Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/9067
Title: Avaliação da toxicidade do plastificante adipato de di-(2-etil-hexila) − DEHA sobre o sistema reprodutivo de camundongos machos expostos in utero e durante a lactação
Other Titles: Toxicity pf the plasticized DI 2 ETHYLHEXYL adipate DEHA on the reproductive system of male mice exposed in utero and during the lactation period
Advisor: Delgado, Isabella Fernandes
Members of the board: Zamith, Helena Pereira da Silva
Barbi, Nancy
Nogueira, Ana Cristina Martins de Almeida
Authors: Silva, André Vicente Plastino
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde
Abstract: O adipato de di-(2-etil-hexila) DEHA tem substituído os ftalatos como plastificante em filmes de policloreto de vinila (PVC) usados para embalagem de alimentos, principalmente porque alguns ftalatos induzem toxicidade testicular e efeitos antiandrogênicos. A toxicidade reprodutiva do DEHA foi estudada em camundongos machos Swiss Webster expostos in utero e durante a lactação. Fêmeas grávidas foram tratadas com doses de 0, 200, 400 e 800 mg DEHA/kg p.c./dia, através de entubação gástrica do 6º dia de gravidez ao 21º dia pós-natal. oram avaliados dados de toxicidade materna e de desenvolvimento geral e sexual dos descendentes. Os descendentes machos foram avaliados na puberdade e na idade adulta quanto ao peso de órgãos sexuais, sendo que, para os adultos sexualmente maduros, ainda foram registrados produção espermática diária, número de espermatozóides na cauda do epidídimo, tempo de trânsito espermático, porcentagem de alterações morfológicas nos espermatozóides e níveis plasmáticos de testosterona. Na idade adulta também foi realizado o testede fertilidade em animais de ambos os sexos. No presente estudo, o DEHAinduziu toxicidade peri- e pós-natal a partir da dose de 400 mg de DEHA/kg p.c./dia. Observou-se ainda que o tamanho médio da ninhada diferiu entre os grupos ao desmame mas não ao nascimento sugerindo que a prole foi mais vulnerável aos efeitos do DEHA durante a lactação do que durante a gestação. Em animais sexualmente maduros, previamente expostos in utero e durante lactação, o tratamento com o DEHA, diminuiu o peso absoluto e relativo da vesícula seminal a partir da dose de 400 mg/kg p.c./dia. Também foi associada ao tratamento com o DEHA uma redução na concentração média de espermatozóides na cauda do epidídimo (a partir de 400 mg/kg p.c./dia) e no tempo de trânsito espermático (a partir de 200 mg/kg p.c./dia). Os resultados indicam que, em camundongos, a exposição in utero e durante a lactação ao DEHA pode induzir toxicidade no desenvolvimento e alterações em parâmetros específicos do sistema r produtivo masculino, em níveis de dose, em que não se observa toxicidade materna evidente.O adipato de di-(2-etil-hexila) − DEHA tem substituído os ftalatos como plastificante em filmes de policloreto de vinila (PVC) usados para embalagem de alimentos, principalmente porque alguns ftalatos induzem toxicidade testicular e efeitos antiandrogênicos. A toxicidade reprodutiva do DEHA foi estudada em camundongos machos Swiss Webster expostos in utero e durante a lactação. Fêmeas grávidas foram tratadas com doses de 0, 200, 400 e 800 mg DEHA/kg p.c./dia, através de entubação gástrica do 6º dia de gravidez ao 21º dia pós-natal. oram avaliados dados de toxicidade materna e de desenvolvimento geral e sexual dos descendentes. Os descendentes machos foram avaliados na puberdade e na idade adulta quanto ao peso de órgãos sexuais, sendo que, para os adultos sexualmente maduros, ainda foram registrados produção espermática diária, número de espermatozóides na cauda do epidídimo, tempo de trânsito espermático, porcentagem de alterações morfológicas nos espermatozóides e níveis plasmáticos de testosterona. Na idade adulta também foi realizado o testede fertilidade em animais de ambos os sexos. No presente estudo, o DEHAinduziu toxicidade peri- e pós-natal a partir da dose de 400 mg de DEHA/kg p.c./dia. Observou-se ainda que o tamanho médio da ninhada diferiu entre os grupos ao desmame mas não ao nascimento sugerindo que a prole foi mais vulnerável aos efeitos do DEHA durante a lactação do que durante a gestação. Em animais sexualmente maduros, previamente expostos in utero e durante lactação, o tratamento com o DEHA, diminuiu o peso absoluto e relativo da vesícula seminal a partir da dose de 400 mg/kg p.c./dia. Também foi associada ao tratamento com o DEHA uma redução na concentração média de espermatozóides na cauda do epidídimo (a partir de 400 mg/kg p.c./dia) e no tempo de trânsito espermático (a partir de 200 mg/kg p.c./dia). Os resultados indicam que, em camundongos, a exposição in utero e durante a lactação ao DEHA pode induzir toxicidade no desenvolvimento e alterações em parâmetros específicos do sistema r produtivo masculino, em níveis de dose, em que não se observa toxicidade materna evidente
Abstract: Di(2-ethylhexyl) adipate (DEHA) has replaced the phthalates in thin plasticized (PVC) polyvinyl chloride films used for food packaging, mainly because some phthalates induce testis toxicity and antiandrogenic effects. The reproductive toxicity of the DEHA was studied in Swiss Webster male mice exposed in uterus and during the lactation period. The pregnant dams were treated by oral gavage with doses of 0, 200, 400 e 800 mg DEHA/kg b. wt./day from the day 6th of pregnancy to the 21st postnatal. Maternal and reproductive general outcome data and sexual development landmarks were assessed. At puberty and adulthood, male offspring had the sexual organs weights evaluated. Furthermore, sexually mature male mice (adulthood) were assessed to daily sperm production, sperm counts (epididymis’s tail), sperm transit time, sperm morphology and testosterone levels. At adulthood the fertility was also assessed in animals of both sexes. In the present study, DEHA induced peri- and postnatal toxicity at doses up to 400 mg of DEHA/kg b. wt./day. It was still observed that the medium size of the litter differed between the groups to the wean, but not to the birth, suggesting that the offspring was more vulnerable to the effects of DEHA during the lactation period than during the pregnancy. In sexually mature animals, the treatment with DEHA reduced the absolute and relative weights of the seminal vesicle (up to the 400 mg/kg b. wt./day). A reduction of the concentration of spermatozoa in the epididymis’s tail (up to 400 mg/kg b. wt./day) and of the sperm transit time (up to 200 mg/kg b. wt./day) was also associated to DEHA exposure. The results indicate that in utero and lactational exposure to DEHA can induce toxicity in the development and alterations in specific parameters of the masculine reproductive system of mice, at dose levels, at which evident maternal toxicity is not observed
DeCS: Plastificantes
Vias de Penetração da Toxicidade
Vigilância Sanitária
Issue Date: 2007
Citation: SILVA, A. V. P. Avaliação da toxicidade do plastificante adipato de di-(2-etil-hexila) − DEHA sobre o sistema reprodutivo de camundongos machos expostos in utero e durante a lactação. 2007. 89 f. Dissertação (Mestrado em Vigilância Sanitária)- Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde, Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, 2007.
Date of defense: 2007-03-28
Place of defense: Rio de Janeiro/RJ
Department: Coordenação de Pós-Graduação
Defense institution: Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde
Program: Programa de Pós-Graduação em Vigilância Sanitária
Copyright: open access
Appears in Collections:INCQS - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
131.pdf664.08 kBAdobe PDFView/Open



FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.