Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/8446
Title: Caracterização de genes de resistência aos beta-lactâmicos e polimorfismo genético em cepas da família enterobacteriaceae isoladas de hemocultura em hospitais do Rio de Janeiro
Other Titles: Characterization of genes for resistance to beta-lactam antibiotics and genetic polymorphism in strains of the family enterobacteriaceae isolated from blood cultures in hospitals in Rio de Janeiro
Advisor: Asensi, Marise Dutra
Members of the board: Fracalanzza, Sérgio Eduardo Longo
Romão, Célia Maria Carvalho Pereira Araújo
Assef, Ana Paula D'Alincourt Carvalho
Authors: Seki, Liliane Miyuki
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Abstract: Enterobactérias produtoras de p-Iactamases de espectro estendido (ESBL) e Klebsiella pneumoniae carbapenemase (KPC) são reconhecidas mundialmente como importantes problemasde resistência bacteriana nos hospitais. Neste estudo, foi avaliada a prevalência dos genes codificadores de ESBL, bem como a epidemiologia molecular em isolados de hemocultura,em enterobactérias coletadas entre Setembro de 2007 a Setembro de 2008, em cincohospitais localizados no Estado do Rio de Janeiro, Brasil. Das 293 amostras coletadas, 121 foram caracterizadas fenotipicamente como produtores de ESBL sendo a maior prevalência de Klebsiella pneumoniae 63 (52,1%), Enterobacter cloacae 16 (13,2%), Escherichia coli 14 (11,6%), Proteus mtrabtlis 11 (9,1%), Serra tia marcescens 10 (8.3%), Morganella morganii 2 (1.7%), Enterobacter aerogenes 1 (0,8%), Klebsiella oxytoca 1 (0,8%), Providencia stuartii 1 (0,8%), Citrobacter freundii 1 (0,8%), Serratia rubidaea 1 (0,8%). Entre as produtoras de ESBL, 11 amostras de K. pneumoniae e 9 amostras de E cloacae mostraram resistência ou redução de susceptibilidade a pelo menos um dos carbapenemas. A detecção por PCR dos genes de p-Iactamase mostraram que 87,6% produziramblacTX_M, 65,3% blaTEM, 64,5% blaSHVe 9,1% blaxsc- O gene do grupo CTX-M-l foi predominante na maioria das espécies de enterobactérias, exceto para o P. mirabilis, onde 91% das amostras eram do gene do grupo CTX-M-2. Das amostras pertencentes ao grupo CTX-M-l, 88% das K. pneumoniae e 100% das Ecoli foram determinadas como CTX-M-15. A análise do polimorfismo genético, por PFGE, demonstrou a disseminação do gene CTX-M-15 em 10 genótipos para as amostras de K. pneumoniae e de 3 genótipos para Eco/i em diversos hospitais no Rio de Janeiro. (AU)
Keywords: Bloodstream infection
keywords: Infecção de Corrente Sanguínea
DeCS: Enterobacteriaceae
Beta-Lactamases
Infecção Hospitalar
Vigilância Sanitária
Issue Date: 2012
Citation: SEKI, Liliane Miyuki. Caracterização de genes de resistência aos beta-lactâmicos e polimorfismo genético em cepas da família enterobacteriaceae isoladas de hemocultura em hospitais do Rio de Janeiro. 2012. 132 f. Tese (Doutorado em Vigilância Sanitária) - Fundação Oswaldo Cruz, Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde, Rio de Janeiro, 2012.
Date of defense: 2012-03-27
Place of defense: Rio de Janeiro/RJ
Defense institution: Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde
Program: Programa de Pós-Graduação em Vigilância Sanitária
Copyright: open access
Appears in Collections:INCQS - Teses de Doutorado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese Liliane Miyuki Seki.pdf11.3 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.