Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/8841
Title: Potencial tóxico de dentifrícios: avaliação comparativa entre o teste de irritação da mucosa oral em hamsters e o método HET-CAM
Other Titles: Toxic potential of dentifrices: comparative evaluation between oral mucosal hamster irritation test and HET-CAM
Authors: Corrado, Márcia da Conceição
Alves, Eloisa Nunes
Presgrave, Octavio Augusto França
Presgrave, Rosaura de Farias
Costa, Rodrigo Netto
Delgado, Isabella Fernandes
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde. Departamento de Farmacologia e Toxicologia. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde. Departamento de Farmacologia e Toxicologia. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde. Departamento de Farmacologia e Toxicologia. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde. Departamento de Farmacologia e Toxicologia. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde. Departamento de Imunologia. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde. Vice Diretoria de Ensino, Pesquisa e Projetos Estratégicos. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Abstract: Certos ensaios toxicológicos utilizados no controle de qualidade de produtos têm sido questionados por grupos defensores do bem estar animal por levarem ao sacrifício e ao sofrimento de um número significativo de animais. Além de implicações éticas, a busca por métodos alternativos é uma questão de grande relevância para os laboratórios oficiais de controle da qualidade. Neste contexto, o método HET-CAM (Hens Egg Test-Chorion Allantoic Membrane) vem sendo estudado como modelo alternativo ao teste de irritação ocular em coelhos. No entanto, estudos que busquem avaliar a relação entre os efeitos irritantes induzidos in vivo em outras mucosas, como por exemplo a mucosa oral, e o HET-CAM são ainda escassos. Assim, o presente estudo teve como objetivo avaliar o potencial preditivo do modelo HET-CAM em relação ao teste de irritação de mucosa oral em hamsters preconizado pela norma ISO 10.993 – Parte 10. Foram analisados dentifrícios de uso adulto, apreendidos por Secretarias Estaduais ou Municipais de Saúde, e de uso infantil, adquiridos comercialmente no município do Rio de Janeiro, comparando os resultados obtidos em ensaio in vivo com aqueles obtidos no método HET-CAM. Os produtos testados no modelo HET-CAM foram analisados a 10% e 100%. Nossos dados demonstraram que quando testados diluídos a10%, os produtos apresentaram resultados mais próximos àqueles obtidos no teste in vivo. Nestas condições experimentais, o modelo HET-CAM apresentou precisão de 85%, sensibilidade de 100% e especificidade de 50% em relação ao ensaio in vivo. A tendência do HET-CAM em superestimar resultados quando comparado ao modelo animal foi confirmada.
Abstract: Animal welfare groups criticize some toxicological assays, applied in the quality control of products because of the suffering of a considerable number of animals. Apart from the ethi-cal reasons, the search for alternative methods is a matter of great relevance to the official quality control laboratories. The HET-CAM method (Hens Egg Test-Chorion Allantonic Mem-brane) is under study as an alternative for the Draize eye irritation test, which is normally performed in rabbits. However, studies that seek to evaluate the relationship between the effects induced in vivo in other mucous membranes - such as oral mucosa - and the HET-CAM are scarce. In this logic, the present study aimed to evaluate the predictive potential of the HET-CAM model in relation to the oral mucosa irritation test performed in hamsters, as established by ISO 10.993 - Part 10. Adult’s dentifrices, apprehended by the Secretary of Health from Rio de Janeiro, as well as infant’s dentifrices, commercially purchased in the municipality of Rio de Janeiro, were analysied, comparing the results obtained in vivo with those obtained in the HET-CAM assay. The products were tested in vitro pure (100%) and diluted at 10%. Our data showed that when test products were diluted at 10%, the results correlate better to those obtained in the in vivo test. At these experimental conditions, the HET-CAM model has achieved an accuracy of 85%, a sensitivity of 100% and a specificity of 50% in relation to the in vivo model. The tendency of the HET-CAM to overestimate results in comparison to the animal model was confirmed.
Keywords: Irritation
Dentifrices
In vitro Toxicity
Quality Control
Alternative Methods
Sanitary Surveillance
keywords: Irritação
Dentifrícios
Toxicidade in vitro
Controle da Qualidade
Métodos Alternativos
Vigilância Sanitária
DeCS: Experimentação Animal
Dentifrícios
Testes de Toxicidade
Controle de Qualidade
Alternativas ao Uso de Animais
Vigilância Sanitária
Issue Date: 2012
Publisher: Eskalab
Citation: CORRADO, M. C. et al. Potencial tóxico de dentifrícios: avaliação comparativa entre o teste de irritação da mucosa oral em hamsters e o método HET-CAM. Analytica São Paulo, v. 11, n. 61, p. 48-57, out./nov. 2012.
ISSN: 1677-3055
Copyright: open access
Appears in Collections:INCQS - Artigos de Periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
analytica_61_48-57.pdf377.14 kBAdobe PDFView/Open



FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.