Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/8169
Title: Estudos observacionais de infecções graves em artrite reumatoide: uma revisão sistemática de medicamentos biológicos não ANTI-TNF-ALFA
Advisor: Andrade, Carlos Augusto Ferreira de
Passos, Sônia Regina Lambert
Members of the board: Hökerberg, Yara Hahr Marques
Daumas, Regina Paiva
Brasil, Patricia
Authors: Cabral, Vanderlea Poeys
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas. Rio de janeiro, RJ, Brasil
Abstract: Introdução. A segurança do emprego de Disease-Modifying Antirheumatic Drugs (DMARDs) biológicos não antagonistas do fator de necrose tumoral-\03B1 (TNF-\03B1) em pacientes com artrite reumatóide ainda não está plenamente estabelecida. Evidências do risco de infeccções graves associado a estes medicamentos descritas por meio de relatos de casos ou ensaios clínicos não foram ainda extensivamente documentadas previamente em revisão de estudos mais longos. Objetivo. Avaliar o risco de infecções graves associado ao uso de DMARDs biológicos não anti-TNF-\03B1 (anakinra, rituximab, abatacept e tocilizumab) em pacientes com AR utilizando exclusivamente estudos observacionais. Método. Revisão sistemática (RS) de estudos observacionais utilizando as principais bases de dados bibliográficas para a busca de artigos publicados até julho de 2010 para avaliar o risco de infecções graves nos pacientes com AR que fizeram uso de anakinra, rituximab, abatacept e tocilizumab Resultados. Foram relatados em quatro estudos de 12 a 36 meses de acompanhamento relacionados ao anakinra 129 (5,1%) infecções graves em 2.896 pacientes dos quais três evoluíram para óbito. Em relação ao rituximab, dois estudos relataram 72 infecções graves (5,9%) em 1.224 pacientes (incluindo diabéticos e aqueles que usavam quaisquer DMARDS sintéticos) dos quais dois evoluíram para óbito. O abatacept foi avaliado em apenas um estudo de seis meses de duração no qual foram relatadas 25 infecções graves (2,4%) em 1046 pacientes. Não foi selecionado nenhum estudo referente ao tocilizumab. O principal sítio de infecção para conjunto dos três medicamentos foi o trato respiratório. Conclusões. As freqüências maiores que 5% de infecções graves detectadas no contexto do uso destes medicamentos são classificadas como eventos adversos \201Ccomuns\201D. Cautela na monitorização destes pacientes, principalmente diabéticos, devem ser tomadas considerando que estas incidências foram maiores que as divulgadas em revisões recentes baseadas em ensaios clínicos
Abstract: Introduction. The Safety use of Disease-Modifying antirheumatic Drugs (DMARDs) not biological antagonists of tumor necrosis factor alpha (TNF- α ) in patients with rheumatoid arthritis is not yet fully established. Evidence of the risk of serious infections associated with these medications and described through case reports or clinical trials have not been extensively document ed previously in a review of longer term studies. Objective. Assess the risk of serious infections associated with use of biological DMARDs, not anti-TNF- α (anakinra, rituximab, abatacept and tocilizumab) in patients with RA using only observational studies. Method. Systematic review (SR) of observational studies using major bibliographic databases to search for articles published until July 2010 to assess the risk of serious infections in RA patients who had used anakinra, rituximab, abatacept and tocilizumab. Results. Four studies were reported in 12 to 36 months of follow up related to anakinra 129 (5.1%) serious infections in 2896 patients of whom three died. Compared to rituximab, two studies reported 72 serious infections (5.9%) in 1,224 patients (including diabetics and t hose who used any synthetic DMARDS) of whom two died. Abatacept was evaluated in only one study of six months duration in which 25 serious infections were reported (2.4%) in 1046 patients. There was no study concerning selected tocilizumab. The principal site of infection for all three drugs was the respiratory tract. Conclusions. The frequencies greater than 5% of serious infections detected in the context of these drugs are classified as adverse events "common". Caution in monitoring these patients, particularly diabetics, should be taken considering that thes e incidences were higher than those announced in recent revisions based on clinical trials.
keywords: Infecções Graves
Drogas Anti-reumáticas
DeCS: Artrite Reumatoide
Revisão
Infecção/diagnóstico
Fator de Necrose Tumoral alfa
Antirreumáticos
Issue Date: 2011
Citation: CABRAL, V. P. Estudos observacionais de infecções graves em artrite reumatoide: uma revisão sistemática de medicamentos biológicos não anti- TNF-alfa. 2011.30f. Dissertação (Mestrado em Pesquisa Clínica em Doenças Infecciosas) – Fundação Oswaldo Cruz, Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas, Rio de Janeiro, 2011
Date of defense: 2011
Place of defense: Rio de Janeiro/RJ
Department: Pós-Graduação em Pesquisa Clínica em Doenças Infecciosas
Defense institution: Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas
Program: Programa de Pós-Graduação em Pesquisa Clínica em Doenças Infecciosas
Copyright: open access
Appears in Collections:INI - PCDI - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
vanderlea_cabral_ipec_mest_2011.pdf735.05 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.