Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/8424
Title: Tuberculose na criança: significados para os cuidadores leigos e profissionais
Advisor: Moreira, Martha Cristina Nunes
Members of the board: Sant'Anna, Clemax Couto
Jannotti, Claudia Bonan
Menezes, Rachel Aisengart
Authors: Machado, Danielle de Carvalho
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Nacional de Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente Fernandes Figueira. Departamento de Ensino. Programa de Pós-Graduação em Saúde da Criança e da Mulher. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Abstract: O presente estudo trata de uma pesquisa qualitativa que objetivou compreender os significados atribuídos pelos cuidadores leigos e profissionais à tuberculose na criança. Foram realizadas entrevistas semiestruturadas com os profissionais e familiares envolvidos em seis situaçoes de saúde, num território de vulnerabilidade, localizado no município do Rio de Janeiro. Ao recolhimento dos dados seguiu-se uma análise de conteúdo temática com identificação de categorias temáticas e a interpretação dialogou com a literatura em conceitos como estigma, sentimento de infância, família, território vulnerável, redes, itinerários de tratamento e experiência de adoecimento. Os resultados demonstraram que não existe um estereótipo de criança com tuberculose, mas tipos de famílias que respondem à doença nas crianças conforme suas próprias crenças. A discussão sobre os significados de tuberculose na criança passa necessariamente pela revisão do conceito de família, a relativização da noção de núcleo familiar e valorização da rede de relaçoes que envolve esses sujeitos. Vários aspectos singulares dessa faixa etária trouxeram, no emaranhado de relaçoes do dia a dia, questoes não pensadas para o universo adulto que, no entanto, se apresentaram como relevantes para quem cuida de crianças. Em alguns aspectos, as explicaçoes dos profissionais não são, necessariamente, as mesmas dos familiares, para o adoecimento infantil por tuberculose, mas seu papel no acolhimento da família, bem como o reconhecimento e gerenciamento das dificuldades diagnósticas e terapêuticas em cada situação de adoecimento da criança por tuberculose permanece como importante ferramenta para a promoção da saúde na criança.
Abstract: The current study focus on a qualitative research that objectified to understand the meanings attributed by layman caretakers and professionals to tuberculosis in children. Semi-structured interviews were performed with professionals and relatives involved in six health situations, in a vulnerability territory, located in the municipality of Rio de Janeiro. Data collection was followed by a thematic Content Analysis with identification of thematic categories and interpretation dialogued with literature in concepts like stigma, childhood feeling, family, vulnerable territory, networks, therapeutical itineraries, and experience of illness. The results showed that there is not a stereotype of a child with tuberculosis, but types of families that respond to the disease in children according to their own beliefs. The discussion about the meanings of pediatric tuberculosis runs necessarily through the re- evaluation of family concept, relativization of the notion of family core and valorization of the relationship network that involves these subjects. Many singular aspects of this age band brought, in the tangles of day-to-day relationships, issues not thought for the adult universe that, however, were shown as relevant to children caretakers. In some aspects, the professionals' explanations are not, necessarily, the same as relatives for tuberculosis disease in children but their role in embracing the family, as well as the recognition and management of diagnostic and therapeutic difficulties in every situation of child sickness by tuberculosis disease remains an important tool for child's health promotion.
Keywords: Tuberculosis
Child
Family
Social Stigma
Child Care
Primary Health Care
Interpersonal Relations
keywords: Tuberculose
Criança
Família
Estigma Social
Cuidado da Criança
Atenção Primária à Saúde
Relações Interpessoais
DeCS: Tuberculose
Criança
Família
Estigma Social
Cuidado da Criança
Atenção Primária à Saúde
Relações Interpessoais
Issue Date: 2014
Publisher: Instituto Fernandes Figueira
Citation: MACHADO, Danielle de Carvalho. Tuberculose na criança: significados para os cuidadores leigos e profissionais. 2014. 137 f. Dissertação (Mestrado em Saúde da Criança e da Mulher)-Instituto Nacional de Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente Fernandes Figueira, Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, 2014.
Date of defense: Março, 2014
Place of defense: Rio de Janeiro/RJ
Department: Departamento de Ensino
Defense institution: Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Fernandes Figueira
Program: Programa de Pós-Graduação em Saúde da Criança e da Mulher
Copyright: open access
Appears in Collections:IFF - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
danielle_machado_iff_mest_2014.pdf1.16 MBAdobe PDFView/Open



FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.