Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/35957
Title: Padronização de um lote de vírus rábico fixo de desafio (CVS) para o ensaio de potência de vacinas contra raiva de uso humano e verificação do método de titulação viral
Advisor: Moura, Wlamir Corrêa de
Moreira, Wildeberg Cál
Nascimento, Michele Cardoso do
Members of the board: Carvalho, Renata Faria de
Werneck, Lúcia Maria Corrêa
Nascimento, Michele Cardoso do
Moura, Wlamir Corrêa de
Moreira, Wildeberg Cál
Authors: Machado, Nathalia de Souza
Coadvisor: Moura, Wlamir Corrêa de
Moreira, Wildeberg Cál
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Abstract: A Raiva é uma antropozoonose viral infecciosa, altamente letal, transmitida por mamíferos e caracterizada como uma encefalite progressiva. É transmitida ao homem principalmente pela mordedura de cães infectados, com inoculação do vírus rábico presente na saliva. A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que a infecção cause dezenas de milhares de mortes a cada ano nos países em desenvolvimento. No Brasil, o ciclo urbano vem sendo controlado, mas a Raiva ainda é endêmica. A prevenção consiste na aplicação da vacina, em pessoas expostas ao contato com o vírus, além da vacinação de cães e gatos, principais transmissores da doença. As vacinas modernas de cultivo celular são altamente eficazes na prevenção da doença, mas, como produtos biológicos necessitam de rigoroso controle da qualidade antes do uso. O Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS) é o Laboratório Nacional de Controle responsável pela liberação de lotes de imunobiológicos, realizado lote a lote, baseado em normas oficiais, pela análise documental e de ensaios laboratoriais. O controle visa garantir que cada lote apresente a mesma consistência de lotes que demonstraram eficácia. A potência das vacinas contra raiva é avaliada pelo teste NIH, um teste de desafio em camundongos. Os animais são imunizados com diferentes diluições da vacina e posteriormente submetidos a um desafio com vírus padrão. Após o desafio, a potência relativa pode ser calculada, sendo o requerimento mínimo 2,5 UI/dose. A produção e padronização dos lotes de vírus desafio são fundamentais na garantia da qualidade do ensaio NIH e devem atender a requisitos estabelecidos pela OMS como um valor de DL50 mínimo de 106,0, homogeneidade e estabilidade. O presente trabalho descreve a padronização e o controle de um lote de vírus trabalho (VT15) e a verificação do método de titulação do vírus. Os ensaios foram realizados seguindo orientações da OMS como descrito no Procedimento Operacional Padrão (POP) do INCQS. O título do lote foi padronizado como 107,12. Apesar das variações ocorridas nos valores dos títulos, os mesmos se mantiveram dentro do requerimento mínimo. Os valores dos títulos obtidos foram lançados em gráficos de controle para realização do controle sistemático do lote. Observou-se que apesar da ocorrência de variações e tendências não aleatórias, o vírus manteve-se dento dos intervalos de 99% de controle. Os ensaios compendiais são aceitos como validados não necessitando ser submetidos a processos de validação, no entanto é necessário realizar uma validação reduzida, denominada verificação, para demonstrar que o método apresenta as características necessárias ao seu uso. A verificação do ensaio de titulação do vírus rábico foi realizada para os parâmetros veracidade e precisão, visando a demonstração de sua confiabilidade. Não existem critérios de aceitação estabelecidos para validações de ensaios/produtos biológicos, já que apresentam alta variabilidade, entretanto, adotamos empiricamente, a variabilidade máxima de 20% recomendada para ensaios imunoenzimáticos para veracidade e precisão. Os resultados demonstraram ser precisos e com veracidade conforme e apesar das flutuações do título do vírus, eles se mantiveram nos limites esperados.
Abstract: Rabies is a highly lethal, infectious viral anthropozoonosis transmitted by mammals, characterized as a progressive encephalitis. It is transmitted to man mainly by the bite of infected dogs, with inoculation of the rabies virus present in saliva. The Organização Mundial da Saúde (OMS) estimates that the infection causes tens of thousands of deaths each year in developing countries. In Brazil, the urban cycle has been controlled, but rabies is still endemic. Prevention consists in the application of the vaccine, in people exposed to Rabies virus, in addition to vaccination of dogs and cats, the main transmitters of the disease. Modern cell culture vaccines are highly effective in preventing the disease, but as biological products, require strict quality control prior to use. The Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS) is the National Control Laboratory in charge of release lots of immunobiological, carried out lot by lot, based on official guidelines, through review of summary protocols and laboratory tests. The control aims to ensure that each batch presents the same consistency of batches that have demonstrated efficacy. The potency of rabies vaccines is evaluated by the NIH test, a challenge test in mice. The animals are immunized with different dilutions of the vaccine and thereafter submitted to a virus challenge. After the challenge, the relative potency can be calculated and the minimum requirement is 2.5 IU/dose. The production and standardization of batches of challenge virus are critical in ensuring the quality of the NIH assay and must meet WHO established requirements as a minimum LD50 value of 106.0, homogeneity and stability. The present work describes the standardization and control of a batch of working virus (VT15) and the verification of the virus titration method. Assays were performed following WHO guidelines as described in INCQS Standard Operating Procedure (POP). The standardized viral titer in LD50 log 107.12. Despite the variations in titers values, they remained within the minimum requirement. The values of the titers obtained were ploted in control charts for the systematic control of the lot. It was observed that despite the occurrence of non-random variations and trends, the virus remained within the 99% control intervals. The compendial tests are accepted as validated and do not need to undergo validation procedures, however a reduced validation, called verification, may be necessary to demonstrate that the method has the characteristics needed for its use. The verification of the rabies virus titration assay was performed for the parameters trueness and precision, in order to demonstrate its reliability. There are no established acceptance criteria for validation of biological assays / products, since they have high variability, however, we adopted empirically the maximum variability of 20% recommended for enzyme immunoassays for trueness and precision. The results presented Trueness and precision in accordance to the acceptance criteria, and despite fluctuations in the virus titer, they remained within the expected range.
Keywords: Rabies
Vaccines
Viral Titration
keywords: Raiva
Vacinas
Titulação Viral
DeCS: Raiva
Vacinas
Vacinas Antirrábicas
Vigilância Sanitária
Controle de Qualidade
Vírus da Raiva
Titulometria
Issue Date: 2017
Citation: ACHADO, N. S. Padronização de um lote de vírus rábico fixo de desafio (CVS) para o ensaio de potência de vacinas contra raiva de uso humano e verificação do método de titulação viral. 2017. 49 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Residência Multiprofissional em Saúde na Área de Vigilância Sanitária com Ênfase na Qualidade de Produtos, Ambientes e Serviços) - Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde, Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, 2017.
Date of defense: 2017-02-09
Place of defense: Rio de Janeiro/RJ
Department: Coordenação de Pós Graduação
Defense institution: Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde
Program: Programa de Pós-Graduação em Vigilância Sanitária
Copyright: open access
Appears in Collections:INCQS - Trabalhos de Conclusão de Curso - Especialização

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Residência_Nathalia_Souza_Machado.pdf1.3 MBAdobe PDFView/Open



FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.