Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/34545
Title: Proposta de seleção de fármacos aplicados ao teste de sensibilidade aos antimicrobianos para gestantes com infecção do trato urinário em âmbito nacional
Advisor: Guaraldo, Lusiele
Lourenço, Maria Cristina da Silva
Members of the board: Neves, Elizabeth de Souza
Nogueira, Joseli Maria da Rocha
Schubach, Armando de Oliveira
Lamas, Cristiane da Cruz
Authors: Andrade, Raquel Sales de
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Abstract: A infecção do trato urinário (ITU) em gestantes é comum e acomete cerca de 10% das grávidas devido a mudanças anatômicas, fisiológicas e hormonais. O agente etiológico mais frequente é Escherichia coli, que apresenta algumas cepas com propriedade de adesão às células uroepiteliais facilitada nas gestantes pelo hiperestrogenismo. A urocultura é método diagnóstico considerado padrão-ouro, e para auxiliar na escolha terapêutica realiza-se o teste de sensibilidade antimicrobiana (TSA). A escolha terapêutica deve considerar a sensibilidade da bactéria, esquema posológico, toxicidade, custo, facilidade de aquisição e ainda a resistência bacteriana que ameaça a eficácia terapêutica. Essa escolha para as gestantes deve considerar também a capacidade de atravessar a barreira placentária e potencial risco de toxicidade ao feto. Este estudo propõe uma padronização de antimicrobianos para a realização do TSA direcionado a gestantes A metodologia adotada foi a descrição do perfil de patógenos, susceptibilidade e uso de antimicrobianos em 153 gestantes com ITU assistidas no Centro de Saúde Escola Germano Sinval Faria e Clínica da Família Victor Valla entre 2012 a 2015; busca sistemática na literatura para identificação dos antimicrobianos de melhor relação risco/benefício; e com base nesses resultados a elaboração do protocolo com a padronização de antimicrobianos para a realização do TSA. A literatura relata a Nitrofurantoínas como melhor risco/benefício no tratamento de ITU em gestantes. A Escherichia coli foi o principal uropatógeno encontrado em 64,3% das amostras. A idade média da população foi de 24 anos, com maior freqüência de ITU no 1o e 2o trimestre de gestação. A Tetraciclina, Penicilina, Ampicilina e Cefalotina foram os antimicrobianos onde observou-se maior resistência e a Cefalexina, Nitrofurantoína e Amoxicilina foram os mais prescritos para essa população. Foram padronizados 35 antimicrobianos categorizados em grupos por ordem prioritária de teste de acordo com os micro-organismos específicos. O protocolo de padronização de antimicrobianos para tratamento de ITU, direcionados para gestantes contribui para aprimorar a escolha terapêutica e favorece o uso racional de medicamentos.
Abstract: Urinary tract infection (UTI) in pregnant women is common and affects about 10% of pregnant women due to anatomical, physiological and hormonal changes. The most frequent etiological agent is Escherichia coli, which presents some strains with adhesion properties to uroepithelial cells facilitated in pregnant women by hyperestrogenism. The uroculture is the diagnostic method considered gold standard, and an antimicrobial susceptibility test (AST) is used to aid in the choice of therapy. The therapeutic choice should consider the sensitivity of the bacteria, dosage regimen, toxicity, costs, access and bacterial resistance. For pregnant women, this choice should also consider the ability to cross the placental barrier and potential risk of toxicity to the fetus. This study proposes a standardization of antimicrobials for AST directed to pregnant women The methodology adopted was the description of the profile of pathogens, susceptibility and antimicrobial use in 153 pregnant women with UTI assisted at the Germano Sinval Faria School Health Center and the Victor Valla Family Clinic from 2012 to 2015; a systematic search in the literature for the identification of the best risk / benefit antimicrobials; and the elaboration of the protocol with the antimicrobials standardized for the accomplishment of AST. The literature reports Nitrofurantoins as the best risk / benefit in the treatment of UTI in pregnant women. Escherichia coli was the main uropathogen, found in 64.3% of the samples. The mean age of the population was 24 years, with a higher frequency of UTI in the 1st and 2nd trimesters of gestation. Tetracycline, Penicillin, Ampicillin and Cephalotin were the most resistant antimicrobial agents observed and Cephalexin, Nitrofurantoin and Amoxicillin were the most prescribed for this population. Thirty five antimicrobials were categorized into groups by priority order of test according to the specific microorganisms. The antimicrobial standardization protocol for the treatment of UTI, directed to pregnant women, can contributes to improve the therapeutic choice and the rational use of medicines.
keywords: Infecções Urinárias
Antibacterianos
Gestantes
Testes de Sensibilidade Microbiana
DeCS: Escherichia coli
Anti-Infecciosos
Issue Date: 2017
Citation: ANDRADE, Raquel Sales de. Proposta de seleção de fármacos aplicados ao teste de sensibilidade aos antimicrobianos para gestantes com infecção do trato urinário em âmbito nacional. 2017. 93 f. Dissertação (Mestrado em Pesquisa Clínica)-Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas, Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, 2017.
Date of defense: 2017
Place of defense: Rio de Janeiro/RJ
Department: Pós-Graduação em Pesquisa Clínica
Defense institution: Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas.
Program: Programa de Pós-Graduação em Pesquisa Clínica
Copyright: open access
Appears in Collections:INI - MPPC - Dissertações de Mestrado Profissional

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
raquel_andrade_ini_mest_2017.pdf1.65 MBAdobe PDFView/Open



FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.