Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/34824
Title: O fígado na obesidade. Estudo histológico de 100 biópsias de pacientes submetidos à cirurgia bariátrica
Advisor: Freitas, Luiz Antonio Rodrigues de
Silva, Tânia Maria Correia
Members of the board: Mello, Evandro Sobroza
Araújo, Iguaracyra Barreto de Oliveira
Freitas, Luiz Antônio Rodrigues de
Authors: Gouveia, Mariana Carvalho
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Centro de Pesquisas Gonçalo Moniz. Salvador, BA, Brasil / Universidade Federal da Bahia. Faculdade de Medicina. Salvador, BA, Brasil.
Abstract: Obesidade está relacionada com resistência à insulina. Esta condição associa-se a muitas alterações no fígado, resultando num espectro de lesões que varia de esteatose, vários graus de esteato-hepatite à cirrose. Este estudo objetivou caracterizar clínica e histologicamente 100 pacientes submetidos à biópsia hepática durante cirurgia bariátrica laparoscópica. Resultados mostraram que 69 por cento dos pacientes eram mulheres, 68 por cento estavam abaixo de 45 anos de idade, 85 por cento eram obesos graves, 73 por cento eram dislipidêmicos e 53 por cento, hipertensos. Homens informaram beber mais do que mulheres. Oitenta e sete por cento e 71 por cento dos pacientes apresentaram níveis normais de TGO e TGP, respectivamente. Idade mais avançada representou maior probabilidade de ter DM2 e HAS. Dos 100 pacientes, 77 por cento tiveram diagnóstico de esteato-hepatite, 3 por cento tiveram fibrose avançada (2 casos com fibrose septal e 1 caso com cirrose) e 6 por cento não mostram fibrose. Balonização e fibrose perissinusoidal foram encontradas em 95 por cento dos pacientes, enquanto que esteatose macrovacuolar foi vista em 77 por cento. Em alguns casos observou-se balonização e fibrose, sem esteatose, com ou sem inflamação (22 por cento dos casos sem esteatose e 11 por cento sem inflamação acinar). Este trabalho concluiu que: 1) as lesões hepáticas no contexto da obesidade têm um vasto espectro de apresentação; 2) esteato-hepatite é um diagnóstico freqüente em pacientes obesos; 3) a exigüidade de casos com fibrose avançada pode ser explicada pela faixa etária mais jovem nesta amostra; 4) dislipidemia foi o aspecto clínico mais freqüente na população estudada; 5) níveis normais de transaminases não excluem doença hepática avançada; 6) balonização e fibrose perissinusoidal foram os achados histológicos mais freqüentes nesta amostra, sugerindo que estes eventos biológicos provavelmente ocorram independentes da esteatose; 7) diagnóstico de esteato¬hepatite associou-se com significância estatística a obesidade grave, dislipidemia, DM2 e níveis elevados de TGP; 8) fibrose perissinusoidal associou-se com relevância estatística a inflamação portal e estadiamento. O conjunto dos dados reforça a importância da biópsia hepática na avaliação de pacientes obesos, mesmo quando as enzimas hepáticas são normais.
Abstract: Obesity is related to insulin resistance. This condition Is associated with a wide spectrum of liver damage that varies from simple steatosis to steatohepatitis and cirrhosis. This study focuses on the clinical and pathological characteristics of a 100 biopsies from laparoscopic bariatric patients. Sixty-eight per cent were under 45 years old, 69% were female, 85% were morbid obese, 73% had dislipidemia and 53%, hypertension. Males informed to use more alcohol than females. Eighty-seven and 71% had normal AST and ALT levels respectively. Diabetes and hypertension were related to older age. Seventy-seven per cent of patients had steatohepatitis including 3% with severe fibrosis (two cases with septal fibrosis and one case with cirrhosis). Six per cent showed no fibrosis. Ballooning of liver cells and perisinusoidal fibrosis were found in 95% and macrovesicular steatosis, in 77%. Some cases showed ballooning and perisinusoidal fibrosis without steatosis (22%) and/or inflammation (11%). Conclusions; There is a wide spectrum of liver damage among obese patients presenting for bariatric surgery. NASH is a very common diagnose in this population. The few number of cases with severe fibrosis are probably explained by younger age in this population. Dislipidemia Is the most common clinical aspect found. Normal levels of aminotransferases do not exclude advanced hepatic fibrosis. Ballooning and perisinusoidal fibrosis are the commonest aspect seen, suggesting that these lesions are independent from steatosis. Steatohepatitis is more common In patients with features of the metabolic syndrome, and those with elevated aminotransferases levels (ALT). Perisinusoidal fibrosis is associated with portal fibrosis and staging. These results emphasis the need to include liver biopsy in the screening of obese patients, even though hepatic enzymes are normal.
Keywords: Hepatitis
Fatty Liver
Obesity
Bariatric surgery
Insulin resistance
Limits: Humans
keywords: Hepatite
Fígado Gorduroso
Obesidade
Cirurgia Bariátrica
Resistência à Insulina
Limites: Humanos
Issue Date: 2006
Publisher: Centro de Pesquisas Gonçalo Moniz
Citation: GOUVEIA, Mariana Carvalho.O fígado na obesidade. Estudo histológico de 100 biópsias de pacientes submetidos à cirurgia bariátrica. 2006. 82 f. Dissertação (Mestrado em Patologia) - Universidade Federal da Bahia; Centro de Pesquisas Gonçalo Moniz, Fundação Oswaldo Cruz. Salvador, 2006.
Date of defense: 2006
Place of defense: Salvador/Ba
Department: Coordenação de Ensino
Defense institution: Universidade Federal da Bahia. Centro de Pesquisas Gonçalo Moniz.
Program: Pós-Graduação em Patologia
Copyright: open access
Appears in Collections:BA - IGM - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Mariana Carvalho Gouveia O figado...2006.pdf50.42 MBAdobe PDFView/Open



FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.