96 percent of the inhabitants of the villages of Maresia, Pantoja, and Marisol located in the municipality of Raposa, corresponding to 1,359 subjects. Data were collected using a questionnaire. Univariate and multivariate logistic regression models were applied to evaluate the association between the variables studied and infection of L. chagasi. RESULTS: The variables associated with infection upon nonadjusted analysis were a straw roof, mud walls, floors of beaten earth, presence of sand flies inside or outside of the dwelling, and bathing outdoors. Adjusted analysis showed that the presence of sand flies inside/outside the dwelling was a risk factor, and age younger than 10 years was a protective factor against asymptomatic infection. CONCLUSIONS: The results highlight the extent to which precarious living conditions of the population strengthen the epidemiological chain of visceral leishmaniasis.
Keywords: Visceral leishmaniasis
Kalazar
Leishmania chagasi
Montenegro skin test
Risk factors
keywords: Leishmaniose visceral
Calazar
Leishmania chagasi
Intradermorreação de Montenegro
Fatores de risco
DeCS: Doenças Endêmicas
Leishmaniose Visceral/epidemiologia
Brasil/epidemiologia
Galinhas
Estudos Transversais
Testes Intradérmicos
Leishmaniose Visceral/diagnóstico
Fatores de Risco
População Urbana
Animais
Criança
Pré-Escolar
Cães
Feminino
Humanos
Lactente
Recém-Nascido
Masculino
Research Support, Non-U.S. Gov't
Issue Date: 2011
Citation: PONTE, C. B. et al. Risk factors for Leishmania chagasi infection in an endemic area in Raposa, State of Maranhão, Brazil / Fatores associados à infecção por Leishmania chagasi em uma área endêmica em Raposa, Estado do Maranhão, Brasil. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, v. 44, n. 6, p. 712-721, nov.-dec. 2011.
ISSN: 0037-8682
Copyright: open access
Appears in Collections:BA - IGM - Artigos de Periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Ponte, Charlene Barreto et al. Risk factors for leishmania.....pdf576.84 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.