Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/30833
Title: Direitos humanos e saúde: 70 anos após a Declaração Universal dos Direitos Humanos
Other Titles: Human rights and health: seventy years after the Universal Declaration of Human Rights
Derechos humanos y salud: setenta años después de la Declaración Universal de los Derechos Humanos
Authors: Oliveira, Maria Helena Barros de
Vianna, Marcos Besserman
Telles, Nair
Machado, Felipe Rangel de Souza
Ferreira, Aldo Pacheco
Telles, Fernando Salgueiro Passos
Souto, Lucia Regina Florentino
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca. Departamento de Direitos Humanos e Saúde. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca. Departamento de Direitos Humanos e Saúde. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca. Departamento de Direitos Humanos e Saúde. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca. Departamento de Direitos Humanos e Saúde. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca. Departamento de Direitos Humanos e Saúde. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca. Departamento de Direitos Humanos e Saúde. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca. Departamento de Direitos Humanos e Saúde. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Abstract: A presente nota apresenta a discussão sobre a Declaração Universal dos Direitos Humanos desde sua assinatura em 1948, questionando a sua efetividade na luta por direitos e reconhecendo suas falhas ao que se refere a igualdade entre os sujeitos. Dessa forma ressalta os apagamentos que se escondem por trás de uma dita “universalidade” e reivindica a necessidade do debate, primeiramente, por dignidade – conceito que se torna inseparável do que se entende de fato por Direitos.
Abstract: This note shows the discussion on the Universal Declaration of Human Rights since its adoption in 1948, questioning its effectiveness in the struggle for rights and acknowledging its failures on the equality between the individuals. In this way, the deletions hidden behind a so-called “universality” are highlighted, claiming first, the need of debating for dignity – a concept that becomes inseparable from what is in fact understood by Rights.
Abstract in spanish: La presente nota presenta la discusión sobre la Declaración Universal de los Derechos Humanos desde que fue adoptada en 1948, cuestionando su efectividad en la lucha por derechos y reconociendo sus fallas cuando refiriéndose a la igualdad entre los sujetos. De esa forma, se resalta la supresión que se esconde por detrás de una dicha “universalidad” y reivindica la necesidad del debate, primeramente, por dignidad – concepto que se torna inseparable de lo que se entiende de of ahecho por Derechos.
Keywords: Human rights
Dignity
Justice
Universality
Violence
Keywords in spanish: Derechos humanos
Dignidad
Justicia
Universalidad
Violencias
keywords: Direitos humanos
Dignidade
Justiça
Universalidade
Violências
Issue Date: 2018
Citation: OLIVEIRA, Maria Helena Barros de et al. Direitos humanos e saúde: 70 anos após a Declaração Universal dos Direitos Humanos. RECIIS - Revista Eletrônica de Comunicação, Informação e Inovação em Saúde, Rio de Janeiro, v. 12, n. 4, p. 1-5, out./dez. 2018.
DOI: 10.29397/reciis.v12i4.1667
Copyright: open access
Appears in Collections:ENSP - Artigos de Periódicos
ICICT - RECIIS - Volume 12 - Número 4

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
6.pdf227.35 kBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.