Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/8242
Title: Estratégia metodológica para avaliação da potência in vitro das vacinas contra vírus da hepatite B utilizada no Programa Nacional de Imunizações - PNI - Brasil
Other Titles: Methodology for the evaluation of in vitro potency of vaccines against hepatitis B virus used in the National Immunization Program - NIP
Advisor: Moraes e Souza, Márcia Terezinha Baroni de
Delgado, Isabella Fernandes
Members of the board: Nogueira, Ana Cristina Martins de Almeida
Couceiro, José Nelson dos Santos Silva
Bongertz, Vera
Mello, Márica Sarpa de Campos
Zamith, Helena Pereira da Silva
Authors: Costa, Catia Ines
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Abstract: O vírus da hepatite B (HBV) infecta o homem e primatas não humanos. A Organização Mundial da Saúde estima que cerca de dois bilhões de pesos já tiveram contato com o HBV, sendo mais de 350 milhões portadores crônicos, O estudo do HBV teve inicio nos anos 60 com a descoberta do antígeno Austrália, cuja correlação com o antígeno de superfície do vírus da hepatite B (HBsAg) foi estabelecida em 1968. Em 1986 foi licenciada a primeira vacina humana contra a hepatite B, utilizando-se a tecnologia de DNA recombinante, para uso geral da população. A potencia das vacinas contra a hepatite B pode ser avaliada através da ação in vivo (camundongos) ou pela determinação do conteúdo antigênico pelo método de avaliação in vitro. O método in vitro pode ser realizado através do uso de kit ELISA comercial ou desenvolvido in house, padronizado e validado conforme os parâmetros estatísticos descritos para a validação de metodologia para biológicos. Durante o desenvolvimento de um projeto institucional em Bio Manguinhos, na FIOCRUZ, quatorze MAbs anti-HBs foram caracterizados quanto a especificidade para o HBsAg e determinação do perfil isotípico sendo identificado como subclasse IgGl. Oito MAbs foram selecionados e avaliados para o estabelecimento de um ELISA in house para avaliação de potencia das vacinas contra o HBV usadas pelo PNI. Dentre estes o MAb CG2 foi selecionado como anticorpo de captura através dos resultados de reatividade para HBsAg das vacinas dos diferentes produtores (Engerix-B, Hepavax-Gene, Butang, Euvax e Quinvaxem). O ensaio ELISA foi otimizado através de vários parâmetros. A padronização foi realizada considerando as condições básicas do ensaio (placa, tampões, saturação, tempo e agitação da incubação. O MAB CG2 como anticorpo de captura (8ug/ml), as concentrações de vacina (0,2, 0,4, 0,6, 0,8 e 1 ug/ml, e foi preparado e titulado (1:2500) um conjugado Mab anti-HBsAG9 ligado a peroxidase...
DeCS: Antígenos de Superfície da Hepatite B
Vacinas contra Hepatite B
Ensaio de Imunoadsorção Enzimática
Potência de Vacina
Programas de Imunização
Issue Date: 2009
Citation: COSTA, C. I. Estratégia metodológica para avaliação da potência in vitro das vacinas contra vírus da hepatite B utilizada no Programa Nacional de Imunizações - PNI - Brasil. 2009. 112 f. Tese (Doutorado em Vigilância Sanitária) - Fundação Oswaldo Cruz, Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde, Rio de Janeiro, 2009.
Date of defense: 2009-07-15
Place of defense: Rio de Janeiro/RJ
Defense institution: Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde
Program: Programa de Pós-Graduação em Vigilância Sanitária
Copyright: open access
Appears in Collections:INCQS - Teses de Doutorado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
56.pdf1.43 MBAdobe PDFView/Open



FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.