Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/7051
Title: Infecções por Hantavírus e Rickettsias em uma Comunidade Indígena da Etnia Enawene Nawe, em Roedores Silvestres e Ectoparasitas na Microrregião do Parecis, Mato Grosso, Brasil
Advisor: Lemos, Elba Regina Sampaio de
Members of the board: Costa, Filipe Anibal Carvalho
Mello, Rubens Pinto de
Oliveira, Maria de Lourdes Aguiar
Lamas, Cristiane da Cruz
Filippis, Ana Maria Bispo de
Authors: Lopes, Lívia de Barros
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Oswaldo Cruz. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Abstract: Com o objetivo de verificar a infecção por rickettsias lato sensu (Bartonella spp., Ehrlichia spp. e Rickettsia spp.) e hantavírus em população indígena da etnia Enawene Nawe, aldeia Halataikwa, no município de Comodoro, na microrregião de Parecis, Mato Grosso, foi realizado um inquérito sorológico utilizando o teste da imunofluorescência indireta em 58 amostras de soro para a pesquisa de anticorpos anti-R. rickettsii, anti-Ehrlichia chaffeensis e anti-Bartonella henselae e teste ELISA, utilizando o antígeno recombinante Araraquara, para a pesquisa de anticorpos séricos anti-hantavírus. Anticorpos IgG anti-R.rickettsii foram observados em 20,68% (12/58, 06 Homens/06 Mulheres); B. henselae 8,62% (5/58, 03 H/02 M) e E. chaffeensis 6,89% (4/58, 01 H/03 M). A presença concomitante de R. rickettsii e E. chaffeensis como também R. rickettsii e B. henselae foi detectada em 01 e 02 indígenas, respectivamente. Um único indígena apresentou reatividade sorológica para R. rickettsii, E. chaffeensis e B. henselae. Cinco (8,62%) amostras apresentaram anticorpos anti-hantavírus e duas foram também reativas para R. rickettsii e E. chaffeensis (cada uma). A análise molecular dos ectoparasitas coletados na aldeia, divididos em pools, revelou, após amplificação dos genes alvo gltA e rOmpA e sequenciamento, a presença de Rickettsia bellii e de Rickettsia amblyommii em 02 pools e 05 pools, respectivamente. Em adição, foi realizado um estudo em roedores silvestres capturados no município limítrofe Sapezal, lado leste de Comodoro, também localizado na microrregião de Parecis, próximo à comunidade indígena. A análise sorológica dos roedores silvestres se limitou à pesquisa de anticorpos anti-hantavírus e das 100 amostras estudadas, uma apresentou reatividade com valor de densidade óptica de 0,420 (cut off 0,300). Cento e trinta e seis fragmentos de vísceras de roedores silvestres (62 de baço e 74 de fígado) foram submetidos à reação em cadeia da polimerase (PCR) para detectar a presença de Rickettsia sp. utilizando oligonucleotídeos para o gene alvo gltA, porém todas amostras foram PCR negativas. Dos 54 roedores silvestres investigados, detectamos RNA viral (segmento S) em 1 membro da espécie Calomys callidus, sendo o vírus posteriormente identificado como genótipo Laguna Negra, na análise filogenética (98% de identidade). Este constituiu o primeiro relato na literatura sobre o papel desta espécie de roedor como reservatório de hantavírus. Juntamente com as primeiras evidências de circulação de bartonelas e rickettsias no estado de Mato Grosso e na população indígena, o conjunto de achados não apenas amplia o conhecimento sobre a circulação destes patógenos no Brasil, bem como são de absoluta relevância para subsidiar ações voltadas à vigilância, controle e prevenção destas zoonoses emergentes.
Abstract: In order to verify the exposure by rickettsiae lato sensu (Bartonella spp., Ehrlichia spp. and Rickettsia spp.) and hantavirus among indigenous population Enawene Nawe, Halataikwa village in the city of Comodoro, Parecis microregion, Mato Grosso, a serological survey was performed using the indirect immunofluorescence test in 58 serum samples for the detection of anti-R. rickettsii, anti-Ehrlichia chaffeensis and anti-Bartonella henselae antibodies and ELISA test using recombinant antigen Araraquara, for the detection of serum antibodies anti-hantavirus. Anti-R.rickettsii IgG antibodies were observed in 20.68% (12/58, 06 Men/06 women), B. henselae 8.62% (5/58, 03 H/02 M) and E. chaffeensis 6.89% (4/58, 01 H/03 M). The concomitant presence of R. rickettsii and E. chaffeensis as well R. rickettsii and B. henselae was detected in 01 and 02 indians, respectively. A unique indian had serologic reactivity to R. rickettsii, E. chaffeensis and B. henselae. Five (8.62%) samples presented antibodies to hantavirus and two were also reactive to R. rickettsii and E. chaffeensis (one each). Molecular analysis of ectoparasites collected in the village, divided into pools, showed, after amplification of the target genes gltA and rOmpA and sequencing, the presence of Rickettsia bellii and Rickettsia amblyommii in 02 pools and 05 pools, respectively. In addition, a study was conducted in wild rodents captured in the adjacent municipality Sapezal, east side of Comodoro, also located in Parecis microregion, near the indigenous community. Serological analysis of wild rodents was limited to the detection of anti-hantavirus antibodies and from 100 samples studied, one showed reactivity with titration of 0.420 (cut off 0.300). One hundred and thirty-six fragments of wild rodents viscera (62 spleen and 74 liver samples) were submitted to polymerase chain reaction (PCR) to detect the presence of Rickettsia sp. using primers for the target genes gltA, but all samples were PCR negative. Of the 54 wild rodents investigated, we detected viral RNA (S segment) in a member of Calomys callidus species, and the virus was later identified as genotype Laguna Negra, in the phylogenetic analysis (98% identity). This was the first report in the literature on the role of this rodent species as reservoirs of hantaviruses. Together with the first evidence of circulation of bartonella, and rickettsia in the state of Mato Grosso and in the indigenous population, the set of findings not only increases our understanding of the circulation of these pathogens in Brazil, and also are of absolute importance to support programs aimed at monitoring , control and prevention of these emerging zoonoses.
keywords: Febre por Mordedura de Rato
Infecções por Hantavírus
Roedores Silvestres
Comunidade Indígena da Etnia Enawene Nawe
Saúde Indígena
Issue Date: 2012
Publisher: Instituto Oswaldo Cruz
Citation: LOPES, Lívia de Barros. Infecções por Hantavírus e Rickettsias em uma Comunidade Indígena da Etnia Enawene Nawe, em Roedores Silvestres e Ectoparasitas na Microrregião do Parecis, Mato Grosso, Brasil. Rio de Janeiro, 2012. 90 f. Dissertação (Mestrado em Medicina Tropical) - Instituto Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, 2012.
Date of defense: 2012-05-25
Place of defense: Instituto Oswaldo Cruz
Department: Vice Direção de Ensino, Informação e Comunicação
Defense institution: Instituto Oswaldo Cruz
Program: Pós-Graduação em Medicina Tropical
Copyright: restricted access
Appears in Collections:IOC - PGMT - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Livia de Barros Lopes.pdf2.93 MBAdobe PDFThumbnail
    Request a copy



FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.