Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/25640
Title: Um panorama dos lugares comuns do ensino de Imunologia na Educação Básica brasileira
Advisor: Silva, Robson Coutinho
Araújo-Jorge, Tania Cremonini de
Members of the board: Meirelles, Rosane Moreira Silva de
Goldbach, Tania
Rumjanek, Vivian Mary Barral Dodd
Costa, Marco Antonio Ferreira da
Batista, Rodrigo Siqueira
Authors: Andrade, Viviane Abreu de
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Oswaldo Cruz. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Abstract: O ensino e a aprendizagem de Imunologia no contexto brasileiro são descritos, na escassa e pontual literatura relacionada a esses temas, como processos difíceis e complexos. Apesar da relevância da Imunologia, especificamente dos conhecimentos sobre o sistema imune humano (SIH), para formação do cidadão, observa-se a inexistência de estudos amplos e efetivamente ocupados com os elementos associados aos processos de ensino e de aprendizagem do tema na Educação Básica (EB). Diante desse cenário, propomos investigar parte dessa demanda. Para tanto, realizamos uma pesquisa descritiva, correlacional, de levantamento e documental, de abordagem qualitativa, cujo objetivo foi analisar as relações entre o ensino e a aprendizagem de Imunologia com base nos seguintes elementos: a estrutura do conhecimento imunológico que constitui o currículo; o modo como este último se produz; as concepções de alunos e de professores sobre o tema; a maneira, declarada pelos professores, de ensinar o tópico SIH, nos níveis fundamental e médio da educação formal brasileira. Para atingir nosso objetivo, caracterizamos os conhecimentos imunológicos, a abordagem e o tratamento conferidos ao SIH por alunos e professores, pelos livros didáticos (LD) e pelos documentos oficiais que regem o sistema educacional brasileiro. As análises foram realizadas pelo método interpretativo à luz da Teoria da Aprendizagem Significativa (TAS), da Epistemologia de Bachelard, dos referenciais clássicos e dos de vanguarda da Imunologia. Verificamos que os lugares comuns do ensino de Imunologia (aprendiz, professor, matéria de ensino - conhecimento/LD - e o contexto - bases legais e orientações curriculares) adotavam, de forma similar e predominante, a abordagem validada pela metáfora bélica para apresentação e para a concepção da ação do SIH Segundo essa abordagem, o SIH desempenha o papel de defesa, voltado à proteção do organismo contra a invasão e/ou ataques realizados por corpos estranhos de natureza exógena ao organismo. Sinalizamos que tal abordagem conduz a uma compreensão do SIH restrita a visões epistemológicas menos complexas e não contemporâneas. Sugerimos o desenvolvimento na EB de uma abordagem biológica que preconize a compreensão global e homeostática do organismo e do conjunto de suas interações internas e externas. Subsidiamos essa proposição em virtude de nossos dados indicarem a relação da abordagem metafórica com a promoção de obstáculos epistemológicos para aprendizagem do tema. O tratamento didático conferido ao tema pelos LD e reproduzido pelos professores foi considerado essencialmente fragmentado. Caracterizamos a organização sequencial dos conteúdos como de difícil compreensão em razão da ordem de apresentação do tema ao longo das coleções de LD. Associamos esse resultado às dificuldades de ensino e de aprendizagem relatadas na literatura. Definimos que, pela relação do conjunto de dados obtidos nos loci analisados, os lugares comuns da educação brasileira encontram-se fortemente relacionados no contexto do ensino formal do SIH. Porém, consideramos que os conhecimentos relacionados ao SIH, ensinados e aprendidos na EB, não são os mais adequados e não são apresentados em uma ordem que favoreça o desenvolvimento do pensamento científico do discente e a compreensão ampla do tema. Portanto, apontamos que esses carecem de revisão para a promoção de eventos de ensino que conduzam a aprendizagens com menos obstáculos epistemológicos e com maior estabelecimento de relações conceituais
Abstract: Immunology teaching and learning in Brazilian context are described, on a short and limited bibliography on that subject, as difficult and complex processes. Despite the relevance of Immunology, namely the knowledge about human immune system (HIS), for citizenship formation, we observed the lack of wide studies specifically concerning the elements associated to teaching and learning processes of the theme in Basic Education. Facing this scenario, we aimed to investigate part of this demand. For this purpose, we carried out a descriptive, correlated, literature research with a qualitative approach that focused on analyzing Immunology teaching and learning relation based on the following elements: the structure of the knowledge that constitutes the curriculum; the way the latter is produced; students and teachers\2019 conceptions on the topic; the way, stated by the teachers, of teaching HIS topic in elementary and high school formal levels of Brazilian education. To reach our goal, we sought to characterize immunological understanding, the approach and treatment conferred to HIS by students and teachers, by textbooks (TBs) and official documents that rule Brazilian educational system. Analyses were held by interpretative method in the light of the Theory of Meaningful Learning, of Bachelard\2019s epistemology, of classical references and of the forefront of Immunology. We verified that the commonplaces in immunology teaching (student, teacher, subject \2013 knowledge/TBs, context - legal bases and curricular guidelines) adopted, in a similar and dominant form, an approach validated by the warlike metaphor to presentation and conception of HIS According to this, HIS plays a defensive role, aiming the protection of the organism against the invasion and/or attacks by foreign bodies of external origin to the system. We point out that such path leads to an understanding of the HIS restricted to epistemological views that are less complex and outdated. We suggest the development in Basic Education of a biological approach which advocates a global and homeostatic comprehension of the system and of the set of its internal and external interactions. We support this proposition due to our data that indicate the relation between the metaphorical approach and the promotion of epistemological obstacles to the learning of the theme. The pedagogical treatment given to the theme by textbooks and replicated by teachers was considered mainly fragmented. We outline the sequential organization of the contents as of difficult comprehension due to the order chosen to introduce the theme by the set of textbooks. We also relate this result to learning and teaching difficulties reported in the literature. We establish that, because of the data set relation obtained in the analyzed loci, the commonplaces of Brazilian education are strongly related in the formal teaching context of HIS. However, we considered that the knowledge related to HIS, taught and learned in Basic Education, are not the most suitable and are not presented in an order that helps the development of the learner\2019s scientific thinking and a wide theme comprehension. Thus, we point out that those lack review to the promotion of teaching events that lead to learning with fewer epistemological obstacles and with a larger establishment of conceptual relationships
keywords: Alergia e Imunologia
Sistema Imunológico
Aprendizagem significativa
Educação
DeCS: Alergia e Imunologia
Sistema Imunológico
Educação
Issue Date: 2017
Citation: ANDRADE, Viviane Abreu de. Um panorama dos lugares comuns do ensino de Imunologia na Educação Básica brasileira. 2017. 340 f. Tese (doutorado em Ensino em Biociências e Saúde)-Fundação Oswaldo Cruz, Instituto Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, 2017.
Date of defense: 2017
Place of defense: Rio de Janeiro/RJ
Department: Pós-Graduação em Ensino em Biociências e Saúde
Defense institution: Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Oswaldo Cruz
Program: Programa de Pós-Graduação em Ensino em Biociências e Saúde
Copyright: restricted access
Appears in Collections:IOC - PGEBS - Teses de Doutorado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
viviane_andrade_ioc_dout_2017.pdf4.68 MBAdobe PDFView/Open



FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.