Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/6278
Title: Como nossos pais? Gerações, sexualidade masculina e autocuidado
Authors: Cunha, Rosane Berlinski
Rebello, Lúcia Emilia Figueiredo de Sousa
Gomes, Romeu
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Fernandes Figueira. Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Abstract: O presente trabalho tem como objetivo analisar a relação entre os sentidos atribuídos por homens, de dois intervalos geracionais diferentes, à sexualidade masculina e ao cuidar de si. Buscou-se identificar se houve mudança no posicionamento desses homens em relação aos cuidados em saúde e se esta mudança é influenciada por aspectos geracionais. O estudo ancora-se nos marcos conceituais teóricos: geração e roteiro sexual. O desenho metodológico é de análise de narrativas. As fontes analisadas são parte do acervo de duas pesquisas realizadas na cidade do Rio de Janeiro com homens com ensino superior e universitários, que tiveram iniciação sexual nos anos 1970 e 1990, respectivamente. Os resultados mostram que os homens estudados se acham confrontados com a inadequação da construção social do masculino e as novas demandas femininas, buscando um novo modelo. Observaram-se permanências e rupturas de padrões hegemônicos da masculinidade, o que está relacionado com a forma como o homem cuida de si.
Abstract: This paper aims to examine the relationship between the meanings of male sexuality and how male individuals from two different generations take care of their health. We sought to identify whether there were changes regarding the standing of these men in relation to health care, and whether these changes were influenced by generation gaps. The study is anchored in two theoretical conceptual frameworks: generation and sexual script. We used the narrative analysis methodology, and the sources of this study are part of two surveys conducted in Rio de Janeiro with men of higher education as well as university students, whose sexual initiation occurred during the 1970's and 1990's, respectively. The results show that the subjects are currently facing an inadequate male's social model in conjunction with the new social demands from the females, therefore seeking a new model for themselves. During this study, both permanent and changing patterns of hegemonic masculinity were noted to be related to how men take care of their own health.
Keywords: Interval Between Generations
Sexuality
Masculinity
Self-Care
keywords: Intervalo Entre Gerações
Sexualidade
Masculinidade
Autocuidado
DeCS: Intervalo entre Gerações
Sexualidade
Autocuidado
Issue Date: 2012
Publisher: Instituto de Medicina Social da UERJ
Bibliography : ABOIM, S. Revista Brasileira de Ciências Sociais, v.24, n.70, p.107-185, jun 2009.
ABROMOVAY, M.; CASTRO, M.G.; SILVA, L.B. Juventude e sexualidade. Brasília: Unesco, 2004.
ALMEIDA, A.C. A cabeça do brasileiro. Rio de Janeiro: Record, 2007.
ALVES, M.F.P. Sexualidade e Prevenção de DST/AIDS: representações sociais de homens rurais de um município da Zona da Mata pernambucana, Brasil. Cadernos de Saúde Pública, v.19, n.2, p. 429-439, 2003.
ALVES, A.M. Fronteiras da relação. Gênero geração e a construção de relações afetivas e sexuais. Sexualidad, Salud y Sociedad Revista Latinoamericana, n.3, p.10-32, 2009.
BERQUÓ, E.; BARBOSA, R.M.; LIMA, L.P. Grupo de Estudos em População, Sexualidade e Aids. Uso do preservativo: tendências entre 1998 e 2005 na população brasileira. Revista Saúde Pública, v.42, supl. 1, p.34-44, 2008.
BORGES, A.L.V.; SCHOR, N. Homens adolescentes e vida sexual: heterogeneidade nas motivações que cercam a iniciação sexual. Cadernos de Saúde Pública, v.23, n.1, p.25-234, 2007.
BOZON, M. Sociologia da Sexualidade. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 2004.
______. Sexualidade e conjugalidade: a redefinição das relações de gênero na França contemporânea. Cad. Pagu [online], n.20, p.131-156, 2003.
BRASIL. Ministério da Saúde. Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem: princípios e diretrizes. Brasília: Ministério da Saúde, 2009.
CONNELL, R.W. Understanding men: Gender Sociology and the new International research on masculinities <Disponível em: www.europrofem.org/contri/2_04_en/research-on-masculinities.pdf.> Acesso em: 22 set 2007.
COSTA, R.G. Saúde e masculinidade: reflexões de uma perspectiva de gênero. Revista brasileira de Estudos de População, v.20, n.1, p.79-92, 2003.
COURTENAY, W.H. Construction of masculinity and their influence on men's well-being: a theory of gender and health. Social Science and medicine, v.50, p.1385-1401, 2000.
______. A global perspective on the field of men's health: an editorial. Int J Men'sHealth, v.1, n.1, p.1-13, 2002.
DOMINGUES, J.M. Gerações, modernidade e subjetividade. Tempo Social - Rev. Sociol. USP. São Paulo, v.14, n.1, p.67-89, maio 2002.
FÉRES-CARNEIRO, T. A escolha amorosa e interação conjugal na heterossexualidade e na homossexualidade. Psicol. Reflex. Crit., v.10, n.2, p.351-368, 1997.
GAGNON, J.H. Uma interpretação do desejo: estudo da sexualidade. Rio de Janeiro: Garamond, 2006.
GOMES, R. A construção da masculinidade como fator impeditivo de cuidar se si. Projeto de Pesquisa vinculado a bolsa de produtividade em Pesquisa apoiado pelo CNPq. Rio de Janeiro: IFF-Fiocruz, 2004.
______. Masculinidade e cuidados e saúde. Projeto de Pesquisa vinculado a bolsa de produtividade apoiado pelo CNPq. Rio de Janeiro: IFF-Fiocruz, 2006.
______. Sexualidade masculina e saúde do homem: proposta para uma discussão. Ciência e Saúde Coletiva, v.8, n.3, p.825-829, 2003.
______. Sexualidade masculina, gênero e saúde. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz, 2008
GOMES, R. et al. As arranhaduras da masculinidade: uma discussão sobre o toque retal como medida de prevenção do câncer prostático. Ciência & Saúde Coletiva, v.13, n.6, p.1.975-1.984, 2008.
GOMES, R.; MENDONÇA, E.A. A representação e a experiência da doença: princípios para a pesquisa qualitativa em saúde. In: MINAYO, M.C.S.; DESLANDES, S.F. (Org.). Caminhos do pensamento: epistemologia e método. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz, 2002.
GOLDENBERG, M. Ser homem-ser mulher: dentro e fora do casamento. Rio de Janeiro: Revan, 1991.
GIFFIN, K. A inserção dos homens nos estudos de gênero: contribuições de um sujeito histórico Ciênc. Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v.10, n.1, p.45- 55, jan-mar 2005.
HEILBORN, M.L.; CABRAL, C.S.; BOZON, M. Valores sobre a sexualidade e elenco e práticas: tensões entre modernização diferencial e lógicas tradicionais. In: HEILBORN, M.L. et al (Org.). O aprendizado da sexualidade: reprodução e trajetórias de jovens brasileiros. Rio de Janeiro: Garamond, 2006.
HEILBORN, M.L. Dois é par: gênero e identidade social em contexto igualitário. Rio de Janeiro: Garamond, 2004.
KEIJZER, B. Hasta donde el cuerpo aguante: género, cuerpo y salud masculina, In: CÁCERES, C. et al. (Org.). La Salud como Derecho Ciudadano: perspectivas y propuestas desde América Latina. Lima: Facultad de Salud Pública y Administración de la Universidad Peruana Cayetano Herida, 2003. p. 137-52.
KORIN, D. Nuevas perspectivas de gênero em salud. Adolescencia Latinoamericana, v.2, n.2, p.67-79, 2001.
NOVAIS, F.A.; MELLO, J.M.C. Capitalismo tardio e sociabilidade moderna In: NOVAIS, F.A. (Org.). História da vida privada do Brasil. V. 4. São Paulo: Cia das Letras, 1998, p.561-658.
OLIVEIRA, P.P. A construção social da masculinidade. Belo Horizonte: EdUFMG, 2004.
OLTRAMARI, L.C.; CAMARGO, B.V. Psicologia em Estudo, Maringá, v.15, n.2, p.275-283, abr-jun 2010.
PAIVA, V.; ARANHA, F.; BASTOS, F.I. Opiniões e atitudes em relação à sexualidade: pesquisa de âmbito nacional, Brasil 2005. Revista de Saúde Pública. São Paulo, v.42, supl.1, p.54-64, 2008.
PAYNE, S. Gender influences on men's health. The Journal of the Royal Society for the Promotion of Health 2004, 124-206. Disponível em: http://rsh.sagepub.com. Acesso em: 3 maio 2010.
REBELLO, L.E.F.S.; GOMES, R. Iniciação sexual, masculinidade e saúde: narrativas de homens jovens universitário. Ciênc. Saúde Col., v.14, n.2, p.653-660, 2009.
SCHRAIBER, L.B.; GOMES, R.; COUTO, M. Homens na pauta da Saúde Coletiva. Ciência e Saúde Coletiva. Rio de Janeiro, v.10, n.1, p.17, 2005.
TAQUETTE, S.R.; VILHENA, M.M.; PAULA, M.C. Doenças sexualmente transmissíveis e gênero: um estudo transversal com adolescentes no Rio de Janeiro. Cadernos de Saúde Pública. Rio de Janeiro, v.20, n.1, p.283-290, 2004.
VAITSMAN, J. Flexíveis e plurais. Identidade, casamento e família em circunstâncias pós-modernas. Rio de Janeiro: Rocco, 1994.
WELLER, W. Karl Mannheim: um pioneiro da sociologia da juventude. In: Congresso Brasileiro de Sociologia, 13. Anais... 2007. Recife. Disponível em http://www.espm.br/nucleodeestudosdajuventude.pdf. Acesso em: 3 mai 2010.
WELZER-LANG, D. A construção do masculino: dominação das mulheres e homofobia. Estudos Feministas, n.2, p.460-482, 2001.
Citation: CUNHA, Rosane Berlinski; REBELLO, Lúcia Emilia Figueiredo de Sousa; GOMES, Romeu. Como nossos pais? gerações, sexualidade masculina e autocuidado. Physis (Rio J.)., Rio de Janeiro, v. 22, n. 4, p. 1419-1437, 2012.
DOI: 10.1590/S0103-73312012000400009
Copyright: open access
Appears in Collections:IFF - Artigos de Periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Como nossos pais.pdf134.39 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.