Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/7815
Title: Doença hepática gordurosa não alcoólica: caractéristicas clínicas e histológicas em obesos graves submetidos à cirurgia bariátrica
Authors: Bitencourt, Almir Galvão Vieira
Cotrim, Helma Pinchemel
Alves, Erivaldo
Almeida, Alessandro de Moura
Barbosa, Daniel Batista Valente
Santos, Adimeia Souza
Lobo, Ana P.
Athayde, Luciana Gordilho Matteoni de
Rios, Adriano
Gouveia, Mariana
Freitas, Luiz Antonio Rodrigues de
Affilliation: Universidade Federal da Bahia. Faculdade de Medicina da Bahia. Salvador, BA, Brasil
Universidade Federal da Bahia. Faculdade de Medicina da Bahia. Salvador, BA, Brasil
Hospital Português. Núcleo de Cirurgia da Obesidade. Salvador, BA, Brasil
Universidade Federal da Bahia. Faculdade de Medicina da Bahia. Salvador, BA, Brasil
Universidade Federal da Bahia. Faculdade de Medicina da Bahia. Salvador, BA, Brasil
Universidade Federal da Bahia. Faculdade de Medicina da Bahia. Salvador, BA, Brasil
Universidade Federal da Bahia. Faculdade de Medicina da Bahia. Salvador, BA, Brasil
Universidade Federal da Bahia. Faculdade de Medicina da Bahia. Salvador, BA, Brasil
Fundação Oswaldo Cruz. Centro de Pesquisa Gonçalo Moniz. Salvador, BA, Brasil
Universidade Federal da Bahia. Faculdade de Medicina da Bahia. Salvador, BA, Brasil / Fundação Oswaldo Cruz. Centro de Pesquisa Gonçalo Moniz. Salvador, BA, Brasil
Abstract: Obesidade é considerada um importante fator de risco da Doença Hepática Gordurosa Não Alcoólica (DHGNA), e um significante índice de gravidade da doença. Essa condição vem despertando interesse no estudo de obesos que se submetem à cirurgia bariátrica. Objetivo: Avaliar características clínicas e histológicas da DHGNA nestes indivíduos. Metodologia: O estudo incluiu 141 obesos (IMC≥ 35 kg/m2) submetidos à cirurgia bariátrica de outubro/2004 a maio/2005 tiveram diagnóstico de DHGNA. Foram excluídos os indivíduos com história de ingestão alcoólica (≥ 140g/semana) e portadores de outras doenças hepáticas. Os pacientes foram estudados através de parâmetros clínicos e histológicos. A biópsia hepática foi o primeiro procedimento na cirurgia, e a DHGNA foi graduada em esteatose isolada, esteatohepatite (esteatose com balonização ou fibrose) e cirrose. Resultados: A média de idade dos pacientes foi de 37±11 anos, sendo 76,4% eram do gênero feminino. Obesidade grau III (IMC> 40 kg/m2) esteve presente em 77,7% (141) dos casos, e síndrome metabólica foi observada em 52% (104). Elevação de aminotransferases esteve presente em 30% (31/105) dos casos, e 59% (105) apresentavam esteatose na ultra-sonografia. A biópsia mostrou fígado normal ou alterações inespecíficas em 11,3% dos casos e DHGNA em 88,7%: esteatose em 2,8%, esteato-hepatite em 85,1% (esteato-hepatite com fibrose em 76,6%), e cirrose em 0,7%. Conclusões: Em obesos graves a DHGNA é em geral assintomática e pode não apresentar alterações bioquímicas e ultrassonográficas. Entretanto, apresenta um amplo espectro histológico, com maior freqüência de casos de esteato-hepatite com fibrose. Os resultados sugerem que a biópsia hepática deve ser considerada durante cirurgia bariátrica visando uma melhor orientação destes pacientes.
Abstract: UNLABELLED: Obesity is an important risk factor of Nonalcoholic Fatty Liver Disease (NAFLD) and it has been considered a predictor of severity of this condition. However, in severe obese patients the spectrum of NAFLD is in discussion. AIM: To describe the clinical and histological characteristics of NAFLD in obese patients submitted to bariatric surgery. METHODOLOGY: The study included 141 severe obese (BMI > or = 35kg/m2) who underwent bariatric surgery from October 2004 to May 2005 had clinical and histological diagnosis of NAFLD. Exclusion criteria: alcoholic intake more than 140 g/week, positive markers for other liver diseases. All patients were submitted to hepatic biopsy, as first procedure during the surgery. RESULTS: The mean age of the patients was of 37.3 +/- 11.1 years and 76.4% were female. BMI was greater than 40 kg/m2 in 77.7% of the cases. The frequency of metabolic syndrome was 51.9% (104). Elevated aminotransferases and hepatic steatosis on ultrasound were present in 29.5% (105) and 59.0% (105) respectively. Normal liver biopsy or unspecfic findings were found in 11.3% of the cases and NAFLD in 88.7%: isolated steatosis in 2.8%, steatohepatitis (NASH) in 85.1% (NASH and fibrosis in 76.6%) and cirrhosis in 0.7%. CONCLUSIONS: NAFLD in severe obese patients, in general, was asymptomatic and presented normal enzymes, liver function and ultrasound. However, it has a large histological spectrum and cases of steatohepatitis with fibrosis were more frequent. These results suggest that liver biopsy may be considered during the bariatric surgery to better diagnosis and prognosis of severe obese patients.
Keywords in spanish: Cirugía Bariátrica
Obesidad
Hígado graso
keywords: Cirurgia bariátrica
Obesidade
Esteatose
Esteato-Hepatite
DeCS: Cirurgia Bariátrica
Fígado Gorduroso/etiologia
Obesidade Mórbida/complicações
Adulto
Marcadores Biológicos/sangue
Biópsia
Estudos de Coortes
Estudos Transversais
Fígado Gorduroso/sangue
Fígado Gorduroso/diagnóstico
Feminino
Humanos
Masculino
Obesidade Mórbida/cirurgia
Issue Date: 2007
Publisher: Martinez de Hoz y Perdriel
Citation: BITTENCOURT, A. G. V. et al. Doença hepática gordurosa não alcoólica: caractéristicas clínicas e histológicas em obesos graves submetidos à cirurgia bariátrica. Acta Gastroenterologica Latinoamericana, v. 37, n. 4, p. 224-230, 2007.
ISSN: 0300-9033
Copyright: open access
Appears in Collections:BA - IGM - Artigos de Periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Bitencourt AGV Doença hepática....pdf318.6 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open



FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.