Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/8139
Title: O aconselhamento genético como prática clínica: a anencefalia em foco
Advisor: Cardoso, Maria Helena Cabral de Almeida
Villar, Maria Auxiliadora Monteiro
Authors: Costa, Aline Teixeira da
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Fernandes Figueira. Departamento de Ensino. Programa de Pós-Graduação em Saúde da Criança e da Mulher. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Abstract: O objetivo desse trabalho foi discutir o aconselhamento genético (AG) como prática clínica, focalizando a anencefalia que é um defeito de fechamento de tubo neural (DFTN) aberto, acometendo 1:1000 nascimentos, e sua associação com outras malformações maiores. Para tanto foi empreendido o levantamento de laudos de necropsias realizadas no Departamento de Anatomia Patológica do Instituto Fernandes Figueira/FIOCRUZ, entre 2000 e 2008, e dos respectivos prontuários das gestantes dos quais constava o resultado dos achados da ultrasonografia gestacional (USG). A análise dos dados foi feita utilizando o Epi-Info/ANOVA. Os resultados apontaram: a) 74 necropsias realizadas no período, das quais 56,7% indicaram anencefalia isola, 14,9% mostraram outro DFTN e 28,4% associada com outras malformações; b) as malformações mais frequentemente associadas com a anencefalia foram: raquisquise, fenda labial ou e palatina, onfalocele, hérnia diafragmática e baço acessório; c) o diagnóstico da USG mostrou anencefalia isolada em 87,4% dos casos; associada com outro DFNT em 2,8% e múltiplas malformações em 9,8%, das quais as mais frequentes foram: raquisquise, onfalocele, defeito de parede tóraco-abdominal com ectopia cordis; d) a maioria das gestantes tinha segundo grau completo, eram primigestas, com história familiar de DFTN em 9,4% dos casos, sendo que em 6,7% deles houve exposição a teratogênos e 20% tiveram complicações gestacionais, sendo a polidraminia a mais frequente; e) em nenhum dos casos achou-se referência ao uso de ácido fólico pré e periconcepcional; f) após a confirmação diagnóstica, 49,3% gestantes decidiram pela interrupção judicial da gravidez e 50,7% evoluiram para o parto (36% natimortos e 64% nativivos) e, por fim, g) 42% das gestantes realizou consulta no ambulatório de AG pósnatal, depois do desfecho da gestação. Concluiu-se que diante do diagnóstico de anomalia tão grave e incompatível com a vida extra-uterina, as demais malformações perdem significado no momento da USG, o tem repercussões para o direcionamento do AG relacionado às opções reprodutivas futuras. Por outro lado reiterou-se a importância da suplementação oral de ácido fólico no período pré e periconcepcional como medida de prevenção primária e de promoção da saúde.
Abstract: The aim of this investigation was to discuss genetic counseling as a clinical practice, focusing on anencephaly, which is an open neural tube defect that affects 1:1000 births, and its relation to other major malformations. For this purpose, we undertook a survey of autopsy reports, performed at the pathology department of Instituto Fernandes Figueira/FIOCRUZ between 2000-2008, and medical charts of the related mothers, where data on the obstetric ultrasound was registered. Data analysis was performed with Epi-Info/ANOVA. The results point to: a) 74 autopsies were executed during this period; 56,7% revealed isolated anencephaly, 14,9% were associated to other neural tube defects, and 28,4% were associated to other malformations; b) malformations most frequently associated were: rachischisis, cleft lip and/or palate, omphalocele, diaphragmatic hernia, and accessory spleen; c) obstetric ultrasound showed isolated anencephaly in 87,4% of the cases; association to other neural tube defects in 2,8%, and multiple malformations in 9,8%, the most frequent being rachischisis, omphalocele, thoraco-abdominal wall defect, and ectopia cordis; d) the majority of pregnant woman had completed high school and were pregnant for the first time; family history for neural tube defect was positive in 9,4% of the cases, of which 6,7% were associated to teratogen exposure, and 20% presented with pregnancy complications, mostly polyhydramnios; e) we found no record of folic acid use before or peri-conception; f) after diagnosis, 49,3% of pregnant women decided for pregnancy interruption, and 50,3% delivered their babies (36% stillbirths, 64% newborns), and g) genetic counseling was given to 42% of women. We come to the conclusion that facing such a serious, and deadly anomaly, all other malformations loose their value, what reflects upon genetic counseling and reproductive choices. Besides, we emphasize the need of folic acid use before and peri-conception as a primary prevention and health promotion measure.
Keywords: Anencephaly
Genetic Counseling
Neural Tube Defect
keywords: Anencefalia
Aconselhamento genético
Defeito do Tubo Neural
DeCS: Anencefalia
Aconselhamento Genético
Issue Date: 2010
Publisher: Instituto Fernandes Figueira
Citation: COSTA, Aline Teixeira da. O aconselhamento genético como prática clínica: a anencefalia em foco. 2010. 69 f. Dissertação (Mestrado em Saúde da Criança e da Mulher)-Instituto Fernandes Figueira, Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, 2010.
Date of defense: 2010-05
Place of defense: Rio de Janeiro/RJ
Department: Departamento de Ensino
Defense institution: Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Fernandes Figueira
Program: Programa de Pós-Graduação em Saúde da Criança e da Mulher
Copyright: open access
Appears in Collections:IFF - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Aline Costa.pdf2.27 MBAdobe PDFView/Open



FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.