Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/8984
Title: Transplante de células da medula óssea na insuficiência cardíaca chagásica: relato da primeira experiência humana
Authors: Vilas-Boas, Fábio
Feitosa, Gilson Soares
Soares, Milena Botelho Pereira
Pinho Filho, Joel Alves
Mota, Augusto César de Andrade
Gonçalves Almeida, Augusto José
Andrade, Marcus Vinicius
Carvalho, Heitor Ghissoni de
Oliveira, Adriano Dourado de
Santos, Ricardo Ribeiro dos
Affilliation: Hospital Santa Izabel da Santa Casa de Misericórdia da Bahia. Salvador, BA, Brasil
Hospital Santa Izabel da Santa Casa de Misericórdia da Bahia. Salvador, BA, Brasil
Fundação Oswaldo Cruz. Centro de Pesquisas Gonçalo Moniz. Salvador, BA, Brasil
Hospital Santa Izabel da Santa Casa de Misericórdia da Bahia. Salvador, BA, Brasil
Hospital Santa Izabel da Santa Casa de Misericórdia da Bahia. Salvador, BA, Brasil
Hospital Santa Izabel da Santa Casa de Misericórdia da Bahia. Salvador, BA, Brasil
Hospital Santa Izabel da Santa Casa de Misericórdia da Bahia. Salvador, BA, Brasil
Hospital Santa Izabel da Santa Casa de Misericórdia da Bahia. Salvador, BA, Brasil
Hospital Santa Izabel da Santa Casa de Misericórdia da Bahia. Salvador, BA, Brasil
Fundação Oswaldo Cruz. Centro de Pesquisas Gonçalo Moniz. Salvador, BA, Brasil
Abstract: Fundamento: A insuficiência cardíaca (IC) causada pela Doença de Chagas (DC) é uma cardiomiopatia inflamatória progressiva que afeta milhões de pessoas na América Latina. Estudos com modelos experimentais de IC devido à DC indicam que o transplante de células mononucleares derivadas da medula óssea (TCMO) pode reduzir a inflamação, fibrose e melhorar a função miocárdica. Objetivo: O objetivo desse estudo foi avaliar, pela primeira vez em seres humanos, a segurança e a eficácia do TCMO no miocárdio de pacientes com IC devido à DC. Métodos: Um total de 28 pacientes com IC devido à DC (idade média 52,2 ± 9,9 anos), em classes funcionais III e IV (NYHA) foram submetidos ao TCMO através de injeção coronariana. Foram avaliados os efeitos na fração de ejeção do ventrículo esquerdo (FEVE), capacidade funcional, qualidade de vida, arritmias e parâmetros bioquímicos, imunológicos e neuro-humorais. Resultados: Não houve complicações relacionadas diretamente ao procedimento. A FEVE passou de 20,1 ± 6,8% para 28,3 ± 7,9%, p < 0,03, quando se comparou o período basal e 180 dias após o procedimento, respectivamente. No mesmo período, também foram observadas melhoras na classe funcional NYHA média (3,1 ± 0,3 para 1,8 ± 0,5; p < 0,001), escore de qualidade de vida de Minnesota (50,9 ± 11,7 para 25,1 ± 15,9; p < 0,001), e no teste de caminhada de seis minutos (355 ± 136 m para 437 ± 94 m; p < 0,01). Não houve alterações nos marcadores de ativação inflamatória ou neuro-hormonais. Nenhuma complicação foi registrada. Conclusão: Nossos dados sugerem que a injeção intracoronariana de células derivadas da medula óssea é segura e potencialmente efetiva em pacientes com IC devido à DC. A extensão do benefício, entretanto, parece ser discreta e necessita ser confirmada em ensaios clínicos randomizados, duplo-cegos, controlados com placebo.
Abstract: Background: Heart failure due to Chagas’ disease (HFCD) is a progressive inflammatory cardiomyopathy that affects millions of individuals in Latin America. Studies using mice models of HFCD indicate that bone marrow mononuclear cell transplantation (BMCT) may reduce inflammation, fibrosis, and improve myocardial function. Objective: The purpose of this study was to evaluate, for the first time in humans, the safety and efficacy of BMCT to the myocardium of patients with HFCD. Methods: A total of 28 HFCD patients (mean age 52.2 ± 9.9 years) with NYHA class III and IV were submitted to BMCT through intracoronary injection. Effects on the left ventricle ejection fraction (LVEF), functional capacity, quality-of-life, arrhythmias, biochemical, immunological, and neuro-humoral parameters, were evaluated. Results: There were no complications directly related to the procedure. LVEF was 20.1 ± 6.8% and 28.3 ± 7.9%, p < 0.03 at baseline and 180 days after the procedure, respectively. In the same period, significant improvements were observed in the NYHA class (3.1 ± 0.3 to 1.8 ± 0.5; p < 0.001), quality-of-life (50.9 ± 11.7 to 25.1 ± 15.9; p < 0.001), and in the six-minute walking test (355 ± 136 m to 437 ± 94 m; p < 0,01). There were no changes in markers of immune or neurohormonal activation. No complications were registered. Conclusion: Our data suggest that the intracoronary injection of BMCT is safe and potentially effective in patients with HFCD. The extent of the benefit, however, appears to be small and needs to be confirmed in a larger randomized, double blind, placebo controlled clinical trial
Keywords: Stem cells
Heart failure
Chagas’ disease
Tissue therapy
Cardiomyopathy dilated
keywords: Células-tronco
Insuficiência cardíaca
Doença de Chagas
Terapia celular
Cardiomiopatia dilatada
Issue Date: 2011
Publisher: Sociedade Brasileira de Cardiologia
Citation: VILAS-BOAS, F. Transplante de células da medula óssea na insuficiência cardíaca chagásica: relato da primeira experiência humana. Arquivos Brasileiros de Cardiologia, v. 96, n. 4, p.325-331, 2011.
ISSN: 0066-782X
Copyright: open access
Appears in Collections:BA - IGM - Artigos de Periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Vilas-Boas F Transplante de celulas....pdf508.47 kBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.