Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/9961
Title: Transplante de células de medula óssea para o miocárdio em pacientes com insuficiência cardíaca secundária à doença de chagas. Relato de caso
Authors: Vilas-Boas, Fábio
Feitosa, Gilson Soares
Soares, Milena Botelho Pereira
Pinho Filho, Joel Alves
Mota, Augusto
Almeida, Augusto José Gonçalves de
Carvalho, Cristiane Costa
Carvalho, Heitor Ghissoni de
Oliveira, Adriano Dourado de
Santos, Ricardo Ribeiro dos
Affilliation: Hospital Santa Izabel. Salvador, BA, Brasil / Fundação Oswaldo Cruz. Centro de Pesquisas Gonçalo Moniz. Salvador, BA, Brasil
Hospital Santa Izabel. Salvador, BA, Brasil / Fundação Oswaldo Cruz. Centro de Pesquisas Gonçalo Moniz. Salvador, BA, Brasil
Fundação Oswaldo Cruz. Centro de Pesquisas Gonçalo Moniz. Salvador, BA, Brasil
Hospital Santa Izabel. Salvador, BA, Brasil / Fundação Oswaldo Cruz. Centro de Pesquisas Gonçalo Moniz. Salvador, BA, Brasil
Hospital Santa Izabel. Salvador, BA, Brasil / Fundação Oswaldo Cruz. Centro de Pesquisas Gonçalo Moniz. Salvador, BA, Brasil
Fundação Oswaldo Cruz. Centro de Pesquisas Gonçalo Moniz. Salvador, BA, Brasil
Fundação Oswaldo Cruz. Centro de Pesquisas Gonçalo Moniz. Salvador, BA, Brasil
Fundação Oswaldo Cruz. Centro de Pesquisas Gonçalo Moniz. Salvador, BA, Brasil
Hospital Santa Izabel. Salvador, BA, Brasil / Fundação Oswaldo Cruz. Centro de Pesquisas Gonçalo Moniz. Salvador, BA, Brasil
Abstract: Apresentado o primeiro caso de transplante de célula de medula óssea para o miocárdio de um portador de insuficiência cardíaca de etiologia chagásica. Homem, 52 anos, portador de insuficiência cardíaca crônica, em classe funcional III da NYHA, apesar de terapêutica clínica otimizada. Como procedimento, foi aspirado 50 ml de medula óssea através de punção da crista ilíaca, seguidos de filtragem, separação das células mononucleares, ressuspensão e injeção intracoronariana. A fração de ejeção do ventrículo esquerdo em repouso, medida pela ventriculografia radioisotópica com hemácias marcadas, antes do transplante, era de 24% e, após 30 dias, aumentou para 32% sem alterar o esquema medicamentoso. Foram avaliados, antes e 30 dias após o procedimento, respectivamente, o diâmetro diastólico final do ventrículo esquerdo (82 mm; 76 mm); escore de qualidade de vida de Minnesota (55; 06); distância caminhada no teste de 6min (513 m; 683 m). Achados demonstraram ser possível realizar a injeção intracoronariana de célula de medula óssea, sugerindo que este procedimento é potencialmente seguro e efetivo em pacientes com insuficiência cardíaca chagásica.
keywords: Transplante de células de medula óssea
Doença de Chagas
Miocárdio
Insuficiência cardiaca chagásica
Masculino
Adulto
Biopsia por punção
Ventrículo esquerdo
Medula óssea
Issue Date: 2004
Publisher: Sociedade Brasileira de Cardiologia
Citation: VILAS-BOAS, F. et al. Transplante de células de medula óssea para o miocárdio em pacientes com insuficiência cardíaca secundária à doença de chagas. Relato de caso. Arquivos Brasileiros de Cardiologia, v. 82, n. 2, 181-184, 2004.
ISSN: 0066-782X
Copyright: open access
Appears in Collections:BA - IGM - Artigos de Periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Vilas-Boas F Transplante de celulas....pdf508.47 kBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.