Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/12940
Title: A presença de mercúrio em casa constitui um risco de contaminação humana e / ou ambiental? Relato de um caso
Other Titles: Is the presence of mercury at home a risk of human and / or environmental contamination? A case report
Authors: Moreira, Josino Costa
Pivetta, Fatima R.
Kuriyama, Gisele S.
Barrocas, Paulo Rubens Guimarães
Nicola, Fernando L. G.
Rosa, Fernanda C. G.
Jacob, Silvana do Couto
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde. Departamento de Química. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Abstract: Mercúrio mantido em uma garagem de um edifício residencial no Rio de Janeiro foi lançado acidentalmente e causou a contaminação local (ambiental e humana). A concentração de mercúrio no ar interior do local mais crítico atingiu 15,5 mg / m3. amostras de ar ao ar livre apresentaram concentrações que variam 0,37-6,6 mg / m3. Setenta e cinco por cento das amostras de urina recolhidas a partir de 22 residentes no edifício contaminado mostrou níveis de mercúrio mais elevada do que os observados em indivíduos não expostos (> 6,9 mg / L); em 30% destas amostras, a concentração foi superior a 20 mg / L. Estes valores mostram um alto nível de contaminação humana e as conseqüências finais não eram tão graves devido à ação rápida tomada por um dos moradores.
Abstract: Mercury kept in a garage of a residencial building in Rio de Janeiro was accidentally released and caused local (environmental and human) contamination. The concentration of mercury in indoor air of the most critical site reached 15.5 mg/m3. Outdoor air samples showed concentrations ranging from 0.37 to 6.6 mg/m3 . Seventy five per cent of the urine samples collected from 22 residents in the contaminated building showed levels of mercury higher than those observed in non exposed individuals (>6.9 mg/L); in 30% of these samples, the concentration was higher than 20 mg/L. These values show a high level of human contamination and the final consequences were not so serious owing to the quick action taken by one of the residents.
Keywords: Mercury Contamination
Human Contamination
Environmental Contamination
keywords: Contaminação por Mercúrio
Contaminação Humana
Poluição Ambiental
DeCS: Intoxicação por Mercúrio
Contaminação Química
Poluição Ambiental
Mercúrio
Issue Date: 1997
Publisher: Sociedade Brasileira de Química
Citation: MOREIRA, J. C. et al. A presença de mercúrio em casa constitui um risco de contaminação humana e/ou ambiental? Relato de um caso. Quím. Nova, São Paulo, v. 20, n. 4, p. 420-422, ago. 1997.
DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0100-40421997000400013
ISSN: 0100-4042
Copyright: open access
Appears in Collections:INCQS - Artigos de Periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Quim_Nova_20_4_420_422.pdf245.58 kBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.