Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/6390
Title: Diferenças ultrassonográficas da quantidade de gordura corporal e os antirretrovirais
Other Titles: Differences in body fat distribution assessed by ultrasonography in patients receiving antiretroviral drugs
Authors: Signorini, Dario José Hart Pontes
Netto, Ana Maria Schmidt de Oliveira
Monteiro, Michelle Carreira Miranda
Signorini, Dario José Hart Pontes
Codeço, Cláudia Torres
Bastos, Francisco Inácio Pinkusfeld Monteiro
Gabbay, Sergio
Andrade, Marion de Fátima Castro de
Affilliation: Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro. Centro de Ciências Biológicas e da Saúde. Hospital Universitário Gaffrée e Guinle. RIo de janeiro, RJ, Brasil
Instituto Brasileiro de Ultrassonografia. Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Universidade Estácio de Sá. Faculdade de Medicina. Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Fundação Oswaldo Cruz. Programa de Computação Científica.Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Fundação Oswaldo Cruz.Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde. Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Hospital Federal dos Servidores do Estado. Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Hospital Universitario Gaffree E Guinle. Rio de janeiro, RJ, Brasil
Abstract: OBJETIVO: Este estudo procurou avaliar o conteúdo de gordura dos portadores do HIV segundo o tempo de uso da terapia antirretroviral (TEMPARV), < 1 ano e > 1 ano. MÉTODOS: A regressão linear múltipla foi utilizada para investigar a associação entre as variáveis ultrassonográficas dos compartimentos corporais de gordura (CCG) da face, braço, abdômen subcutâneo e visceral e as seguintes variáveis explanatórias: sexo, idade, IMC e TEMPARV. RESULTADOS: Do total de pacientes (187), 102 com TEMPARV > 1ano eram portadores de lipodistrofia relacionada ao HIV (LD-HIV), diagnosticados de acordo com os questionários clínicos. Já aqueles com TEMPARV < 1 ano (n= 85, ≈46%) não apresentavam LD-HIV. Com relação ao compartimento visceral, a diferença entre os pacientes com TEMPARV > 1 ano e < 1 ano foi de 11 mm de gordura adicionais naqueles em TEMPARV > 1 ano. As mulheres tinham mais gordura que os homens em todos os CCG periféricos, enquanto eles tinham 7,2 mm a mais de gordura visceral que elas, em média. CONCLUSÃO: A ultrassonografia é um método capaz de medir a espessura de gordura dos CGC aplicável à prática clínica para diagnosticar a LD-HIV.
DeCS: Síndrome de Lipodistrofia Associada ao HIV/diagnóstico
Terapia Antirretroviral de Alta Atividade /utilização
Ultrassonografia /utilização
Estudos Transversais /estatística & dados numéricos
Infecções por HIV /fisiopatologia
Interpretação Estatística de Dados
Brasil /epidemiologia
Issue Date: 2012
Publisher: Elsevier
Citation: SIGNORINI, Dario Jose Hart Pontes. et al. Diferenças ultrassonográficas da quantidade de gordura corporal e os antirretrovirais. Revista da Associação Médica Brasileira, São Paulo, vol. 58, n.2, p.197-203, Mar./Apr.2012
DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0104-42302012000200015
ISSN: 0104-4230
0004-5241
1806-9282
Copyright: open access
Appears in Collections:ICICT - Artigos de Periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Diferenças ultrassonográficas da quantidade de gordura corporal.pdf332.01 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open



FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.