Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/26746
Title: O lugar dos Agentes Comunitários de Saúde na formação profissional universitária
Other Titles: The place of the Community Health Agents in university vocational training
Advisor: Albuquerque, Paulette Cavalcanti de
Members of the board: Albuquerque, Paulette Cavalcanti de
Medeiros, Kátia Rejane de
Ceccim, Ricardo Burg
Authors: Felipe, Dara Andrade
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Aggeu Magalhães. Recife, PE, Brasil.
Abstract: No projeto de Reforma Sanitária tem sido consenso que uma transformação da política de saúde só ocorrerá com a construção de um projeto educativo correspondente. Contudo, a formação dos profissionais de saúde tem-se mostrado um importante reservatório da resistência contra os avanços. Tem destaque na mudança do modelo assistencial e de formação na saúde a reorganização da Atenção Primária, que torna necessário o desenvolvimento novas competências. Os Agentes Comunitários de Saúde são apresentados como atores estratégicos em virtude de sua inserção social. Nesse sentido, busca-se analisar o lugar dos ACS na formação dos estudantes de graduação. Guiado pelo referencial teóricometodológico das práticas discursivas e produção de sentidos no cotidiano, foram realizados grupos com os ACS de três distritos sanitários da cidade do Recife e estudantes e entrevistas com docentes de cursos de saúde da Universidade de Pernambuco – UPE. Na aprendizagem dos estudantes no contato com os Agentes Comunitários de Saúde tem-se: a leitura do território garantindo a aproximação entre as condições de saúde; o comportamento junto à comunidade, destacando os aspectos comunicativos da interação; o cuidado ampliado, não resumido às doenças, desvelando os problemas de saúde que não sejam exclusivamente de ordem orgânica, destacando-se as noções de acolhimento e vínculo. A vivência dos estudantes no território das USF’s é atravessada por tensões e potencialidades. A partir da exposição dos estudantes a esses territórios e vivências e as reflexões é possível a produção de processos de subjetivação que permita outra relação tanto a nível pessoal como para a formação profissional. É possível identificar um distanciamento da instituição de ensino no cotidiano das unidades de saúde marcado pelo (não) reconhecimento dos ACS como educadores. É possível destacar relevância do contato dos estudantes com os Agentes Comunitários de Saúde para desenvolvimento de competências na formação profissional, referenciadas no princípio da integralidade.
Abstract: In the project of Sanitary Reform, it has been consensus that a transformation of the health policy will only occur with the construction of a corresponding educational project. However, the training of health professionals has proved to be an important reservoir of resistance against advances. The reorganization of Primary Care should be highlighted in the process of changing the model of health care and training, which makes it necessary to develop new skills. In the process of reorientation of the health care model, Community Health Agents (ACS) are presented as strategic actors because of their social insertion. In this sense, the aim is to analyze the place of the ACS in the training of undergraduate students. Guided by the theoretical methodological referential of discursive practices and production of meanings in daily life, groups were conducted with ACS from three health districts of the city of Recife and students, and interviews with professors of health courses at the University of Pernambuco-UPE. Of the outstanding elements in the students' learning in the contact with the Community Health Agents are: the reading of the territory guaranteeing the approximation between the health conditions; behavior next to the community, highlighting the communicative aspects of interaction; the extended care, not summarized to the diseases, revealing the health problems that are not exclusively of organic order, emphasizing the notions of reception and bond. The students’ experience in Family Health Unit (USF)’ s territory is crossed by tensions and potentialities. However, from the students' exposure to these territories and experiences and the reflections and experiences it is possible to produce processes of subjectivation that allow another relationship both personally and professionally. It is possible to identify a detachment of the teaching institution in the daily life of the health units marked by the (non) recognition of the ACS as educators. It is possible to emphasize the relevance of the students' contact with the Community Health Agents for the development of skills in vocational training referenced in the integrality principle.
Keywords: Health Human Resource Training
Teaching
Learning
Community Health Agents
Professional Practice
keywords: Capacitação de Recursos Humanos em Saúde
Ensino
Aprendizagem
Agentes Comunitários de Saúde
Prática Profissional
DeCS: Agentes Comunitários de Saúde
Ensino
Capacitação de Recursos Humanos em Saúde
Aprendizagem
Prática Profissional
Conhecimentos, Atitudes e Prática em Saúde
Educação Profissionalizante
Educação Superior
Pessoal de Saúde
Saúde da Família/recursos humanos
Gestão do Conhecimento
Brasil
Humanos
Issue Date: 2017
Citation: FELIPE, Dara Andrade. O lugar dos Agentes Comunitários de Saúde na formação profissional universitária. 2017. Dissertação (Mestrado Acadêmico em Saúde Pública) Instituto Aggeu Magalhães, Fundação Oswaldo Cruz, Recife, 2017.
Date of defense: 2017-05-31
Place of defense: Recife/PE
Defense institution: Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Aggeu Magalhães.
Program: Programa de Pós-Graduação em Saúde Pública
Copyright: open access
Appears in Collections:PE - IAM - PPGSP - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2017felipe-da.pdf1.31 MBAdobe PDFView/Open



FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.