Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/8821
Title: Voltammetric determination of sibutramine in beverages and in pharmaceutical formulations
Authors: Carvalho, Juliana Machado de
Silva, Andrea R. da
Cunha, Alessandra L. M. C. da
Aucélio, Ricardo Q.
Albert, André Luis Mazzei
Leandro, Katia Christina
Affilliation: Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde. Departamento de Química. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde. Departamento de Química. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Abstract: Um método simples e sensível foi proposto para a determinação de sibutramina -HCl em bebidas energéticas, chá verde e formulações farmacêuticas utilizando voltametria de pulso diferencial realizada em um eletrodo de gota pendente de mercúrio . Na condição experimental escolhido (tampão Mcllvaine pH 4.0, 50 mV de amplitude de pulso e 40 mV s- 1 velocidade de exploração ), a sibutramina -HCl apresentou um comportamento reversível e um pico máximo a -80 mV. O limite de detecção foi de 0,4 mg L - 1 e o intervalo linear de trabalho prolongado até 33,3 mg L -1 (r=0,99). A análise de amostras reais e fortificadas permitiu recuperações entre 91 e 102%. O método eletroanalítico foi comparado com um método de HPLC, que indicou a precisão.
Abstract: A simple and sensitive method has been proposed for the determination of sibutramine-HCl in energy drinks, green tea and pharmaceutical formulations using differential pulse voltammetry performed on a hanging mercury drop electrode. In the chosen experimental condition (Mcllvaine pH 4.0 buffer, 50 mV pulse amplitude and 40 mV s-1 scan velocity), sibutramine-HCl presented a reversible behavior and a peak maximum at –80 mV. Detection limit was 0.4 mg L-1 and the working linear range extended up to 33.3 mg L-1 (r = 0.99). Analysis of real and fortified samples enabled recoveries between 91 and 102%. The electroanalytical method was compared with a HPLC method which indicated it accuracy.
Keywords: Sibutramine
Differential Pulse Voltammetry
Pharmaceutical Formulations
keywords: Sibutramina
Voltametria de Pulso Diferencial
Formulações Farmacêuticas
DeCS: Depressores do Apetite
Polarografia
Preparações Farmacêuticas
Eletroquímica
Issue Date: 2012
Publisher: Sociedade Brasileira de Química
Citation: CARVALHO, J. M. et al. Voltammetric determination of sibutramine in beverages and in pharmaceutical formulations. Química Nova, São Paulo, v. 35, n. 5, p. 988-992, 2012.
DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0100-40422012000500023
ISSN: 0100-4042
Copyright: open access
Appears in Collections:INCQS - Artigos de Periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Quim Nova_35_988-992.pdf413.53 kBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.