Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/6109
Title: O movimento psicanalítico no Rio de Janeiro (1937-1959): um processo de institucionalização
Advisor: Facchinetti, Cristiana
Authors: Melloni, Maria Teresa
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Casa de Oswaldo Cruz. Programa de Pós-Graduação em História das Ciências e da Saúde. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Abstract: O presente trabalho tem o objetivo de compreender a participação do processo de institucionalização da psicanálise na constituição do movimento psicanalítico: a prática da psicanálise e a formação de analistas. Apoiada pelo referencial teórico-metodológico apresentado por Rosenberg e Golden (1977), reunindo autores que nos auxiliaram a ler as fontes a partir de noções como enquadramento, negociação, legitimação e interesses nas relações entre os problemas da saúde, bem como as acomodações sociopolíticas da época, a dissertação divide-se em três eixos principais. O primeiro item descreve a situação política do país, as diretrizes de governo e as bases de negociação que definem a estruturação dos programas de saúde pública no período. Inicialmente focamos a situação do país desde a primeira metade do século XX, incluindo o primeiro governo Vargas (1930), as reestruturações político-administrativas do período do Estado Novo (1937-1945), que se seguiram de um novo panorama, fortemente marcado pelas exigências das alianças do período do pós-guerra (1945). Mostraremos como tais características refletiam-se nos programas das políticas de saúde pública e bem-estar, em face das novas demandas e exigências sociais e econômicas. O segundo item aborda o cenário descortinado pela Assistência ao Alienado, desde Juliano Moreira na direção (1903-1930), em meio às buscas da construção de um Brasil moderno, a fim de tratar, prevenir e controlar os desvios na direção do projeto de nação proposto. Apontamos a seguir para a influência das ideias científicas do período, suas representações e vínculos com os órgãos de governo. Nessa época merece destaque a proliferação de instituições públicas e privadas, entre elas a fundação e fechamento, em São Paulo, da primeira sociedade psicanalítica do Brasil e da América Latina (1928), a ação política da Liga Brasileira de Higiene Mental (LBHM-1932) e a criação do Serviço Nacional de Doenças Mentais (SNDM) em 1941, fonte de apoio e financiamento para a consolidação da psicanálise no Rio de Janeiro. Assim, no terceiro item discutimos como a psicanálise veio adentrar a Assistência aos Psicopatas, o modo pelo qual eram utilizados os conceitos freudianos a partir das necessidades e demandas da psiquiatria da época e os reflexos desse percurso no processo de institucionalização da psicanálise, quando da fundação das duas sociedades cariocas: a Sociedade Brasileira de Psicanálise do Rio de Janeiro – SBPRJ em 1955 e a Sociedade Psicanalítica do Rio de Janeiro – SPRJ em 1959, por delegação da International Psychoanalysis Association – IPA. O quarto e último item traz as discussões suscitadas e linhas de influência implicadas no encontro entre as ações de políticas públicas de saúde, a definição e consolidação da prática e do ensino da psiquiatria no período e a forma que a institucionalização da psicanálise tomou nesse cenário, bem como possíveis consequências para as formas de organização política dessas instituições.
Abstract: The objective of this present work is to understand the participation of the psychoanalysis institutionalization process in the building of the psychoanalytical movement, the practice and the “rendre psychanaliste1 . Based on a methodological theorist report presented by Rosenberg and Golden (1977), bringing together that helped us to read the sources starting from pattern negotiation, legitimating and interests in the relationship with health problems, as well as in the social-political accommodation period. This work is divided in three main parts. The first item describes the political situation in the country, the government directions and the negotiation bases that define the building of the public health programmes in the period. At first we focus the country situation since the first half of the XX century, including the first Vargas government (1930), the political administrative reorganization of the Estado Novo (1937-1945) that presented a new panorama, deeply registered by the post-war alliance demands period (1945). We will present how the influence of these characteristics reflected in the public health and welfare programs, facing the social-economic actions and demands. The second item is about the scenery designed by the “Assistência aos Alienados” at the time of Juliano Moreira’s command (1903-1930), searching for the construction of a modern Brazil to treat, prevent and control the divergent in the project direction of the nation. Then, we point at the influence of the scientific ideas of the time, its representation and links with the government departments. We highlight in this period the proliferation of the public and private institutions, specially the opening and closing in São Paulo of the first psychoanalytical Brazilian and South American society (1928), the political action of the Legião Brasileira de Higiene Mental – LBHM (1932), and the creation of the Serviço Nacional de Doenças Mentais – SNDM (1941), support and financial base for the psychoanalysis consolidation in Rio de Janeiro. In the third item we will discuss how the psychoanalysis penetrated the “Assistência aos Psicopatas”, how Freudian concepts were used from the psychiatric necessities and demands of the time and the results of these facts in the psychoanalysis institutional process, when the two “carioca’ societies were founded: the Sociedade Brasileira de Psicanálise do Rio de Janeiro – SBPRJ in 1955 and the Sociedade Psicanalítica do Rio de Janeiro – SPRJ in 1959, authorized by the International Psychoanalytical Association – IPA. The fourth and the last item brings out the discussions and the lines of influence involved in the crossing of the public health politicies, the definition and consolidation of the psychiatric practice and the teaching at the time and how the psychoanalysis process of the institutionalization occurred in this scenery as well as the probable consequences to the way of political organization in these institutions.
keywords: Psicanálise
Saúde pública
DeCS: Psicanálise/história
História do Século XX
Brasil
Issue Date: 2009
Citation: MELLONI, Maria Teresa Saraiva. O Movimento Psicanalítico no Rio de Janeiro (1937-1959): um processo de institucionalização. 2009. 125 f. Dissertação (Mestrado em História das Ciências e da Saúde) - Casa de Oswaldo Cruz,Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, 2009.
Date of defense: 2009
Place of defense: Rio de Janeiro
Department: Casa de Oswaldo Cruz
Defense institution: Fundação Oswaldo Cruz
Program: Programa de Pós-Graduação em História das Ciências e da Saúde
Copyright: open access
Appears in Collections:COC - PPGHCS - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
36.pdf10.38 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open



FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.