Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/24063
Title: O padrão etário na dinâmica temporal da dengue no Brasil
Other Titles: The age pattern in the temporal dynamics of dengue in Brazil
Advisor: Luz, Paula Mendes
Authors: Ferreira, Rayane Cupolillo
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Abstract: Dengue é uma doença viral provocada por quatro soro tipos de arbovírus e transmitida aos seres humanos por mosquitos do gênero Aedes. A dispersão geográfica dos vetores e dos vírus levou a uma reemergência global deste agravo, com destaque para as epidemias e o aparecimento de formas graves nos últimos anos. Se, por um lado, as recentes publicações revelam baixo impacto nas estratégias de controle vetorial para dengue, por outro lado, houve grande expectativa com o lançamento de vacinas para a prevenção da doença. Em vários países onde a ocorrência de dengue é relevante, a distribuição dos casos por faixa etária não é homogênea, levantando dúvidas sobre quais os fatores interferem na dinâmica da incidência de dengue segundo a idade. Objetivo: Caracterizar o padrão de incidência de dengue e dengue grave ao longo do tempo segundo a faixa etária no período de 2007 a 2012 nas capitais estaduais brasileira. Métodos: Foi realizada a seleção das capitais com maior taxa de incidência entre as séries de dengue e dengue grave por faixa etária em cada região do país para prosseguimento da pesquisa, totalizando a análise estatística de 4 capitais, referentes a suas respectivas regiões: Rio Branco (Região Norte), Aracaju (Região Nordeste), Cuiabá (Região Centro-Oeste) e Vitória (Região Sudeste). (...)
Conclusão: Há maior ocorrência de dengue entre os indivíduos com 15 anos ou mais quando comparados com o grupo de idade inferior, em 3 das 4 capitais (Rio Branco, Aracaju e Vitória). Adicionalmente, como a presença do termo de interação dos grupos etários ao longo do tempo foi significativa para as 4 capitais estudadas (Rio Branco, Aracaju e Cuiabá), sugerimos que, possa estar ocorrendo um deslocamento do padrão etário nas taxas de incidência de dengue no período observado. Além disso, não há diferenças significativas entre as curvas de incidência de dengue grave em Rio Branco,Cuiabá e Vitória para as diferentes faixas etárias no período observado, com exceção de Aracaju, cujas curvas de incidência foram significativamente diferentes para os grupos etários em questão com maior expressão de dengue grave entre os menores de 15 anos.
Abstract: Dengue is a viral disease caused by 4 serotypes of arbovirus and transmitted to humans by Aedes mosquitoes. The geographical dispersion of these vectors and viruses has led to a global resurgence of this disease, with the occurrence of epidemics and the appearance of severe forms in thelast years. Prior studies have shown that vector control can have only limited impact on dengue incidence. We currently have 2 vaccines available to prevent dengue and there is great expectationwith the application of these vaccines on a large scale. In several countries where the incidence ofdengue is relevant, the distribution of cases by age group is not homogeneous, raising questions aboutwhich factors influence the dynamics of dengue incidence according to age. Objective: To characterize the pattern of the incidence of dengue and severe dengue over time according to age group from 2007 to 2012 in the Brazilian state capitals. (...) Conclusion: There is higher incidence of dengue among individuals aged 15 years or more when compared with the younger group in 3 of the 4 capitals (Rio Branco, Aracaju and Vitória). In addition, the presence of the interaction term of the age groups was statistical significantly for the 4 studied capitals (Rio Branco, Aracaju and Cuiabá). We suggest may be experiencing a shift in the age pattern in dengue incidence rates period observed. No significant differences between were found for severe dengue incidence curves in Rio Branco, Cuiabá and Vitoriafor the different age groups in the observed period, except for Aracaju, whose incidence curves were significantly different for age groups, showing most severe dengue expression among children under15 years.
keywords: Séries Temporais
DeCS: Dengue
Dengue Grave
Vigilância Epidemiológica
Sistemas de Alerta
Estudos de Séries Temporais
Issue Date: 2016
Citation: FERREIRA, Rayane Cupolillo. O padrão etário na dinâmica temporal da dengue no Brasil. 2016. 53 f. Dissertação (Epidemiologia em Saúde Pública) - Fundação Oswaldo Cruz, Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Rio de Janeiro, 2016.
Place of defense: Rio de Janeiro
Defense institution: Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca
Program: Programa de Pós-Graduação em Saúde Pública
Copyright: open access
Appears in Collections:ENSP - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
rayane_cupolillo.pdf8.36 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.